Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Noite Bazuuca apresenta… Fugly + Nooj

Vai ser uma noite em grande com dois excelentes projetos a tomarem conta do palco do Sé La Vie, em mais um evento com assinatura BAZUUCA. A noite aquece com os Nooj, logo seguidos pelo concerto dos Fugly.

6e488e24-1253-480f-bd22-72d51ee26b16

Miguel Afonso troca o baixo pela bateria e Skronk liga o pedal de fuzz: das valetas sujas do Bairro Alto surgem os Nooj. Como matar o tédio durante os arrastados processos de gravação de Old Yellow Jack? Com post-punk do mais agressivo que por aí se faz. Deerhoof, No Age, Ought ou Swans são as influências que inspiraram Miguel a voltar a pegar nas baquetas e Skronk a libertar o génio do mal em cativeiro há demasiado tempo.

 

Fugly é rock, é feedbacks, é proto-pizza e banana-punk, rock-lobster e tartarugas ninja. É garage de um miúdo da escola secundária, misturado com psicadelismos e a complexidade de quem passou da vida a ouvir tudo o que foi feito nos anos 60 e 70. Em 2016, lançaram “Morning After”, um disco em que a temática presenta é a ressaca. Aquela manhã seguinte em que acordamos e não sabemos bem para onde ir, o momento de reflexão e as recordações de toda a destruição causada a nós próprios e aos que nos rodeiam. Fugly é essa destruição, é aquilo que nos vamos arrepender amanhã (ou não), mas que durante foi bom demais para se esquecer.

 

Sé La Vie (Braga)

25 de Fevereiro 2017 | 22.30h

“The Real Dream You Live”… os For Pete Sake ao vivo no Musicbox

É um concerto.

É um lançamento.

É uma festa.

É uma despedida….

Não, os For Pete Sake não têm os dias contados. Simplesmente querem festejar o seu percurso ao longo de cinco anos que culminou com o seu mais recente trabalho, “The Real Dream You Live”.

forpetesake_cartaz_bol

Os clássicos não serão esquecidos: “Got Soul” e “House” irão certamente soar na casa.

Os tempos são de mudança, mas a magia desta jovem banda não se perdeu e irá ser espalhada pela plateia do Musicbox como se do primeiro concerto se tratasse.

 

Musicbox (Lisboa)

27 de Março 2017 | 22.00h

Sons à Sexta apresentam… First Breath After Coma

Os First Breath After Coma são uma banda formada em Leiria, em 2012. A sonoridade da banda cruza o universo do ‘post rock’ com as influências da formação musical dos melómanos elementos da banda e com os sons da vida e da natureza.

cartaz_FBAC-01

“The Misadventures Of Anthony Knivet” foi o álbum de estreia e o responsável pela atenção recolhida pela crítica e pelo público. O álbum “Drifter” passou com distinção a barreira do segundo álbum, as sonoridades guiam-nos por viagens entre a ilha Sigur Rós e os navegantes Efterklang...

Com uma maturidade composicional incomum numa formação com músicos tão jovens, os First Breath After Coma são neste momento um caso sério na música nacional.

 

Em parceria com a Antena 3, o Sons à Sexta apresenta as bandas mais tocadas e em destaque no atual panorama musical português. Com uma programação diversificada e para todos os gostos, pretende-se a divulgação, o convívio entre o público e a celebração da música!

 

A Moagem - Centro do Engenho e das Artes (Fundão)

10 de Março 2017 | 22.30h

Sergio Godinho leva “Liberdade” ao CineTeatro António Lamoso…

Depois da passagem por alguns palcos internacionais, Sérgio Godinho chega a Santa Maria da Feira com uma temática especial. “Liberdade”, que sobe ao palco do Cineteatro António Lamoso dia 18 de março às 22h00, é um espetáculo inspirado na canção de nome homólogo (1974) e revisita uma parte significativa do seu percurso artístico.

