Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

1º Congresso do Bombo… 28 e 29 Novembro 2015

É já na próxima semana que se realiza o 1º Congresso do Bombo, nos dias 28 e 29 de Novembro, na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa. Com a participação de grupos de bombos tradicionais e orquestras de percussão de todo o país, este pretende ser um evento pioneiro no debate e reflexão da percussão tradicional em geral e do Bombo em particular, enquanto elemento identitário único da cultura portuguesa. Com organização da Associação Tocá Rufar e o Alto Patrocínio da Presidência da República, ao longo dos dois dias o 1º Congresso do Bombo contará com momentos de discussão sobre a dimensão educativa, económica e cultural, assim como workshops, espaços expositivos de construtores de instrumentos e momentos musicais, destacando-se a actuação, no domingo de manhã, dos grupos já confirmados: Os Unidos da Paródia (Amarante), Gigabombos (Évora), Grupo de Bombos de Lavacolhos (Fundão), TradiBombos e Ecos do Monfurado (Montemor-o-Novo), Bardoada Grupo do Sarrafo (Pinhal Novo), Grupo de Percussão Sempre’a Bombar e Rufus & Circus (Santa Maria da Feira), Tocándar (Marinha Grande), Batucando (Montijo), Bungaritmo (Cascais) e TocáRufar (Seixal).

bombo.jpgSob a orientação de uma comissão científica constituída pelo Dr. Domingos Morais, Prof. Dr. Augusto Mateus e Prof. Dr. Rui Vieira Nery, o 1º Congresso do Bombo contará igualmente com a participação de reconhecidos agentes em diversas áreas culturais a nível nacional, tais como Galandum Galundaina, Manuel Rocha, Pedro Mestre, João Brites e Madalena Vitorino.

Pretende-se que seja um espaço aberto à discussão e um convite dirigido a todos os interessados, sendo de salientar que o Congresso está acreditado no âmbito da formação contínua de professores pelo Centro de Formação da Associação de Escolas do Seixal (CFAE Seixal), na modalidade de Curso de Formação com o total de 12 horas. O registo deve ser feito no sítio aqui

Enquanto entidade sem fins lucrativos, todas as receitas destinam-se a cumprir a missão social da Associação Tocá Rufar e reverterão para o ensino gratuito da percussão tradicional portuguesa a crianças de estratos sociais desfavorecidos. Mais informações e inscrições aqui

 

Programa

Sábado, 28 Novembro

 

09h00 - Abertura de portas e bilheteira

09h30 - Alvorada de Bombos

09h40 - Discurso de boas-vindas por Catarina Vaz Pinto / vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa

09h55 - Painel 1 - A dimensão educativa e pedagógica (Parte 1)

Educação e modelos pedagógicos contextuais. A integração das expressões culturais tradicionais no sistema educativo e de formação profissional. Formas inovadoras de ensino inspiradas na cultura tradicional.

Moderador: Domingos Morais / Professor e Etnomusicólogo

Participantes: Brites Marques / Mestre em Ciências da Educação, João Brites / Director da companhia teatral O Bando, Manuel Rocha / Director do Conservatório de Música de Coimbra, Marco Fernandes / Músico e Professor, Maria Ceia / Directora artística e pedagógica do Tocá Rufar, Paulo Preto / Músico e Professor, Pedro Mestre / Músico e Professor e Ricardo Sá Leão / Professor na Academia de Música de Almada

 

11h00 - Intervalo

11h15 - Painel 1 - A dimensão educativa e pedagógica (Parte 2)

Momentos musicais a cargo de Alunos das oficinas Tocá Rufar da EB Baixa da Banheira Nº 5 e EB D. João I, dirigidos por Maria Ceia, Pedro Mestre e Tânia Lopes

 

12h30 - Almoço livre

14h00 - Momento musical

 

14h15 - Painel 2 - A dimensão económica. O empreendedorismo social. O turismo cultural.

Moderador: Augusto Mateus / Professor no Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa

Participantes: Paulo Fernandes / Presidente da Câmara do Fundão, Clementina Henriques / Vice Presidente da CPCCRD - Conf. Port.das Colectiv. de Cultura Recreio e Desporto, José Moças / Director da Tradisom Produções Culturais, Madalena Vitorino / Coreógrafa e Vítor Martelo / Gestor Cultural

 

15h30 - Intervalo

Workshops - Sessões interactivas. Exemplos práticos para o desenvolvimento de oficinas de percussão

15h45 - MusicalMente

Formador: BitOcas / Músico e Director da Lud In

Esta oficina é um laboratório de partilha de ferramentas lúdicas potenciadoras de uma prática musical mais desinibida, interactiva e criativa. Quebra-gelos, sincronizadores, relaxadores, tonificadores, concentradores, imitadores, aceleradores, provocadores, uma mão cheia de jogos musicais que prometem ajudar músicos, professores e animadores a desenvolverem melhores práticas musicais a partir de uma boa preparação.

 

16h15 - mudança de cena

16h30 - Tocar Bombo à nossa maneira

Formadora: Maria Ceia / Directora Pedagógica e Artística do Tocá Rufar

Inspirado no jeito dos grupos de bombos, o Tocá Rufar tem vindo a desenvolver uma possível técnica para tocar o bombo tradicional português. Esta forma de bater no tambor conserva a sonoridade característica e alivia o esforço próprio do tocar. A experimentar!

 

17h30 - Fim dos trabalhos

17h45 - Palratório – Sessão de convívio, troca de ideias e contactos

19h00 - Encerramento

 

Domingo, 29 Novembro

09h00 - Abertura de portas e bilheteira

09h30 - Alvorada de Bombos

 

09h40 - Painel 3 - A dimensão artística e cultural

Compositores e tocadores. O papel dos grupos de bombos tradicionais. O papel das orquestras de percussão. No Que Toca a Bombos - Apresentação ilustrada

Maria Ceia / Directora artística e pedagógica da Tocá Rufar com a participação de João Lopes Pereira, Marco Fernandes, Pedro Carneiro, Rui Júnior, Tânia Lopes, Alunos de percussão da Escola Profissional da Metropolitana, Alunos de percussão da Escola Superior de Música de Lisboa, Grupo de percussão da Universidade de Évora, Anzhelika M., Flávio Santos e João Correia

 

10h30 - Painel 3 - A dimensão artística e cultural - debate

Moderador: Rui Vieira Nery / Musicólogo

Participantes: Maria Ceia / Directora artística e pedagógica da Tocá Rufar, Paulo Preto / Músico e Professor, Paulo Meirinhos / Músico e Professor, Alexandre Meirinhos / Músico e Professor, João Pratas / Músico e Professor.Momentos musicais a cargo do grupo Galandum Galundaina

 

11h30 - Actuação dos grupos de bombos convidados

12h30 - Cerimónia Oficial | Mensagem Final | Entrega de Certificados de Participação Musical

13h30 - Encerramento

 

Ao longo das sessões do Congresso do Bombo mostramos uma selecção de videogramas com instrumentos de percussão popular portuguesa. Dos anos 70, com Michel Giacometti, do início do séc. XXI com Manuel Rocha e Ivan Dias e já da década de 2010 com Tiago Pereira. Outros registos poderiam ser incluídos e fará sentido em futuras iniciativas dedicadas aos instrumentos de percussão incluir outros colectores e musicólogos.

 

Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa

28 e 29 Novembro 2015