Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

A vida nova d’Os Azeitonas no “Dar Letra à Música” de fevereiro...

Depois de Mafalda Veiga esgotar em janeiro a primeira conversa/concerto do “Dar Letra à Música” de 2017, os próximos convidados são Os Azeitonas, que visitam o Museu Futebol Clube do Porto, a 16 de fevereiro, para a sua estreia de um novo percurso (agora sem Miguel Araújo), mas na mesma senda de uma linha alternativa à estética musical reinante.

15976956_1614477505246053_1961715586992192595_n

É no “Dar Letra à Música” de fevereiro, que a banda portuense Os Azeitonas começa uma nova vida, sem Miguel Araújo, que escolheu seguir a carreira a solo. Nena, Marlon e Salsa mantêm o projeto e vão alimentar com histórias, novidades e canções, a plateia e a dupla provocadora de apresentadores Tito Couto/Jorge Oliveira.

 

Formada em 2002, numa simples brincadeira, que deu frutos, a banda gravou em 2005 “Um Tanto ou Quanto Atarantado”, o álbum de estreia teve selo da Maria Records, a então recém-nascida editora de Rui Veloso. Já em 2007, “Quem És Tu Miúda” dominou a antena do FM nacional e deu absoluta razão ao título do segundo disco, “Rádio Alegria”. Sempre a subir, Os Azeitonas lembraram-se de convocar de vez a fama. “Anda Comigo Ver os Aviões” foi um convite irresistível para o público descobrir, de coração apaixonado, o álbum “Salão América” (2009).

 

Em 2013, canções como “Ray-Dee-Oh” e “Tonto de Ti”, saídas de “AZ” (o quarto disco), ajudaram a explicar lotações esgotadas nos Coliseus do Porto e Lisboa. Foi, aliás, na sala da Invicta que, em “Serviço Ocasional” (CD/DVD de 2015), eternizaram a capacidade de conquistar multidões. Agora, no ambiente intimista, divertido e com assumida nota artística do “Dar Letra à Música”, espreita-se o passado e descobre-se Os Azeitonas que aí vêm.

 

O evento é uma organização do Museu FC Porto, em parceria com a Associação Sótão Paralelo (“Conta-me Histórias”), sujeito à lotação da sala. E para que a sua agenda fique completa, os protagonistas seguintes no palco do Auditório Fernando Sardoeira Pinto: Simone de Oliveira, uma das mais consagradas e imortais vozes da música portuguesa, no dia 16 de março; Miguel Araújo, definitivamente no seu projecto musical a solo, será o trovador de serviço a 20 de abril.

 

Sons à Sexta… com peixe : avião

Como já é habitual, uma vez por mês, o auditório d' A Moagem - Centro do Engenho e das Artes é palco da música portuguesa no Fundão. Em parceria com a Antena 3, o Sons à Sexta apresenta as bandas mais tocadas e em destaque no atual panorama musical português. Com uma programação diversificada e para todos os gostos, pretende-se a divulgação, o convívio entre o público e a celebração da música!

SonsaSexta)

Os próximos em palco são os peixe : avião… A banda de Braga que já conta 10 primaveras, não é uma banda novatos; aliás, quem os acompanha há algum tempo, sabe que os peixe : avião são mesmo um daqueles casos paradigmáticos de uma banda que nasceu já adulta. Os peixe : avião já nada precisam de provar, apenas necessitam de ser provados. Quem aprecia a boa música portuguesa sente que existe uma imensidão de gente que os deixa passar ao lado, que procuram algo mesmo quando o óbvio lhes é oferecido de bandeja, ficam a leste porque assim o desejam.

 

A Moagem - Centro do Engenho e das Artes (Fundão)

10 de Fevereiro 2017 | 22.30h

Valdo Viana apresenta novo single e digressão por Portugal

Nasceu no Nordeste brasileiro sob o nome de Valdo Viana. Estudou canto Gregoriano. Viveu, e estudou, em Paris. Regressou ao Brasil e por lá lançou o seu primeiro álbum a solo, “Brasilha” (2014). Percorreu a América do Sul, a Ásia e a Europa mostrando a sua arte e o seu talento. E no próximo mês de Abril regressará a Portugal para uma tour que promete arrebatar o público português!

Valdo Viana_promo

A sua vinda acontece ao som do tema “É Pra Viver”, primeiro single extraído do álbum “Brasilha” que apresentará entre nós em Abril. Esta açucarada ode à felicidade e à amizade marca o ritmo do mais recente artísta representado pela Music For All.