Sérgio Godinho_Liberdade

Por entre releituras e reproduções, Sérgio Godinho aborda a quase totalidade da sua vasta discografia tendo como ponto de partida a liberdade em sentido lato ou, se quisermos, as diversas liberdades, em sentido particular – “Já Joguei Ao Boxe”, “Fotos do Fogo”, “Maçã Com Bicho”, “Que Força É Essa” ou “O Acesso Bloqueado” são, entre outras, canções presentes – mas há ainda espaço para a novidade, para os inéditos, e “Tem O Seu Preço” sobe ao palco; ou ainda para a descoberta de “Na Rua António Maria”, tema de Zeca Afonso nunca antes publicado e que Sérgio Godinho traz a “Liberdade”, literalmente, de memória.

 

O espetáculo, que estreou em 2014, teve imediata aceitação e percorre o país desde então, conquistando público e crítica. A temática da liberdade vai, no entanto, muito além de uma simples canção ou de um espetáculo, é um conceito transversal ao seu trabalho enquanto compositor, poeta e intérprete. Completando esta passagem por Santa Maria da Feira, na véspera do concerto, dia 17 às 18h30, o artista estará na Biblioteca Municipal para uma conversa sobre o trabalho desenvolvido enquanto escritor - das canções que nos acompanham há muito e, mais recentemente, de outros escritos como seja o romance “Coração Mais Que Perfeito”.

A entrada para a conversa é gratuita mediante inscrição prévia.

 

II Festival Feminista do Porto…

A abertura do II Festival Feminista do Porto acontece no dia 2 de março no Maus Hábitos. Em palco, Frik.São e Panelas Depressão…

16836176_1759872137662839_3083597797411132036_o

Depois da última viagem ao espaço está confirmado que o mundo acaba amanhã. Ao contrário do Big bang, desta vez foi a Depressão e Frik.São das partículas que vai originar a fusão de um novo universo…
A Frik.São da Panela… 8 fêmeas em palco numa fusão entre as Panelas Depressão e a Frik.São origina um colapso apocalíptico punkishanti que vos levará a todas e todos ao verdadeiro tronco nu..!

 

Maus Hábitos (Porto)

2 de março 2017

Luar na Lubre regressa a Portugal

O grupo galego Luar na Lubre está a comemorar 30 anos de música, com uma passagem pelo Forum da Maia, no dia 4 de Março. O histórico colectivo, reconhecido internacionalmente como uma das referências folk do país vizinho, apresenta o mais recente disco "XXX Aniversário", lançado em Janeiro deste ano.

luar-na-lubre41145

XXX Aniversário” reúne uma selecção de 15 temas emblemáticos do grupo, traçando a rota pelos diferentes momentos que marcaram o seu percurso musical. Mais do que uma compilação, este disco reúne um conjunto de tesouros, temas escondidos e alguns dos clássicos que fizeram de Luar na Lubre uma das bandas mais respeitadas pela imprensa espanhola.

Formado em 1986, é de salientar que Luar na Lubre foi, por diversas vezes, premiado pela Academia das Artes e Música espanhola, tendo ganho maior notoriedade no momento em que o músico inglês Mike Oldfield, fez uma versão do tema "O son do ar" e o integrou no seu disco “Voyager”, editado em 1996. Este momento foi transcendental para a história da banda, pois abriu a possibilidade de que a sua música fosse conhecida por um público mais amplo.

 

A ligação de Luar na Lubre a Portugal é forte, tendo tido na sua trajectória musical a vocalista portuguesa Sara Vidal, entre 2005 e 2011. Para a Maia, Luar na Lubre prepara um concerto muito especial, que fará uma viagem pelo seu repertório tradicional, num alinhamento de temas que brilham com luz própria e albergam a tranquilidade da experiência e sabedoria.

 

Forum da Maia

4 de Março 2017 | 21.30h

“Teoria dos Cometas”… o novo vídeo de Rogério Godinho…

Depois de muitos pedidos para que a música "Teoria dos Cometas" tivesse um videoclip, aqui esta essa mesma apresentação… Mais um grande dia este, o da apresentação do último video do disco “Eterno Regresso”.

12994498_10153581498547081_8246883731004922853_n

Um projeto multi-artístico inovador, que marca um novo estilo de fazer arte. A realização e edição deste novo vídeo esteva a cargo do próprio Rogério Godinho.

