Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Festival Santos da Casa de regresso…

O Festival Santos da Casa está de regresso em 2017. De 25 de março a 25 de Abril a música Portuguesa invade a RUC e a cidade de Coimbra.

16508038_1200542663387313_1067802911273539716_n

Naked Skin, Raquel Ralha + Pedro Renato, Criatura Azul, Haka, Basorexia Army e The Poppers são as primeiras confirmações para a edição de 2017.
A Sofar Sounds Coimbra associa-se ao Festival com um concerto surpresa no dia 26 de março.

 

Alinhamento conhecido:

25 de março 2017 – Corredor RUC - Basorexia Army

26 de março 2017 – (local surpresa) – Sofar Sounds Coimbra

31 de março 2017 – Salão Brazil – The Poppers

1 de abril 2017 – Corredor RUC – Haka

2 de abril 2017 – FNAC – Criatura Azul

7 de abril 2017 – FNAC – Naked Skin

8 de abril 2017 – Salão Brazil – Raquel Ralha + Pedro Renato

Modalisboa Boundless apresenta… Wonder Room

Nos dias 10, 11 e 12 de março, o Wonder Room apresenta 16 marcas portuguesas de design, na área social da ModaLisboa Boundless, no CCB. A Moda que vive das coleções, dos desfiles e dos talentos. A Moda que vive dos criadores, das assinaturas e do design. A Moda que vive da imagem, da personalidade e da comunicação. Essa Moda jamais seria Boundless se não tivesse a capacidade de cumprir o seu principal propósito que é chegar ao consumidor final de forma livre e objetiva.

untitled

É por isso que a ModaLisboa continua a desenvolver a plataforma Wonder Room, um showcase que permite o encontro real da oferta com a procura na indústria do design, criando laços de confiança e diálogos de negócio indispensáveis para o crescimento de marcas num meio tão competitivo.

 

Wonder Room existe porque é preciso transformar os projetos em realidade e a realidade em mercado. E o mercado da Moda não vive sem esta troca de ideias paralelas, sem a interligação das artes com a indústria, sem a extensão da rede criativa da Moda para além das fronteiras que tantas vezes a condicionam. Wonder Room apresenta marcas que se demarcam da multidão pela originalidade do design e pela vontade de sair da sua zona de conforto. Uma oportunidade única de interação entre produtores, artistas e criadores. Para que todas as partes façam parte de um todo.

 

Marcas participantes:

Alfamarama

Barbearia Do Bairro

Carol From Lisbon

Contadores D’estórias

Círculo Ceramics

D’ornellas

Daniela Ponto Final

Ironic Lisbon

Janis Dellarte + Martinho Pita

Juliana Bezerra

Kija

Liberty Walk

Marta Mestre Bike Shoes

Project 226

Parutkin & Bacelar

Wo Design

 

The Twist Connection com novo single/video... “Turn off the Radio”

Stranded Downtown” marca a estreia dos The Twist Connection na esfera discográfica. Há quem se apresente de currículo na mão, mostrando o que fez no passado para dar valor ao que faz no presente. No caso dos The Twist Connection, não seria difícil fazê-lo porque poucos serão os amantes de música que nunca ouviram falar de qualquer um dos três.

a1740106683_10

De Coimbra, Samuel Silva (The Jack Shits, Los Saguaros, Sonic Reverends) na guitarra, Sérgio Cardoso (É Mas Foice, WrayGunn) no baixo e Carlos Mendes (“Kaló”) (Tédio Boys, WrayGunn, Bunnyranch, The Parkinsons) na bateria oferecem uma sonoridade intemporal, sem rótulos vincados a momentos ou modas.

“Turn off the Radio” é o novo single da banda, incluido no disco “Stranded Downtown”.

GNR estreia-se em terceiro lugar no top de vendas...

O novo CD/DVD dos GNR entrou diretamente para o top de vendas nacional. Este que é o primeiro CD/DVD da história da banda foi lançado a 10 de fevereiro e foi o terceiro álbum mais vendido da semana a nível nacional.

sem nome

Editado pela Indiefada, editora independente dos próprios GNR e com distribuição a cargo da Sony Music Portugal, este CD/DVD retrata um espetáculo marcante para os GNR que, perante um Campo Pequeno absolutamente esgotado, interpretaram 26 canções que já marcaram mais do que uma geração. Incluído no CD/DVD "GNR - Os Primeiros 35 Anos" a banda relança o single "Morte ao Sol", que conta já com um vídeo ao vivo do concerto que esgotou o Campo Pequeno no dia 12 de novembro de 2016.

