Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Vaarwell dão a conhecer primeiro tema "You" de novo disco "Homebound 456"

Os Vaarwell são uma banda nascida em Lisboa em finais de 2014 e composta por Margarida Falcão (voz, guitarras, teclados e sintetizadores), Ricardo Nagy (guitarras e teclados) e Luís Monteiro (baixo e sintetizadores).

Capa Homebound 456

O EP de estreia, “Love and Forgiveness”, saiu em 2015 e chamou à atenção de alguma imprensa nacional e internacional, tendo o vídeoclip do single “Perfectly Fine” sido estreado na internacional Stereogum. O single “Branches” foi ainda escolhido por Henrique Amaro para integrar a colectânea Novos Talentos FNAC nesse ano. Recentemente, um tema inédito da banda foi incluído na banda sonora duma exposição do Philippe Starck no Groninger Museum (Holanda), apresentada no âmbito do festival Eurosonic Noorderslag 2017.

A banda prepara-se para lançar “Homebound 456”, seu primeiro disco de longa duração. E dá-nos já a conhecer o primeiro tema de avanço, “YOU”, cujo vídeoclip foi realizado por Rui Vieira e produzido por João Abreu e Ricardo Miranda.

 

O disco contem 12 temas escritos por Margarida Falcão (música e letras) e Ricardo Nagy (música e produção) e foi gravado por Joaquim Monte no Namouche Estúdio, misturado e co-produzido por Paulo Mouta Pereira e masterizado por Miguel Pinheiro Marques (SDB Mastering). Para além dos Vaarwell, o disco conta ainda com a participação de Tomás Borralho (Anthony Left) e Diogo Teixeira de Abreu (Lotus Fever) nas baterias, Paulo Mouta Pereira (David Fonseca) no piano e Bernardo Afonso (Lotus Fever) nas teclas. O design foi da responsabilidade d​e​ Manuela Abreu Peixoto.

 

“Homebound 456” chegará às plataformas digitais no dia 10 de Março e às lojas dia 17 de Março. Será apresentado ao vivo no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém no dia 16 de Março às 21h00 e ainda dia 17 de Março, no Salão Brazil, em Coimbra.

 

 

LOT Juntam-se a Thievery Corporation no Coliseu de Lisboa

Os portugueses LOT foram a banda escolhida pela dupla Thievery Corporation, para marcar o pontapé de saída do concerto que terá lugar já no próximo dia 15 de fevereiro, no Coliseu de Lisboa. ​Depois de em 2016 se terem apresentado ao mundo com uma nova sonoridade, que junta a esfera eletrónica de batidas fortes e a melodia cantada que nos entra no ouvido e fala para o coração, LOT é o projecto de Pedro Sacchetti, José Evangelista e Rui Rodrigues.

15284123_1150685438300173_1253862375144313208_n

Com apenas dois singles editados em 2016, o trio já marcou presença no festival NOS Alive, Sofar Sounds e fez uma digressão de apresentação em várias FNAC de Lisboa. LOT apresentam-se desta forma ao mercado nacional, lançando o mote para um grande ano

 

Thievery Corporation, o duo de Washington formado por Rob Garza e Eric Hilton, sobe a palco do Coliseu de Lisboa para apresentar o oitavo disco de originais “The Temple of I & I”, lançado hoje, 10 de fevereiro. A dupla é conhecida pela fusão de várias influências e estilos nas suas músicas, tais como o dub, reggae, jazz ou o bossa nova, assim como por trazer a palco atuações únicas e contagiantes. Os bilhetes encontram-se à venda dia 09 de dezembro, sexta-feira, nos locais habituais.

 

Coliseu dos Recreios (Lisboa)

15 de fevereiro de 2017 | 21.00h

 

ModaLisboa BOUNDLESS já está em contagem decrescente…

ModaLisboa BOUNDLESS tem início no dia 9 de março com Fast Talks - conferências sobre moda e sustentabilidade, na Sala Luís de Freitas Branco, no CCB, e termina domingo com o desfile de Nuno Gama. Ao todo, serão apresentadas 24 coleções, incluindo Sangue Novo, LAB e designers consagrados. Todos os momentos BOUNDLESS serão registados pelos fotógrafos Arlindo Camacho, Carla Pires e Vera Marmelo, que farão uma leitura interpretativa do evento na plataforma Workstation.