Eterno Regresso” é muito mais do que um simples conjunto de músicas. É um projecto multi-artístico, de cariz intimista, em que a música, o Cinema (estilo curtas metragens), a poesia, a fotografia (com exposição itenerante associada), a dança e a pintura se unem para contar uma história. Essa história ficcionada fala de uma viagem, que tem Lisboa e o Fado como pontos de partida, feita por alguém que pretendia dar um novo rumo à sua vida, espreitando novas oportunidades. No fundo, a personagem é alguém que sentia “saudades do futuro”, daquilo que não viveu.

Jacco Gardner, Drinks (Cate Le Bon e Tim Presley) e K-X-P no TREMOR…

O cartaz do TREMOR caminha para fechado. Enquanto tal não acontece, acrescem às contas a dupla Cate Le Bon e Tim Presley, aka Drinks, Jacco Gardner (na foto), K-X-P, Stone Dead e o regresso da Escola de Música de Rabo de Peixe, entre outros.

jacco_gardner01_website_image_ytnv_wuxga

Drinks são Cate Le Bon e o líder de White Fence Tim Presley, que juntos trazem o sol dentro de duas guitarras e no fundo de um copo para se sorver alegremente, algo que os finlandeses K-X-P tentarão contrabalançar com a sua festa rija de tons negros. Também confirmado fica o holandês e guru da pop barroca Jacco Gardner, que estará em residência em São Miguel para proporcionar um momento único na natureza selvagem da ilha. A leva internacional fecha-se com o belga Manu Louis e a sua electronic chanson, e o já mítico DJ Fitz.

 

Do continente para Ponta Delgada vão os Stone Dead com o seu mais recente álbum “Good Boys”, declaração de interesses para com todo o rock ’n roll, o Coelho Radioactivo com as suas canções imbuídas em estranhesa pop e a festa electro-orgânica dos Vive Les Cônes. Acrescem, também, os DJs La Flama Blanca, xamã sul-americano movido a poncha da Madeira, e ainda Violet x Photonz, mentores da Rádio Quântica e dos melhores a misturar techno e house nos pratos.

 

Regista-se, por fim, o regresso da Escola de Música de Rabo de Peixe, que em 2016 protagonizou um dos momentos altos do TREMOR e que se prepara para continuar a embevecer corações neste festival, e confirma-se a actuação do trio de rock Silicon Seeds, a estreia do virtuoso guitarrista Tiago Franco como frontman de uma experiência stoner blues.

 

O TREMOR regressa a São Miguel para a quarta edição com uma lotação limitada a 1500 pessoas, de 4 a 8 de Abril.

Carlão lança novo single… "Agulha No Palheiro"

Agulha No Palheiro”, que conta com a participação de Bruno Ribeiro na voz e produção de Kking Kong (que já haviam colaborado com Carlão em várias canções do disco de estreia “Quarenta”, editado há dois anos) estreou nas rádios nacionais na passada quinta-feira e é agora partilhado com o público, estando disponível para compra online e nas plataformas de streaming.

CARLAO_066_CROP_H

photo: Vera Marmelo

 

Há um ano era lançado digitalmente o EP “Na Batalha”, com assinatura de Vhils no videoclipe oficial do primeiro single “A Minha Cena”, continuando a colaboração iniciada com a capa icónica que criou para “Quarenta”. Carlão colaborou ainda com Boss AC no tema “E Se Fosse Consigo?”, genérico do programa de Conceição Lino que liderou as audiências do canal televisivo SIC.

 

Com perto de 100 concertos, a Tour Quarenta 2015/2016 passou pelos principais festivais nacionais, para os quais foi preparado um espetáculo diferente, que contou com alguns dos convidados especiais que participaram no disco, como Sara Tavares e Dino D’Santiago e ainda o companheiro de 5-30, Sam The Kid.