Percorrendo as asas do destino, apresentou-se pela América do Sul, Ásia e Europa. E para Abril de 2017 está marcado o tão ansiado regresso a Portugal! Esta digressão será uma oportunidade única para presenciar a melhor música da actualidade proveniente do nordeste brasileiro.

“Ditadura ou Revolução? A História do Dilema Ibérico entre 1926-36“

Jaime Nogueira Pinto escreve, no prefácio, que esta é uma história paralela de Espanha e Portugal na década decisiva (e pouco estudada) de 1926-1936, isto é, entre o início da Ditadura Militar em Portugal e o ano da vitória da Frente Popular e do desencadear da guerra civil em Espanha. Estudam-se os tempos de afinidade (entre o regime de Primo de Rivera e a Ditadura Nacional) e os de separação (quando, com o triunfo da Segunda República espanhola, os oposicionistas portugueses buscaram em Madrid apoio para derrubar o Governo de Lisboa).

DitaduraRevolucao_convite

O antigo embaixador António Martins da Cruz apresenta "Ditadura ou Revolução? A Verdadeira História do Dilema Ibérico nos Anos Decisivos de 1926-36", de José Luís Andrade, na próxima quinta-feira, 2 de fevereiro, às 18h30, no Museu Militar de Lisboa. A obra, editada pela Casa das Letras, uma chancela do Grupo Leya, chega às livrarias na terça-feira, 31 de janeiro, "Esta é uma história a contra-corrente”, admite ainda Nogueira Pinto sobre uma livro que inclui pela primeira vez a carta de filiação à União Nacional do primeiro secretário do PCP, José Carlos Rates, a cronologia (inédita) dos representantes de Espanha em Portugal entre 1910-36, e na qual se descobre as tensas relações entre Salazar e Cerejeira.

 

José Luís Andrade licenciou-se em Engenharia Electrotécnica pela Academia Militar e ensinou Física Atómica e Nuclear na Universidade dos Açores. Doutorando em História Contemporânea, escreveu vários ensaios sobre a temática da Guerra Civil de Espanha.Foi professor na Academia da Força Aérea, na European University, na Universidade Católica e na Lusíada.

 

The Chainsmokers… “Paris” é o novo single

Os The Chainsmokers vão estrear-se no Meo Sudoeste, dia 2 de Agosto, no Palco Meo.

Depois dos sucessos “Don’t Let Me Down”, “Roses” e “Closer”, a dupla de produtores formada por Andrew Taggart e Alex Pall, está de regresso com o novo single “Paris”, que promete ser mais um sucesso.

The Chainsmokers - capa Paris

Os produtores começaram por fazer remisturas de temas das suas bandas indie favoritas, que lhes valeram milhões de streamings, e foi em 2014 que editaram o primeiro single. “#Selfie” chegou a número 1 da tabela de dança da Billboard, vendeu mais de dez milhões de cópias e contou com a participação de Snoop Dogg no vídeo oficial, que somou também milhões de visualizações. O EP “Bouquet” continuou a marcar pontos na carreira dos Chainsmokers. O single “Roses” foi dupla platina, chegou a número 1 e teve duas nomeações para os Billboard Music Awards.

Com mais de 300 concertos dados em 2015, a dupla norte-americana voltou em 2016 a atingir a dupla platina com o tema “Don’t Let Me Down”. Seguiu-se “Closer”, que dominou as tabelas de vendas durante 10 semanas, acumulando mais de 1 bilião e meio de streams no Spotify. O EP “Collage” foi mais um tiro certeiro, e trouxe aos Chainsmokers três nomeações para os Grammys em 2017: Melhor Artista Revelação, Melhor Atuação por Duo/Grupo Pop pelo tema “Closer” e Melhor Gravação de Dança para “Don’t Let Me Down”.

 

Alejandro Sanz dá concerto único no Estádio Vicente Calderón de Madrid

Depois de mais de um ano de preparação, é finalmente revelado o significado do conceito “Más es Más”, o projeto surpresa que celebra um ano muito especial na carreira de Alejandro Sanz, sendo esta uma forma do artista agradecer a todos os seus admiradores. O próprio cantor já tinha dado algumas pistas através das redes sociais, gerando uma enorme expectativa em todo o mundo. Como epicentro desta celebração, no próximo dia 24 de junho terá lugar em Madrid um concerto único que dará a oportunidade de reviver as canções do seu álbum “Más” e os êxitos mais importantes da sua carreira, rodeado de muitos amigos, numa noite mágica que só se viverá uma vez.