ML48_Boundless_02

O concurso SANGUE NOVO inaugura a Lisboa Fashion Week, sexta-feira,10 de março. Oito novos designers representam a expressão artística global e interligada que o evento pretende destacar e promover. Um reflexo do mundo da Moda num futuro sem restrições. Todos os desfiles realizam-se na Garagem Sul do CCB, com exceção de Ricardo Andrez e Kolovrat, que desfilam no Museu Coleção Berardo, sábado, dia 11.

ModaLisboa BOUNDLESS conta ainda com a presença da GFX, Global Fashion Exchange, um projeto internacional de troca e sustentatibilidade na Moda, lançado em 2013 na Dinamarca, e que assenta na ideia de que “em regra, usamos apenas uma média de 7 vezes a mesma roupa antes de a deitarmos fora ou trocarmos”. Estão previstas várias ações abertas ao público durante o evento. 

Moda_

A história da ModaLisboa é ao mesmo tempo a história da Moda nacional e BOUNDLESS pretende destacar o valor coletivo dessa identidade individual. 25 anos de uma vida dedicada às artes e à indústria, trabalhando os novos talentos nacionais e as assinaturas de referência, refletindo o compromisso da ModaLisboa para com o empreendedorismo nacional, a divulgação cultural e a partilha de um património comum. O showcase Wonder Room resume essa ambição da ModaLisboa em ser muito mais do que uma mostra de Moda, convocando o comércio de bens, a divulgação de marcas e o diálogo imediato dos artistas com o público.

BOUNDLESS é dinâmica, participação, interatividade e energia.

Super Nova… Noites Super Bock com Maus Hábitos

Supernova… A explosão mais potente que ocorre no espaço. Descobri-la é uma raridade, e o seu brilho é superior a 100 bilhões de estrelas da galáxia. É esta lógica de evento singular que serve de mote à “Super Nova”: ciclo de noites Super Bock com o Maus Hábitos. Explora-se o universo musical emergente para encontrar as novas bandas capazes de ofuscar os palcos de Portugal, juntando-se na mesma sessão valores já afirmados da música nacional.

16649201_1407786395929887_6587154052319274411_n

Sendo a Super Bock uma marca com uma forte associação ao contexto cultural português, tem apoiado anualmente diferentes manifestações artísticas, sobretudo as que estão mais ligadas à Música. Esta iniciativa, em parceria com o Maus Hábitos, é mais um claro exemplo da aposta da marca na área musical e na concretização de novas experiências para o consumidor. A Super Nova #3 acontece dia 17 de Fevereiro, às 22h, e cumpre-se a estrutura delineada para a iniciativa: entrada livre, uma banda cabeça-de-cartaz, duas bandas emergentes e DJsets de alguns dos melhores DJs nacionais.

 

Nesta terceira edição, o primeiro concerto da noite é da responsabilidade dos The Twist Connection (22h30), banda de rock de Coimbra que junta três músicos experientes: vêm dos The Jack Shits, mas também dos WrayGunn, dos Tédio Boys, dos Bunnyranch e dos The Parkinsons. Fazem rock'n'roll e groove, e promovem o “abanão de anca e lábios”. Juntam-se em palco para se encontrarem “no caminho que o Elvis desenhou”!

Os segundos a subir ao palco são os Stone Dead (23h30), também com o rock como missão. Vindos de Alcobaça e formados em 2012, têm álbum novo no forno que divulgarão em Abril numa tour europeia.

Para encerrar os concertos, voltamos a receber uma banda de quem não nos cansamos: First Breath After Coma (00h30), “meninos prodígio” de Leiria que têm enchido salas pelo país fora e pisado palcos também no resto do mundo. Cruzam o post-rock com poesia e romance e prometem um concerto que fará sonhar com lugares melhores.