 

Em 2017, Carlão renova o espetáculo e continuará na estrada com os seus habituais companheiros: DjGlue – DJ, Nuno Espirito Santo – baixo, Gil Pulido – teclas e Bruno Ribeiro na voz

O Waking Life anuncia a segunda vaga de confirmações…

Aleksi Perälä (live), Ateq (live), Aurora Halal, Barem, Ben UFO, Bryan Kasenic, Cristi Cons, DJ Nobu, Dorisburg (live), Fennesz (live), Jennifer Cardini, Kassem Mosse (live), Kettenkarussell (live), Och, Patrick Russell, Sammy Dee, Stimming (live), Vendi, Vril (live) e Zenker Brothers. Estes artistas juntam-se a um cartaz já de si impressionante, que inclui nomes como Sebastian Mullaert (live), Robag Wruhme, Nthng, DeWalta, Konstantin e DJ Dustin.

16195606_1367592609979438_6727344693596236853_n

O Waking Life é um aventureiro festival de arte e música cuja primeira edição decorre de 17 a 20 de Agosto perto da cidade medieval do Crato, em Portalegre, no norte do Alentejo, uma das regiões mais desertas do sul da Europa. É um local mítico, onde os limites do tempo e do espaço pura e simplesmente não existem. Um sítio com realidades escondidas à espera de serem desvendadas: seja nas infindáveis planícies e montanhas, na água que entretém e cura ou nos espaços abertos no meio da natureza. Além da música, que inclui nomes fortes do mundo do techno, house e música experimental, entre outros, o festival vai dar espaço num ambiente rural e natural para a comunidade local contemporânea prosperar. Como objectivo, reduzir o nosso impacto ambiental o máximo possível e aumentar a consciencialização sobre o contexto ecológico e da paisagem do evento. O Waking Life pretende fazer parte da transição para o aumento da responsabilidade ambiental e social da sociedade.

 

A ideia fundamental do festival é criar um assombroso ambiente, através da colaboração. Ao longo de quatro dias, humanos e não-humanos de todos os tipos são convidados a participar e (des)ligarem-se, com vista a contribuirem para esta celebração.  Uma página dedicada a quem queira participar e envolver-se no festival, seja através da arte performativa ou de instalações ecológicas e artísticas, pode ser encontrada no site, O cartaz do Waking Life é diverso e de alta qualidade, com músicos e artistas que foram cuidadosamente seleccionados. Essa selecção foi feita em parceria com a editora Giegling, de Weimar, e a Return, o ramo dedicado à organização de festas da agência berlinense Solid AM, que são os 2 co-curadores do cartaz em termos de música. Os três palcos à beira-rio serão o cenário perfeito para o público desfrutar de um vasto espectro de sons, não apenas de música electrónica.

Sallim e CAIO ao vivo no Popular Alvalade

O Popular Alvalade vai receber uma noite dupla de concertos, a contar com a participação de CAIO e Sallim (Cafetra Records).

Popular 2 Março

CAIO é o nome artístico a que o lisboeta João Santos dá corpo. Um projecto artístico a solo com uma construção inspirada sobretudo no romance em que se pode transformar a vida - tanto nas suas catastofres como nas suas grandezas. Com uma guitarra e voz o artista segue uma linha de composição num estilo acústico-ambiente, que alcança um misto de energia e vivacidade. O seu último trabalho, “Desassossego”, foi editado em 2016.

Sallim, jovem cantautora de Lisboa, apresenta ao vivo as suas canções à guitarra. Com um disco de estreia lançado em Março do ano passado, “Isula”, editado pela família-editora Cafetra Records e considerado por alguns como um dos melhores álbuns nacionais do ano, Sallim acrescenta agora ao seu repertório algumas das suas novas canções, contagiadas sempre pela nostalgia agridoce das memórias, as incertezas do presente e a sensação de procura de um lugar certo no mundo; e, ao mesmo tempo, contagiando tudo com a sua voz transparente e vigorosa.

 

Popular Alvalade (Lisboa)

2 de Março 2017 | 22.00h

Rita Redshoes… “Mulher” é o novo single de “Her”

Mulher” é o novo single de “Her”, o mais recente disco de Rita Redshoes, editado em Novembro do ano passado. Com música e letra de Rita Redshoes, “Mulher” é um dos 3 temas em português do disco, uma estreia que tem sido muito bem recebida pelos fãs.

capaherfinal

“A canção nasceu de uma inquietação que foi crescendo à medida que também eu me fui tornando mulher. Senti-me e sinto-me inúmeras vezes, a medir espaços. Senti e sinto muitas vezes que os meus movimentos e voz são ignorados ou arrumados em caixas de preconceitos, por homens, mulheres e por mim mesma. Somos necessariamente diferentes e é isso que torna a vida rica, misteriosa e divertida. É uma canção em desabafo envolta num misto de orgulho e força”, diz Rita Redshoes sobre o novo single.