Este registo faz parte de um conjunto de quatro concertos de comemoração de 35 anos de Carreira, que tiveram lugar no Multiusos de Guimarães, no Campo Pequeno, no Casino do Estoril e, como não poderia deixar de ser, no Coliseu do Porto, terminando a "jogar em casa".

Este formato inclui ainda a oferta de um excerto de 12 temas gravados no Estádio de Alvalade em novembro de 1992, precisamente há 25 anos.

Sessão Nariz Entupido no Sabotage com Joana Guerra + Sad Puto

Servindo-se do violoncelo, da voz e de uma loopstation, Joana Guerra compõe temas que transitam entre a canção e a experimentação acústica, afirmando-se como cantautora ímpar no panorama nacional.

Ao Sabotage traz "Cavalos Vapor", o novo disco lançado em 2016 pela editora Revolve. Neste registo, encontra-se a linguagem erudita, sabida ao detalhe, em confronto com um folclore familiarmente português, com um entendimento estabelecido no tom sorumbático e negro que pauta as suas 8 peças.

ece4de0b-0c0e-437e-bef3-1eae0019ebf6

Na primeira parte Sad Puto, a one man band de João Maio Pinto. Nome incontornável da ilustração e do design, João Maio Pinto mantém desde há muito uma ligação umbilical à música, colaborando com gente tão diversa quanto o Barreiro Rocks, ZDB, Lovers & Lollypops, Groovie Records, Teratron, Blitz, LOUD!, Underworld, e o próprio Sabotage.

Partilha agora uma viagem instrumental embalada pela sua guitarra e pedais.

 

Sabotage Club (Lisboa)

23 de Fevereiro 2017 | 22.30h

Kappa Jotta … "Chama" é o novo single do próximo álbum

Nome sonante e influente do hip-hop/rap urban, Kappa Jotta, entra em 2017 com “Chama”, onde o liricista da linha de Cascais prova que o hip-hop continua na boca dos poetas prometendo um segundo álbum mais viral do que o anterior “Vírus”, apontado como um dos 10 melhores álbuns de hip-hop português em 2015.

593dd6c7-36b4-4415-9898-92c17fd416b2

Chama” é apenas o primeiro single do próximo álbum que terá conexões intermináveis entre a metafísica da palavra do asfalto, aos beats e ao mad-sampling da habitual mágica produção de Reis. O tema tem sido um dos sucessos do momento com 100 mil visualizações no youtube em 3 dias, contando já com quase 200 mil ao fim de uma semana. O tema tem ocupado diariamente o top 20 das tendências da plataforma.

O ano de Kappa Jotta ainda agora começou e já está aí em "Chama"s!!

Armando Silva Carvalho vence Prémio Literário Casino da Póvoa

A Sombra do Mar”, publicado pela Assírio & Alvim, foi a escolha do júri do prémio maior atribuído no “Correntes D’Escritas”. Conhecidos também os vencedores do Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes D’Escritas | Porto Editora.

16265747_568214473384693_1669234416586889093_n

Ao final da manhã de hoje, foi conhecida a atribuição do Prémio Literário Casino da Póvoa a Armando Silva Carvalho pela obra “A Sombra do Mar”, publicada em julho de 2015 pela Assírio & Alvim (Grupo Porto Editora). O anúncio foi feito na Sessão Oficial de Abertura do “Correntes D’Escritas”, realizada no Casino da Póvoa, na presença do Presidente da República e do Ministro da Cultura, que também estava nomeado para o prémio pelo livro “Outro Ulisses Regressa a Casa”.

 

De Eugénio de Andrade a Fernando Pessoa, das perturbadoras imagens da atualidade vistas na televisão ao desencanto da velhice, do bosão de Higgs ao prazer da vida, este é um livro admirável de um dos grandes poetas do nosso tempo. Armando Silva Carvalho nasceu em Olho Marinho, Óbidos, em 1938. Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, exerceu advocacia por pouco tempo, optando pelo jornalismo, pelo ensino, pela publicidade e pela tradução.

 

O livro “A Sombra do Mar” tem vindo a ser reconhecido pela crítica e foi já distinguido com o Grande Prémio de Poesia APE, o Prémio PEN Clube, o Prémio Literário Fundação Inês de Castro e o Prémio Autores SPA/RTP. É o segundo ano consecutivo em que a Assírio & Alvim vê um seu autor distinguido com o Prémio Literário Casino da Póvoa, Javier Cercas foi o grande vencedor da edição de 2016. Para além de Armando Silva Carvalho e de Luís Filipe Castro Mendes, estavam nomeadas outras obras  publicadas por esta chancela do Grupo Porto Editora: “Bisonte”, de Daniel Jonas, e “Vem à Quinta-Feira”, de Filipa Leal.