O DJset está entregue a Nuno Lopes (02h00), actor de profissão e DJ já conhecido das pistas de dança nacionais. A promessa? Dançar até ser de manhã!

 

Maus Hábitos (Porto)

17 de Fevereiro 2017 | 22.30h

Talkfest'17… 28 oradores e entidades que completam a programação do evento

A 6ª edição do Talkfest'17 anuncia agora os últimos nomes nacionais e internacionais para as diferentes secções do evento, totalizando assim mais de 90 pontos de programação que tornam esta edição com um record de oradores que estarão distribuidos para a discussão de temáticas com vista à agregação da indústria musical nos seus diferentes pólos - promotores, autarquias, artistas, investigadores, media, marcas e prestadores de serviços.

9d4d2e_2f6f103168244220b74c762de667e537~mv2_d_4167_1542_s_2.png_srz_4167_1542_85_22_0.50_1.20_0.00_png_srz

Enrique Helguera de la villa (crítico musical e jornalista Radio 3), é mais um speaker internacional confirmado. Irá cobrir todo o evento e dará uma masterclass no final do segundo dia, sobre as sinergias que podem ser criadas a nível ibérico na área dos festivais de música e assim serem criadas soluções competitivas tendo por comparação os outros festivais europeus.

Nas conferências estão confirmados oradores de diferentes valências técnicas e papeis profissionais: António Nunes (presidente Observatório Segurança, Criminalidade Organizada e Território); Miguel Carretas (diretor-geral Audiogest); Ãngelo Lourenço (técnico som Paus / Linda Martini); Luís Salgueiro (diretor Rfm Somnii / Genius y Meios); Rita Morgado (dir. comunicação Bons Sons); Ricardo Freitas (dir. Mkt Monte Verde Festival); Hugo Reis (diretor artistico Fahr 0213); os artistas Dynamic Duo (Dj Cruzfader + Stikup); Salvador Sobral; Mimicat; emmy Curl e os influenciadores Peperan; Cátia Tomé (According to Panda); José Silva (Wide Future) e Sofia Fernandes (Às 9 no meu blog). Como moderadores: Mário Rui Vieira (jornalista Blitz) e Luís Talete (locutor Rádio Meo Music).

 

As apresentações profissionais, percorrem diferentes temas: S.P.O.T. - A importância da área alimentar no festival - o exemplo do NOS Primavera Sound por Ana Neto e Joana Lima (directors); Next 360 - o novo streaming para eventos By Michael Pimenta (COO); SGS - Sustentabilidade nos festivais de música: análise de casos em Portugal por Cláudia Rocha (Technical Manager) e GDA - a gestão coletiva dos direitos conexos e de autor de artistas By Pedro Oliveira (diretor-geral).

 

Os seminários recebem temas chave de evolução e sustentação para os promotores de festivais: Media buying - como procurar o local certo para atingir o público-alvo de um evento por Deolinda Sousa (brand media & digital Manager Vodafone) e Organização de candidaturas a fundos comunitários por Paulo Pereira (diretor Neomarca).  Os documentários irao receber a premiere de The Isle of Freedom, um documentário da Buzz TV que cobriu a última edição do Sziget, privilegiando as bandas portuguesas presentes e os festivaleiros com a bandeira de Portugal e terão o screening de Guitarras ao Alto, em que dois guitarristas nacionais são os reis do palco e trocam de posições sem nunca se darem ao silêncio.

 

As Night Sessions terão a noite de 10 de março no Musicbox (Throes + The Shine; Maze e Ditch Days) e a noite de 9 de março no Stairway Club (o punk será rei com a projeção do documentário Enterrado na Loucura e apresentação de novo álbum de Patrulha do Purgatório).

 

Na próxima semana serão anunciados os temas das conferências, distribuição de oradores e moderadores assim como horários do evento.  A 6ª edição do Talkfest - International Music Festivals Forum realiza-se em Lisboa (Museu das Comunicações e Musicbox nos dias 9 e 10 de março de 2017)

“A Canção” é o novo single de Miguel Ângelo…

Qual o papel da canção? Ainda terá um papel relevante na era Nobel de Dylan? Que canções fazem falta hoje em dia? Que referências anti-sistema e progressistas se podem ainda considerar revolucionárias? Que livros ainda nos inspiram para ir mais longe e fazer diferente?