 

A digressão de apresentação de “Her” passa esta semana pelas maiores cidades do país, com um concerto no Porto, amanhã, na Casa da Música, e em Lisboa, quinta-feira, no Teatro Tivoli BBVA. Pela primeira vez Rita Redshoes encontra-se na estrada com um quarteto de cordas - com dois violinos, viola e violoncelo - e os dois músicos que a acompanham habitualmente Nuno Lucas, no baixo, e Rui Freire, na bateria.

 

Em "Her", Rita Redshoes envolve-nos nas suas histórias tendo por cenário os arranjos de cordas de Knox Chandler(que já colaborou com REM, Depeche Mode, Marianne Faithful, The Psychedelic Furs, Siouxsie and the Banshees ou Cyndi Lauper). Arrisca como nunca, ao deixar emergir os seus conflitos interiores, de forma subtil mas intensa, ao interpretar pela primeira vez três temas na sua língua materna e ao tocar mais instrumentos do que nos seus anteriores álbuns: piano, teclados, omnichord e guitarra acústica.

Lisboa Dance Festival 2017…Talks

Girl Power

Debate com Isilda Sanches (Antena 3), Caroline Lethô, Sonja e Karla Campos

A igualdade na pista de dança e na cabine de DJ não é uma miragem ou uma utopia: a radialista da Antena 3 Isilda Sanches modera uma conversa sobre a contribuição feminina para o universo da electrónica com as presenças já confirmadas de Caroline Lethô, DJ e produtora com trabalhos assinados em várias editoras nacionais, Sonja, DJ, activists e mulher do leme da etiqueta Labareda, a directora da Live Experiences Karla Campos e ainda Rita Maia, DJ, documentarista e agitadora internacional.

11 Março 2017 | 15:30h - 16:00h

DSC_0883 (Cópia)

photo: Paulo Homem de Melo

 

Local é Global

Debate com Pedro Coquenão, Kking kong, Luís Oliveira (Antena 3), Nuno Saraiva (Why Portugal).

Pedro Coquenão, a alma, o cérebro, os braços e as pernas de Batida, o jovem produtor kking kong da Enchufada e ainda Nuno Saraiva da plataforma de exportação musical Why Portugal irão conversar sobre o potencial de internacionalização da moderna música electrónica que retém uma distinta identidade portuguesa que tem igualmente muito de África. Luís Oliveira da Antena 3 será o moderador da conversa.

11 Março 2017 | 16:30h - 17:00h

 

O Fenómeno Hip Hop

Debate com Rui Miguel Abreu (Antena 3), Ricardo Farinha (Rimas & Batidas), Mike El Nite.

Os rappers Mike El Nite e Harold de GrogNation - dois nomes que deixaram forte marca na produção discográfica nacional de 2016 - e ainda Ricardo Farinha, jornalista da New In Town e do Rimas e Batidas, irão participar numa conversa moderada por Rui Miguel Abreu, jornalista da Blitz e radialista da Antena 3, sobre o cada vez mais incontornável fenómeno musical que é o hip hop.

11 Março 2017 | 17:30h - 18:00h

 

Dominar as Redes Sociais

Workshop da Triciclo com Ricardo Simões.

Entender que as redes sociais são um novo e crucial palco onde qualquer artista contemporâneo precisa de se apresentar e através do qual pode comunicar é uma missão fundamental nos dias de hoje. Ricardo Simões, especialista em redes sociais da Empresa Triciclo, que tem realizado trabalhos de assessoria para alguns artistas e marcas de topo em Portugal, conduzirá este workshop.