 

Também esta manhã, na sessão realizada no Casino da Póvoa, foram anunciados os trabalhos distinguidos no âmbito da VIII edição do Prémio Conto infantil Ilustrado Correntes D’Escritas | Porto Editora.

 

A lista completa dos vencedores é a seguinte:

- Primeiro lugar: “Uma Limpeza Necessária”, do 4º. A, da Escola Básica José Manuel Durão Barroso, de Armamar;

- Segundo lugar: “Fábrica de Corações”, do 4º. ano do Externato Passos Manuel, Lisboa

- Terceiro lugar: “A História que o Miki contou”, do 4º. B, da Escola Básica José Manuel Durão Barroso, de Armamar

- Menção Honrosa de Ilustração: “O Dicionário da Amizade”, do 4º Abp, da Escola Básica Bom Pastor, do Porto

 

De referir que esta iniciativa dirigida aos alunos e professores do 4.º ano de escolaridade tem como objetivos promover os hábitos de leitura e de escrita, a criatividade e a imaginação através do desenho e, não menos importante, contribuir para o desenvolvimento de um espírito de grupo, de colaboração e de partilha de objetivos comuns.

 

Mão Morta + Remix Ensemble… "Nós somos aqueles contra quem os nossos pais nos avisaram - ao vivo no Theatro Circo"

2017 promete ser o ano de Mão Morta e a banda bracarense desafia-se agora a explorar a sua faceta mais experimental e contemporânea. Quando o Theatro Circo convidou os Mão Morta a criarem um espetáculo especial para o encerramento das comemorações do seu centésimo aniversário, abriu uma porta de quase infinitas possibilidades. Mas a banda decidiu de imediato que a singularidade do espetáculo a apresentar se iria basear na exploração musical do seu reportório, através de uma abordagem que criasse desafios aos músicos e à essência da própria obra.

Print

Era essencial um parceiro com quem pudessem interagir numa abordagem exploratória do seu reportório, descobrindo cumplicidades, partilhando intentos, dirimindo confrontos, dentro de uma linguagem musical tornada comum pela contemporaneidade. E o único agrupamento de música erudita com as características necessárias para isso, pela sua prática de interpretação de obras contemporâneas e capacidade de improvisação, era o Remix Ensemble, a Sinfonieta de 15 elementos da Casa da Música, considerado um dos melhores agrupamentos do mundo no género.

Isso fez, como pretendido, que cada um dos 4 concertos realizados – no Theatro Circo, em Braga, no Convento de São Francisco, em Coimbra, na Aula Magna, em Lisboa, e na Casa da Música, no Porto – fosse um momento irrepetível e um discurso musical invulgar e único na sua natureza emotiva. É a cristalização do primeiro momento, no Theatro Circo, que este disco apresenta, deixando perpassar toda a emoção do encontro improvável entre essas duas entidades tão distintas e de origens tão diametralmente opostas como são os Mão Morta e o Remix Ensemble, a refletir a subversão da divisão entre erudito e popular e dos preconceitos académicos e populistas que instigam a desconfiança mútua entre os dois universos.

"Nós somos aqueles contra quem os nossos pais nos avisaram - ao vivo no Theatro Circo" é um disco (duplo) com 14 faixas e edição agendada para 24 de Fevereiro. Uma obra que revisita temas dos diversos álbuns da banda bracarense e inclui ainda um tema inédito, o primeiro, "Abertura", da autoria de Telmo Marques. Temas que aqui ganham uma complexidade e uma dinâmica de música erudita contemporânea, repleta de pormenores sonoros e de densidades espetaculares.

14º Festival Internacional de Jazz de Portalegre

Está de regresso um dos mais importantes Festivais nacionais de Jazz e de Música Improvisada. Dividido por dois fins-de-semana, o Portalegre JazzFest, que vai já na sua 14ª edição, traz-nos nomes como Ken Vandermark agora em quarteto com os “Shelter”, os portugueses Pedro Sousa e Gabriel Ferrandini em formato “PeterGabriel” e, da Noruega, chega o aclamado trio Ballrogg ou ainda o colectivo Friends and Neighbours que lançou recentemente ”What´s Wrong” pela etiqueta portuguesa Clean Feed records.

untitled

A Noruega, centro nevrálgico do jazz europeu por estes dias, ganha assim especial destaque na edição de 2017, na cidade mágica de Portalegre, onde o Jazz e a Musica improvisada ganharam uma nova morada desde a primeira edição, em 2003.