587px_e589dbe4d465cf598117

A Canção” de Miguel Angelo é apresentada hoje e é apenas uma canção. Mas uma canção que ao falar das utopias e das consequentes desilusões na passagem do estado de jovem para adulto - com um name dropping nunca antes visto num refrão pop! - nos convida a dançar sobre literatura. É uma canção da e para a nova Estação.

A Biblioteca de São Lázaro é a biblioteca municipal mais antiga da cidade de Lisboa.

Foi no seu salão nobre que Edgar Keats realizou o vídeo de “A Canção”com a participação do agitador poético moderno-dadaísta Leo Lonel, numa dança dandy de heterónimos libertinos.

Them Flying Monkeys… "Golden Cap" é o álbum de estreia editado hoje

Os Them Flying Monkeys são uma banda de rock alternativo, feita nascer em Sintra pelas mãos de Diogo Sá (guitarrista), Francisco Dias Pereira (teclista), Hugo Luzio (baterista), João Tomázio (baixista) e Luís Judícibus (vocalista e guitarrista), cinco amigos de longa data. As suas canções espelham o contraste entre a atmosfera mais tensa e negra da cinzenta florestação sintrense e as melodias mais brilhantes e luminosas da maresia costeira que circunda a antiga sala de ensaios onde todas as suas músicas foram escritas: a eterna Penca.

10656a7b-814e-467a-8c72-9ca9f6e66680

“Golden Cap” é o primeiro LP dos Them Flying Monkeys, editado pela Sony Music Entertainment. Nele conta-se a história de Molly e unem-se as duas facetas da banda, uma mais negra e sombria, onde o ruído e a energia turbulenta encarnam a figura da bruxa má que envenena e atraiçoa e a outra mais cintilante e luminosa, onde a melodia e os sintetizadores flutuantes encaminham a “Molly” pela célebre estrada dos tijolos amarelos, conduzindo-a aos macacos alados. As canções acompanham este imaginário, alternando entre ambientes de tensão e luminosidade: as contra-partes consolidam-se.

Os concertos de apresentação do disco estão marcados para dia 17 de Fevereiro, no Musicbox Lisboa e dia 25 de Fevereiro no Porto, no Passos Manuel.

ALTAR TOUR… The Gift anunciam digressão do novo álbum

"Altar" é o novo álbum dos The Gift, com data de lançamento mundial no próximo dia 7 de abril, produzido pelo icónico Brian Eno e misturado por Flood. Um projeto de vida que se realiza em 2017 e que os The Gift apresentam, ao vivo, em abril e maio. Um disco de 10 canções, intemporais. Feitas durante dois anos. Pensadas ao longo de três. Sonhadas ao longo de vinte e dois.

3a8ae666-1f3e-4fc6-b18a-9c9e573dbd4f

Um disco que, ao vivo, se transforma num espetáculo que retrata todas as emoções vividas ao longo deste processo e que convida o público a dançar, vibrar. A pensar e sobretudo a celebrar o presente, vivendo-o.

A digressão de apresentação do disco começa em Portugal com uma série de espetáculos. Nestes concertos vão ser apresentadas, pela primeira vez em território nacional, a maioria das canções que fazem parte de “Altar”, nomeadamente, os dois primeiros singles… “Love Without Violins” na voz de Sónia Tavares e Brian Eno e “Clinic Hope”.

Clinic Hope” foi, o vídeo dos The Gift que conseguiu atingir o patamar das 100 mil visualizações mais rapidamente, passado apenas uma semana da sua publicação.

A digressão de apresentação de “Altar” tem já datas confirmadas para abril e maio, passando um pouco por todo o país: começa em Alcobaça e passa por várias cidades como Porto, Lisboa, Coimbra, entre muitas outras.