11 Março 2017 | 18:30h - 19:00h

DSC_0757 (Cópia)

 photo: Paulo Homem de Melo 

 

 

Launchpad da Novation Circuit

Masterclass de Launchpad por Chris Calcutte (especialista inglês) para apresentação da nova Novation Circuit.

11 Março 2017 | 16:00h - 16:30h

 

Djing

Masterclass pela Pioneer.

11 Março 2017 | 17:00h - 17:30h

 

Masterização

Masterclass por Gustavo Caldeira (Lab Musical).

11 Março 2017 | 18:00h - 18:30h

 

Sampling e Live

Masterclass por Sensei D e Maria.

11 Março 2017 | 19:00h - 19:30h

Nem Tudo é Real”… o disco estreia de Rafael Lapa

Dissonâncias. Reverbs. Teclados. Caixas de ritmo. Espectros vocais. Bem vindos ao infinito particular de Rafael Lapa, que nos apresenta em “Nem Tudo é Real”, o disco de estreia que chega agora com o selo da Music For All.

Rafael Lapa_Nem Tudo É Real

Antecedido pelo single “Parte de Mim”, o registo de estreia do músico de Viseu cruza influências de pop alternativa e experimental, encontrando-se já disponível em regime de pré-venda.

Aos 30 anos de idade surge finalmente a sua primeira aventura a solo: “Nem Tudo É Real” é o título do seu disco de estreia, sendo de esperar um conjunto de temas onde a forte mensagem combina na perfeição com melodias cuidadas e relaxantes, num autêntico cruzamento de influências pop, jazz e experimental, onde a língua portuguesa é a força motriz.

Vinhos em Cena… no Teatro Tivoli BBVA

No Teatro Tivoli BBVA, Vinhos em Cena reúne vinhos das várias regiões Portuguesas, num desfile de castas e aromas que se misturam com a música, as conversas e os negócios.

Image1

Há provas conduzidas, especialistas nacionais e estrangeiros e espaço para promover os vinhos. O público poderá circulará pelos diversos andares do edifício, onde mais de 40 produtores irão ter os seus stands. Nos camarins e nas frisas será possível experienciar o vinho de forma diferente, assim como diferente será a sua abordagem na sala D. Antónia Ferreira, decorada para o efeito. Por sua vez, o palco irá abrindo e fechando as suas cortinas, para dar lugar a Em cena com, constituído por apontamentos musicais, palestras, conversas e debates sobre vinho.

 

De 23 a 26 de Março, a arte, a gastronomia e os vinhos nacionais aliam-se em Vinhos em Cena, um evento para quem gosta de vinho e para quem vai passar a apreciá-lo!

 

Teatro Tivoli BBVA (Lisboa)

23 a 26 de Março 2017

Lisboa Dance Festival 2017… Horários & Informações úteis

Está tudo pronto para o Lisboa Dance Festival, 10 e 11 de Março, 2 dias de celebração de música electrónica nas suas mais variadas vertentes e gostos. Hercules & Love Affair, Marcel Dettmann, Mount Kimbie, Jessy Lanza, Hunee, George Fitzgerald, Dekmantel Soundsystem, Tokimonsta, Curadorias (Branko e Moullinex), apostas fortes do Clube Antena 3, o desafio contínuo na sala de “Back To Back”, todos os argumentos reunidos num só line up.

DSC_0420 (Cópia)

photo: Paulo Homem de Melo

 

Tendo presente que o público é interessado e pretende experienciar um pouco de todos os palcos do festival, todo o alinhamento e horários já estão disponíveis para desfrutar de todos os acts presentes na edição de 2017, com uma ideia geral… não desperdiçar qualquer minuto a absorver a experiência ao máximo. Para os dois dias do festival, os acts musicais estão previstos começar às 19h na Sala Kia Rio Room @ The Dorm. Seguem-se, às 20h, a Carlsberg Room @ Zoot e o Clube Antena 3 @ Ler Devagar. A Fábrica XL arranca às 20h30 e encerra às 04h.

No dia 11 há novidades relativamente ao início do evento. A partir das 14h a Fabrica L está aberta a todos (não é necessário pulseira) para usufruir do Market, Talks e Masterclasses. Começam às 15h30 e só terminam às 19h30.