A já habitual Feira de Produtos Regionais e a Feira do disco e do Livro, em colaboração com a editora Clean Feed, irão decorrer no foyer do Centro de Artes do Espectáculo.

 

23 e 24 de Março / 31 Março e 1 de Abril 2017

“Miopia” ao vivo… Osso Vaidoso apresenta disco em Lisboa

O projecto Osso Vaidoso, formado pela dupla de Ana Deus e Alexandre Soares, que cruzaram as suas experiências musicais nos Três Tristes Tigres, estão de volta para apresentar o novo álbum, “Miopia”, apresentado em Novembro de 2016. 

ImageGen

Concertos de Apresentação de "Miopia" em Lisboa

 

Titanic Sur Mer (Lisboa)

24 de Fevereiro de 2017 | 21.30h

 

Casa da Cultura (Setúbal)

25 de Fevereiro de 2017 | 21.30h

For Erica… concerto solidário no Musicbox

Erica Buettner é uma cantautora norte-americana que escolheu Portugal para viver e trabalhar em 2010. Seis anos depois regressou à sua terra-natal com a promessa de voltar, muito em breve, ao nosso país para apresentar “Book of Waves”, o sucessor do aclamado disco de estreia “True Love and Water” apresentado em várias salas nacionais.

de934022-3b88-4956-9621-752626fd92e2

Os planos foram drasticamente alterados nos últimos meses com Erica obrigada a enfrentar uma batalha contra o cancro. Com apenas 32 anos, a jovem precisa da ajuda de todos para suportar o custo elevado dos tratamentos nos Estados Unidos. Nesse sentido, um grupo de músicos portugueses que, de uma forma ou outra, partilharam o palco ou o estúdio com a cantora e intérprete, decidiu organizar um concerto solidário para Erica.

No dia 25 de março, sábado, Frankie Chavez & Selma Uamusse, Beautify Junkyards e Nice Weather For Ducks partilham o palco do Musicbox a partir das 22H00, num concerto de solidariedade com a artista que, recentemente, foi diagnosticada com cancro. O bilhete tem um custo único de 10€ e a receita da bilheteira reverte, na sua totalidade, para ajudar a cantautora a ultrapassar este momento inesperado e custear todos os tratamentos necessários.

 

Às primeiras 100 pessoas que chegarem ao Musicbox, com bilhete adquirido previamente ou na altura, serão oferecidos, aleatoriamente. discos de Frankie Chavez e Nice Weather For Ducks.

ProfJam confirmado na noite C.R.E.A.M by Dj Glue no Lux Frágil

ProfJam irá substituir o dj e produtor britânico Oneman na curadoria de Dj Glue que acontece uma vez por mês no Lux Frágil em Lisboa. ProfJam atua pela primeira vez nesta sala da capital com a promessa de proporcionar uma noite única acompanhado de novos temas como "Xamã", lançado no passado mês de Dezembro, assim como o seu último trabalho “Mixtakes”.

Print

Em tour a dar a lição de norte a sul do país, ProfJam tem vindo a sensibilizar os jovens para a prática do empreendedorismo num workshop em parceria com o Projeto 80 e o Moche iniciado no passado mês de Janeiro.

 

ProfJam é um dos nomes mais promissores do hip-hop nacional que tem vindo a conquistar o seu público através das suas rimas e de uma sonoridade ímpar muito presente na nova escola. Em 2014 lançou o seu primeiro trabalho “The Big Banger Theory”, seguindo-se de “Mixtakes”, lançado em 2016. Ao vivo, ProfJam já atuou nos maiores palcos nacionais, destacando-se as atuações no Meo Sudoeste, Sumol Summer Fest e Coliseu dos Recreios

10ª Festa do Cinema Italiano lança imagem e anuncia mais uma cidade…

Milo Manara, um dos grandes nomes da ilustração italiana, mundialmente reconhecido pelo universo sensual e erótico que as suas imagens conseguiram criar em mais de 40 anos de carreira, associa-se este ano à Festa do Cinema Italiano na criação da imagem da sua 10ª edição. O cartaz da 10ª Festa do Cinema Italiano foi criado a partir de uma ilustração que Milo Manara cedeu ao festival, um trabalho inspirado numa das obras primas de Federico Fellini, La città delle donne (A Cidade das Mulheres, 1980).