 

13 e 14 de Abril 2017 - Cine Teatro de Alcobaça

19 de Abril 2017 - Grande Auditório / Centro Cultural de Belém (Lisboa)

21 de Abril 2017 - Centro Cultural Vila Flor (Guimarães)

22 de Abril 2017 - Casa das Artes (Vila Nova de Famalicão)

25 de Abril 2017 - Teatro Aveirense (Aveiro)

26 de Abril 2017 - Teatro Municipal de Vila Real

29 de Abril 2017 - Teatro das Figuras (Faro)

 

1 de Maio 2017 - Casa da Musica (Porto)

3 de Maio 2017 - Auditório do Convento de São Francisco (Coimbra)

5 de Maio 2017 - Cine Teatro Avenida (Castelo Branco)

6 de Maio 2017 - Theatro Circo (Braga)

GNU VAI NU estreia “Platronic”...

O GNU nasceu em Lisboa, por onde vagueou quase duas décadas, sem saber que o era.

a3118346453_10

Habituado a sentir a cobardia que o afasta das tarefas difíceis e das obras importantes, pensava nos seus aborrecimentos de hoje e nos seus desejos de amanhã. Eram desejos verdadeiramente Platrónicos.

O EP de estreia dos GNU VAI NU já disponivel no bandcamp da banda para audição e download gratuito.

 

Jamiroquai revelam novo single... “Cloud 9”

Depois do regresso com o novo vídeo de “Automaton”, a primeira música dos Jamiroquai em sete anos, que pôs bloggers, fãs e críticos num frenesim global, os pioneiros do funk futurista, vencedores de prémios Grammy, Jamiroquai, acabam de lançar “Cloud 9”, o primeiro single do oitavo álbum de estúdio do grupo, “Automaton”.

JAMIROQUAI_CLOUD9_FIN_1

“‘Cloud 9’ é uma canção que foi composta no estilo pelo qual as pessoas nos conhecem e estão familiarizadas, espero. Todos aqueles que já foram abandonados e, ainda assim, encontraram o amor noutro lugar, vão, sem dúvida, relacionar-se com esta canção. Mal espero que a oiçam – entrem no carro, liguem o rádio e apenas conduzam”, disse Jay Kay sobre “Cloud 9”.

Escrito e autoproduzido por Jay Kay e Matt Johnson, maestro dos teclados dos Jamiroquai, “Automaton” será lançado no dia 31 de março. Para assinalar o lançamento, a banda anunciou que vai dar uma série de concertos nos próximos meses, tendo já marcado o seu regresso a Portugal, a 5 de agosto, no âmbito do festival MEO Sudoeste.

 

Os Jamiroquai são uma das bandas britânicas mais influentes dos últimos 25 anos, tendo todos os seus álbuns alcançado o top 10 de vendas do Reino Unido, sendo que três deles chegaram mesmo ao 1.º lugar. O grupo soma mais de 26 milhões de vendas em todo o mundo e atualmente detêm o recorde do Guinness do álbum de funk mais vendido de todos os tempos.

 

Atualizado em 22 de fevereiro 2017 com video "Cloud 9"

.

Vanessa Vai à Luta no Teatro da Trindade Inatel…

O Teatro do Bairro, numa co-produção com o Teatro da Trindade Inatel, apresenta Vanessa Vai à Luta, de Luísa Costa Gomes, numa encenação de António Pires. Uma comédia para toda a família, que questiona os papéis tradicionais de homem e mulher.

Vanessa_News

Era uma vez uma menina que queria como prenda de anos uma metralhadora. Mas a mãe leva-a à loja a ver os brinquedos próprios das meninas: bonecas cor-de-rosa, espanadores, aspiradores, vestidinhos cor-de-rosa, máquinas de lavar roupa cor-de-rosa. E aí começa a luta da Vanessa para ter aquilo que quer e, no processo, perceber porque é que as pessoas pensam que há coisas próprias de meninas e coisas próprias de rapazes e se sempre foi assim e se tem mesmo de ser assim. Vanessa Vai à Luta é uma peça para todos que trata em tom de comédia as questões pertinentes da formatação familiar e social.