15977332_10155045642238534_6988953457219135043_n

Más es Más” é o espetáculo ao vivo mais espetacular que se vai realizar em todo o percurso de Alejandro Sanz. Com uma cenografia concebida especialmente para a ocasião, o concerto reunirá grandes estrelas da música espanhola e internacionais, acompanhadas do maior número de músicos que nunca partilharam o palco com o artista.

 

Os bilhetes para o concerto serão colocados à venda no próximo dia 3 de fevereiro.

 

Más”, editado no verão de 1997, marcou um antes e um depois da carreira do cantor e na história da música popular espanhola. Com mais de 6 milhões de discos vendidos em todo o mundo, o álbum é mais vendido da história da música em Espanha, com 2,2 milhões de cópias e um enorme sucesso em Portugal, tendo atingido múltiplas platinas. Das dez canções que fazem parte do álbum, sete foram lançadas como singles, incluindo: “Y, ¿si fuera ella?, “Amiga mía” e “Corazón Partío”. “Más” foi distinguido com 3 Prémios Ondas, 5 Prémios De La Música, 2 Prémios Amigo, um World Music Award e o Prémio IFPI.

 

Carlos Mendes com novo vídeo… “Ruas de Lisboa”

O novo vídeo de Carlos Mendes para o tema “Ruas de Lisboa”, rodado, como não poderia deixar de ser, nas ruas da capital, proporciona-nos uma pequena viagem pelas ruas da Lisboa antiga e típica, complementando, assim, a nova versão deste tema emblemático do cantor.

14650543_1174257992641336_5433858041781224333_n

Carlos Mendes, autor, compositor e cantor de temas intemporais como “Festa da Vida”, “Amélia dos Olhos Doces”, “Ruas de Lisboa”, “Alcácer que vier”, ou “Meu Menino Povo”, tem um total de 20 discos gravados, somando duas vitórias no Festival da Canção, em 1968 com “Verão” e em 1972 com “A Festa da Vida”. Participou como autor em vários programas televisivos, tendo sido responsável pela criação e apresentação do talk-show 'Falas Tu ou Falo Eu', destacando-se, também, pela sua atividade no canto lírico, no qual tem vindo a especializar-se enquanto cantor e professor.

Carlos Mendes apresenta agora um espetáculo intimista para comemoração dos seus 50 anos de carreira. A solo, ao piano, Carlos Mendes convida-nos à partilha sincera de uma vida cheia de histórias, de risos e celebrações que marcaram, inevitavelmente, a história da música popular portuguesa.

A Festa da Vida é um espetáculo diferente do habitual, mais próximo do público, onde se canta e se conta, onde se ouvem risos e libertam emoções; onde se brinca com o passado e se sonha com o futuro.

Uma voz. Um piano. Juntos, no grande palco da vida, da alegria e dos afetos.

Licor Nacional convida a celebrar o “Dia dos Namorados”

Nascido em 2012 pelas mãos das Caves da Montanha, para celebrar Portugal e despertar para o consumo do que é nacional, o Licor Nacional é uma bebida marcante e versátil. Como oferta ou companhia para viver o momento, é uma boa sugestão para celebrar o “Dia dos Namorados”, efeméride que no nosso país assinalamos a 14 de Fevereiro. Assumindo-se como o licor de Portugal, o Licor Nacional é uma bebida feita à base de ervas tipicamente portuguesas. Se no nariz apresenta aromas florais; no palato é o equilíbrio entre o doce e as notas cítricas que se destaca. Um licor delicado, mas bastante versátil na forma de servir, que por isso é capaz de se revelar uma caixinha de surpresas.

Licor Nacional - Rebranding

Adaptável ao gosto de cada consumidor, o Licor Nacional pode ser servido simples, com ou sem gelo; com raspa de limão; ou em versão cocktail, do qual é exemplo o ‘Caipinacional’, em que ao licor se adiciona gelo picado, lima e um toque de açúcar.

 

Com uma renovada imagem, mais clean e moderna, o Licor Nacional é um porta-estandarte de símbolos da nossa cultura e história (Cruz de Portugal, guitarra portuguesa, galo de Barcelos, filigrana de Viana de Castelo, entre outros). Com apenas cinco anos de vida, tem vindo a ganhar espaço e notoriedade entre consumidores da mais variadas faixas etárias. O reconhecimento, nacional e internacional, surge também por parte da crítica especializada, com a distinção em alguns dos mais importantes concursos. Em 2016 trouxe de Inglaterra uma medalha de bronze no ‘International Wine & Spirit Competition’ (IWSC) e em 2014 foi distinguido com “Double Gold Best Value” no ‘China Wine & Spirit Awards Best 2014’ (CWSA).