DSC_0415 (Cópia)

photo: Paulo Homem de Melo  

 

Para quem optar por deslocar-se pelos próprios meios e transporte, há uma renovada zona de estacionamento mesmo ao lado da Lx Factory, para que desta forma se evitem as demoras e dificuldades de parqueamento. Na opção de transportes públicos, absoluto destaque para a CP (comboios) dado que existe um preço promocional 2€ ida e volta nas 4 linhas da CP Lisboa mediante a apresentação do Bilhete para o evento.

 

A solução é vir sempre o mais cedo possível para desfrutar do festival ao máximo até porque existe uma zona Eat & Drink com pontos de alimentação muito variados. Para os que visitam o festival e necessitam de estadia, o The Dorm é o spot. Além de ter uma programação integrada no festival (começa às 19h e encerra à 01h), a lotação está reservada apenas a portadores de passe do festival.

DSC_0359 (Cópia)

photo: Paulo Homem de Melo  

 

10 Março 2017       

Fabrica XL   

20:30h - Holly Hood

21:20h - Jessy Lanza

22.30h - Tokimonsta

23.55h - Dekmantel Soundsystem

02:00h - Marcel Dettman

 

Carlsberg Room @ Zoot    

20:00h - Moullinex & Convidados

 

Clube Antena 3 @ Ler Devagar   

20:00h - Ghost Hunt

21:15h - Harold

23.00h - DJ Glue

00:30h - Batida

 

Kia Rio Room @ The Dorm          

19:00h - B2B - Davide Pinheiro / Vitor Belanciano

20:30h - B2B - DJ Satelite / Rita Maia

22:00h - B2B - Darksunn / Nitronious

23:30h - B2B - DJ Big / Sam The Kid

 

11 Março 2017       

Fabrica XL   

20:30h - Mai Kino

21:20h - Mount Kimbie

22.30h - Hercules & Love Affair

23.55h - Hunee

02:00h - George Fitzgerald

 

Carlsberg Room @ Zoot    

20:00h - Branko

 

Clube Antena 3 @ Ler Devagar   

20:00h - Lince

21:15h - Corona

22.45h - Holy Nothing

00:15h - Rui Maia

 

Kia Rio Room @ The Dorm          

19:00h - B2B - Mr. Mitsuhirato / Pedro Ramos

20:30h - B2B - DJ Kwan / Stereossauro

22:00h - B2B - Dupplo / Señor Pelota

23:30h - B2B - Nuno Forte / Riot

Amor Zero… Como Sobreviver a uma Relação com um Psicopata Emocional

O amor transforma-se num inferno quando o homem ou a mulher por quem nos apaixonámos deixa cair a máscara e revela-se um psicopata – com zero remorsos, zero empatia, zero compaixão, zero lealdade. Uma pessoa desprovida das qualidades mais importantes numa relação saudável. Alguém que, depois de nos ter levado a acreditar no amor e enredado no seu poder de sedução, contamina a nossa vida com insegurança, angústia, frustração, incerteza, ansiedade.

untitled

- Sente-se abandonado/a emocionalmente, mas ainda deseja sentir-se amado/a?

- Apesar de o(a) seu parceiro(a) manipular, maltratar e defraudar constantemente as suas expectativas, dá consigo a perdoar, a desculpar e a evitar encarar as suas ações mais traiçoeiras?

- Surpreende-se com a facilidade como ele(a) mente e inventa novas mentiras?

- A sua inteligência e os seus êxitos pessoais ou profissionais são constantemente subvalorizados?

- Ele(a) introduz-se de maneira sinuosa e hábil no seu círculo familiar e social, conquistando um lugar sólido e projetando uma boa imagem perante todos aqueles que são importantes para si?

- Tem uma relação com uma pessoa incapaz de se pôr no seu lugar e de compreender o impacto que têm em si as ações dela?

 

Identifica-se com estes sinais? É provável que tenha um psicopata na sua vida.