 

Texto: Luísa Costa Gomes

Encenação: António Pires

Com: Carolina Campanela, Cátia Nunes, Hugo Mestre Amaro e João Veloso

Participação especial: Julie Sergeant

Figurinos: Luís Mesquita

Caracterização: Ivan Coletti

Desenho de Luz: Paulo Sabino

Música: Paulo Abelho

Conceção cénica: António Pires com Alexandre Oliveira

Telões: Miguel Lima

Construção de cenário: Fábio Paulo

Mestra costureira: Rosário Balbi

Ilustração: Joana Villaverde

Direção de Produção: Ivan Coletti

Comunicação: Isabel Marques

Administração financeira: Ana Bordalo

Produtor: Alexandre Oliveira

Co-produção Teatro da Trindade Inatel e Ar de Filmes / Teatro do Bairro

Brinquedos gentilmente cedidos por Francisco, Lia, Maria Inês e Maria Rita

 

Teatro da Trindade Inatel (Lisboa)

Aos sábados até 1 de Abril | 16.00h

Casting para cartaz da Viagem Medieval

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria tem abertas, até 19 de fevereiro, as candidaturas para o casting “Cartaz da Viagem Medieval”, cuja figura central será o rei D. Afonso IV, O Bravo. A organização procura um homem entre os 45 e os 60 anos, alto, de cabelo e barba grandes, com à-vontade perante as câmaras, e gosto e disponibilidade para o evento.

13887126_1810306839203264_4173293570703304875_n

photo: Paulo Homem de Melo

 

O selecionado será o rosto da 21ª edição do maior evento de recriação histórica do país, premiado internacionalmente em 2016 e 2017, estando ainda prevista a sua participação em ações promocionais do evento e momentos do programa. Os interessados em participar neste casting devem remeter a candidatura para o e-mail casting@viagemmedieval.com, com os seguintes dados: nome completo, morada, data de nascimento, contactos (telemóvel e e-mail) e fotos de rosto e corpo.

D. Afonso, o infante rebelde, de temperamento obstinado, sobe ao trono com o título de Afonso, o quarto, pela graça de Deus, rei de Portugal e do Algarve. Dirige a sua tenacidade e perspicácia para a governação do reino, reforçando o poder real através de uma intensa ação legislativa e uma série de reformas inovadoras na área da justiça e da administração. Com algum prenúncio, D. Afonso IV vira-se para o mar e, a certa altura, Portugal passa a ser um conciliador de rotas marítimas entre o Atlântico e o Mediterrâneo.

 

Organizada pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, empresa municipal Feira Viva e Federação das Coletividades de Cultura e Recreio do Concelho, a XXI Viagem Medieval vai realizar-se de 2 a 13 de agosto de 2017 e será dedicada ao reinado de D. Afonso IV.

"Lisboa" dos Lisboa String Trio nomeado para Melhor Disco… Prémio Autores 2017

Formado por José Peixoto (guitarra clássica), Bernardo Couto (guitarra portuguesa) e Carlos Barretto (contrabaixo) os LST – Lisboa String Trio editaram em fevereiro de 2016 o seu segundo disco intitulado “Lisboa”. Este registo é o sucessor de “Matéria” vencedor do Prémio Carlos Paredes´15 atribuido pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

pjz3_CapaLisboaLST

O agora nomeado “Lisboa” foi apresentado pela primeira vez a 19 de fevereiro de 2016 e conta com composições de José Peixoto e uma do contrabaixista Paulo Paz, bem como de temas extraídos do universo da Guitarra de Lisboa dos autores Jaime Santos, José Nunes, Domingos Camarinha, Casimiro Ramos e Francisco Carvalhinho, numa clara homenagem à guitarra portuguesa e seus clássicos instrumentais interpretados com a entidade sonora dos LST.

 

A cerimónia de entrega do Prémio Autores 2017 tem lugar no CCB no dia 15 de Março de 2017 e terá transmissão na RTP2.