 

Tendemos a considerar que um psicopata é obrigatoriamente um assassino em série, louco e raivoso, mas existem milhares de pessoas à nossa volta que se comportam com aparente normalidade e que, embora não matem, são capazes de destruir a nossa vida quando nos envolvemos com elas. Baseado numa experiência clínica de 25 anos a tratar vítimas de relações sentimentais altamente destrutivas, o psicólogo e investigador Iñaki Piñuel explica de uma forma clara e prática como detetar pessoas tóxicas e como nos podemos livrar delas. Amor Zero vai ajudá-lo a sair deste tipo de ligações doentias, a identificar um psicopata integrado e a fechar todas as portas para que não volte a entrar na sua vida.

 

Os psicopatas não têm de ser assassinos, mas estão entre nós e podem matar a nossa autoestima. Conheça os sinais de alerta para não cair no poço sem fundo do amor zero.

 

Edição: A Esfera dos Livro

À venda a 24 de Fevereiro 2017

Herbie Hancock confirmado no Mimo Festival Amarante 2017

Reconhecido como um dos mais importantes pianistas e compositores da história do jazz, Herbie Hancock é a primeira confirmação do MIMO Festival Amarante, que se realiza entre 21 e 23 de julho.

herbie

photo: Paulo Homem de Melo / Arquivo Glam Magazine

 

Trata-se de um concerto exclusivo em Portugal do músico norte-americano, que se encontra a gravar um novo álbum com o produtor Terrace Martin (Kendrick Lamar e Snoop Dogg), que o irá acompanhar ao vivo no saxofone e nos teclados, a par do guitarrista Lionel Loueke, do baterista Vinnie Colaiuta e do baixista James Genus. Com quase 60 anos de carreira, Herbie Hancock venceu 14 Grammy com o seu funk jazz electrónico – o mais recente foi conquistado em 2016, pelo conjunto da sua obra –, e continua a ocupar um posto muito singular na vanguarda da cultura mundial, da tecnologia, da indústria e da música.

 

Ao MIMO Festival Amarante, o músico norte-americano traz músicas novas, mas também os hinos de uma longa e bem-sucedida carreira, como “Cantaloupe Island”, "Watermelon man”, "Maiden Voyage" e “Rock it”.

Recorde-se que o MIMO Festival nasceu no Brasil em 2004 e teve a primeira edição internacional em 2016 na cidade de Amarante. Ao longo de três dias, mais de 20 mil pessoas participaram nas diversas atividades da programação do festival, que contou com espetáculos exclusivos de Tom Zé, Vieux Farka Touré, Hamilton de Holanda, Pat Metheny & Ron Carter, entre outros.

Prémio Pulitzer Adam Johnson e Miguel Sousa Tavares encerram 7ª edição do Festival Literário da Madeira

Os autores Adam Johnson e Miguel Sousa Tavares sobem ao palco do Teatro Municipal Baltazar Dias (Funchal) para uma conversa moderada pelo jornalista Paulo Moura. Adam Johnson e Miguel Sousa Tavares juntam-se aos já anunciados Svetlana Alexievich, Pepetela, Ondjaki, Valter Hugo Mãe, Marcelino Freire, Pedro Mexia, Daniel Jonas, Maria Fernandes, Eimear McBride, Tatiana Salem Levy, Viriato Soromenho-Marques e Frederico Lourenço.

DRG_3424-1-1140x657

Adam Johnson é professor de escrita criativa na Universidade de Stanford, EUA. É autor de vários livros, incluindo Vida Roubada (Saída de Emergência, 2014), premiado com o prémio Pulitzer de 2013, e Fortune Smiles (2015), pelo qual recebeu o National Book Award de 2015.

Recebeu o Whiting Award (2009) e bolsas da National Endowment for the Arts, da Guggenheim Foundation e da American Academy in Berlin. O seu trabalho tem sido publicado na Esquire, Harper’s, Playboy, GQ, Paris Review, Granta, Tin House e Best American Short Stories. Está traduzido em mais de trinta idiomas.

 

O momento musical desta 7.ª edição será marcado pela voz singular de Teresa Salgueiro.

Literatura e a Web – entre o medo e a liberdade é o tema para uma semana de encontros, debates, concertos, sessões de autógrafos, entre muitos outros momentos que o evento proporciona em vários pontos da ilha, de 14 a 18 de Março