Isaura assina com a Universal Music Portugal…

Isaura estreou-se em dezembro de 2014 com a música “Useless”, cujo videoclipe recebeu mais de 100.000 visualizações no YouTube e chamou a atenção para uma das revelações nacionais dos últimos anos. Seguiu-se “Change It”, editado pela Universal Music Portugal, ao abrigo da parceria com a plataforma Tradiio. “Change It” reforçou a surpresa e antecipado a edição do EP “Serendipity”, em Maio de 2015.

image001

Serendipity” foi acarinhado pelo público e conquistou rapidamente lugar de destaque na plataforma Tradiio, que a levou a apresentar-se ao vivo no Super Bock Super Rock.

Durante o ano de 2016 Isaura foi-se afirmando no mercado nacional, marcou presença no Rock in Rio, NOS Alive, Bons Sons, MED, entre outros festivais e foi nomeada na categoria “Revelação” na última edição dos Portugal Festival Awards.

Pelo meio, dividiu palco com Francis Dale numa tour com 13 datas que esgotou espaços como o Lux (Lisboa), Hard Club (Porto), Teatro das Figuras (Faro), Salão Brazil (Coimbra) e terminou no Lisboa Dance Festival. Fez um dueto com Diogo Piçarra, em ‘Meu É Teu’, uma gravação ao vivo que gerou mais de 2 Milhões e 300 mil visualizações no YouTube e a levou como convidada especial de Piçarra ao MEO Sudoeste, CCB e Casa da Música. 2017 será um ano de grandes desafios para Isaura, que já se encontra em estúdio a trabalhar em novas canções.

 

Maquete inédita de “Twenty Fine Fingers” de Paul McCartney já disponível

Um dos álbuns mais aclamados pela crítica nos anos 80, nomeado tanto para os BRIT como para os Grammy Awards, “Flowers in the Dirt” levou Paul McCartney a colaborar com Elvis Costello na escrita de um terço do álbum (“My Brave Face”, “You Want Her Too”, “Don’t Be Careless Love” e “That Day Is Done”), além de ter contado com o trabalho de produtores como Mitchell Froom, Trevor Horn, David Foster, Steve Lipson, além de Costello e do próprio McCartney. David Gilmour, guitarrista lendário dos Pink Floyd, colaborou no tema “We Got Married”, e George Martin é responsável pelos arranjos de cordas de “Put It There”, um dos muitos destaques do álbum.

paulcapa

A reedição de “Flowers in the Dirt” estará disponível a partir do dia 24 de março. A reedição será lançada numa caixa deluxe que inclui 3CD e 1 DVD. Nesta edição pode-se encontrar: as 13 canções do álbum remasterizadas nos estúdios de Abbey Road; 2 discos com maquetes inéditas gravadas com Elvis Costello; lados b, remisturas, ‘edits’ de singles e três canções inéditas originárias de uma cassete; 1 DVD com todos os telediscos do álbum, o documentário “Put It There” e material de arquivo inédito; versões para download de alta resolução do álbum remasterizado e dos discos bónus; um livro de 112 páginas com imagens inéditas de Linda McCartney, um artigo sobre a história do álbum, novas entrevistas com Paul McCartney, Elvis Costello e outros colaboradores; um livro de 32 páginas com manuscritos de McCartney com as letras das canções e várias anotações; um livro fotográfico de 64 páginas focado no vídeo de “This One”; um catálogo de 32 páginas da exposição de Linda McCartney “Flowers in the Dirt”, que esteve patente em Londres em 1989.

Esta nova edição de “Flowers In the Dirt” também será lançada em duplo CD, duplo LP e em formato digital.

Agora acaba de ser divulgada uma das mais recentes novidades desta reedição, uma maquete inédita do tema “Twenty Fine Fingers”, composta por Paul McCartney e Elvis Costello.

Friday Chic Gin veste-se a rigor para o Dia dos Namorados

Se em Portugal estamos rendidos ao fenómeno do gin, porque não elegê-lo como a bebida oficial do Dia dos Namorados?

Vestido a rigor, numa edição especial e limitada, o Friday Chic Gin é o “parceiro” ideal para fazer aumentar a paixão que sente pela sua cara-metade. E já agora... sabia que um dos ingredientes deste gin português é a flor de laranjeira, símbolo da pureza e do matrimónio? A conjugação perfeita para um dia (ou noite) de festa!

Friday Chic Gin - Edição Especial

Cosmopolita e contemporâneo, o Friday Chic Gin tem um perfil assumidamente eclético. Distingue-se dos demais pela sua notória suavidade, do nariz à boca, num claro "piscar de olhos" aos consumidores menos ortodoxos. Com um perfil gustativo alargado, adapta-se a uma grande variedade de cocktails, cumprindo igualmente o desafio de se beber puro ou com água lisa. É um excelente parceiro à mesa, a acompanhar refeições. Um gin que veio para dar asas à criatividade de quem o prepara.

 

Floral e frutado, o Friday Chic Gin revela ligeiras notas cítrica que advêm da flor de laranjeira e nuances de frutas tropicais, como maracujá, manga e papaia. A folha de videira de Baga imprime um toque adstringente, típico da casta, mas equilibrado pela presença de zimbro e cardamomo. As pétalas de rosa conferem-lhe um final de boca macio e suave. Nota para o facto de ser produzido em ambiente vitivinícola e com recurso às excelentes águas que brotam nas Termas da Curia.

Julia Michaels eleita uma das artistas revelação pela revista ‘Rolling Stone”

Julia Michaels tem apenas 23 anos de idade e é já uma das artistas mais requisitadas no atual mundo pop. Nos últimos anos tem composto grandes sucessos de artistas como Justin Bieber (“Sorry” é um dos singles com a sua assinatura), Nick Jones (o single “Close feat. Tove Lo”), Selena Gomez (singles como “Hands to Myself” ou “Good for You”), entre muitos outros. Agora, Julia Michaels estreia-se finalmente em nome próprio com o single “Issues”, que já está a gerar um grande entusiasmo no público e na crítica.

image005

A revista “Rolling Stone” elegeu Julia Michaels como uma das 10 novas artistas a ter mais atenção no momento. “‘Issues’ é uma canção pessoal e íntima, que é tão cativante quanto é delicada e a sua entrega suave ajuda-a a destacar-se da multidão pop”, destaca a revista norte-americana.

Este primeiro single de Julia Michaels já está disponível nas plataformas digitais.

Amarna Miller, protagonista vídeo que critica hipocrisias da sociedade espanhola, é convidada de honra do Eros Porto

Amarna Miller é a protagonista de um dos vídeos mais polémicos e virais dos últimos tempos em Espanha e não só, que alcançou logo na primeira semana mais de 20 milhões de visualizações. Em “Pátria”, a atriz e realizadora é a voz crítica das incoerências morais da sociedade espanhola em aspetos tão diversos como corrupção, aborto ou prostituição. Miller é a convidada de honra do Salão Erótico do Porto 2017, onde dará uma palestra sobre “pornografia ética e feminismo”.

13

Odeia hipocrisias e por isso o papel que lhe foi reservado em “Pátria”, vídeo promocional do Salão Erótico de Barcelona 2016, certame da mesma organização do Eros Porto, assenta-lhe que nem uma luva. Famosa em Espanha, onde venceu o Prémio Ninfa 2014 para Melhor Atriz de Filmes para Adultos, Amarna Miller foi a protagonista de um dos vídeos mais polémicos e virais dos últimos tempos.  

 

Chamo-me Amarna Miller, sou atriz porno e nasci num país hipócrita…” é assim que se apresenta logo no início de “Pátria”, vídeo produzido pela agência catalã Vimena. Ao longo de pouco mais de um minuto, de olhar fixo e cabelos avermelhados, no centro da cena que recria a última ceia, Miller coloca a nu as incoerências morais da sociedade espanhola (e não só) nos mais diversos temas, como touradas, corrupção, aborto, prostituição, orientação sexual, imigração e até religião.   

 

Amarna Miller vai estar no X Eros Porto – Salão Erótico do Porto, que se realiza entre 9 e 12 de março, na Exponor. Logo no primeiro dia do evento profere uma palestra sobre “pornografia ética e feminismo” no espaço “AULA”.