160309_mupi

Este autor de BD e ilustrador italiano esteve intimamente ligado ao icónico realizador italiano, desde os anos 80, por uma mútua admiração profissional que acabou por se estender à esfera pessoal. A obra de Manara está repleta de referências à obra do realizador, tendo desenhado cenários e ambientes de filmes de Fellini, desenvolvido imagens e narrativas de argumentos escritos pelo realizador e nunca realizados (Viagem a Tulum, 1998), e criado cartazes para os seus filmes (Entrevista, 1987 e Voz da Lua, 1987).

 

Por ocasião do 10º aniversário, o festival promove ainda um rebranding da marca institucional, deixando cair a designação “8 ½” antes de “Festa do Cinema Italiano”, redefinindo a font e o comportamento do seu logótipo. No entanto, a ligação do projeto com o mundo cinematográfico de Fellini permanece ao nível do imaginário e da sua identidade mais subtil. Com esta mudança, procurou-se ampliar o espectro de público alcançado e comunicar com diferentes perfis, de um modo mais eficaz e imediato. Sendo esta também uma edição de celebração, depois 10 anos de actividade, julgou-se o momento ideal para efetuar esta operação que assinala alguma maturidade e a definitiva consolidação do projeto.

 

Reforçando o caráter festivo desta edição, Almada junta-se agora às, já anunciadas, cidades - de Lisboa, Porto, Coimbra e Setúbal - recebendo a Festa no Fórum Municipal Romeu Correia, nos dias 5, 9 e 12 de abril. De 5 a 13 de abril serão, por isso, cinco as cidades portuguesas que, simultaneamente, celebram a 10ª Festa do Cinema Italiano!

The Code apresentam o EP “Estrada”...

Dois anos após a primeira atuação em público na Ilha de São Miguel (Açores) de onde são oriundos, os The Code apresentam o primeiro trabalho de originais, “Estrada”.

16830760_1398960366812582_4025331082187168597_n

Percorrendo vários estilos, desde o funk ao pop, passando pelo rock e pelo jazz, os 3 temas (“É o Amor”, “Hope Song”, “What’s Wrong With You”) que compõem o EP não irão deixar ninguém indiferente. Os The Code são constituidos por Marisa Oliveira (voz), Félix Medeiros (guitarra), Amadeu Medeiros (bateria), Hugo Medeiros (teclados) e André Ferreira (baixo).

José Gonçalez… novo disco “Improvável”

Improvável”, o novo disco de José Gonçalez com o selo da Sony Music, marca o regresso do artista às edições discográficas. A edição esta agendada para 3 de Março. “Alentejo, Um Ar de Festa” é o single de apresentação deste trabalho, uma ode à região de onde Vitorino e José Gonçalez são naturais.

Jose Goncalez - capa disco

Neste disco, José Gonçalez assume todas as autorias, letras e músicas dos dez temas que o compõem, à excepção do dueto com Cuca Roseta, uma parceria com Tozé Brito. Para cada tema, José Gonçalez convidou dez dos mais brilhantes artistas portugueses para consigo interpretarem as canções, escritas a pensar em cada um: Cuca Roseta, FF, Filipa Cardoso, Gonçalo Salgueiro, Jorge Fernando, José Cid, Júlio Resende, Maria da Fé, Sangre Ibérico e Vitorino.

 

A produção ficou a cargo do mais galardoado produtor e um dos mais brilhantes músicos portugueses, Jorge Fernando. Na guitarra portuguesa, Ângelo Freire e José Manuel Neto; na viola, Jorge Fernando; no baixo, Francisco Gaspar e Máximo Ciuro; no cavaquinho e bandolim, Edu Miranda; nas percussões, Rafa Zamorano; na bateria, David Jerónimo; e nas teclas, José António Pedro.

 

Nas palavras de José Gonçalez: “Deve ouvir-se este disco, não enquanto um disco de fado, mas um disco de música, feito por muita da gente do fado! Fica o desafio para que se possa ouvir este disco até ao fim, convidando cada um dos ouvintes a uma viagem inesperada e surpreendente, numa clara fusão de géneros, sensibilidades, e influências, onde até a electrónica se mistura e funde com os textos, e os instrumentos tradicionalmente portugueses.”

Concerto de Apresentação dia 31 de Maio no Casino Estoril com convidados especiais

 

 

A vida de António Variações (também) deu uma peça de teatro

António Variações, o cantor, compositor, cabeleireiro e esteta, morreu há quase 33 anos. Marcou indelevelmente a música portuguesa, mas em 1984 ainda não sabíamos disso. A peça “Variações, de António” é, pois, mais um tributo póstumo ao homem e ao artista que conhecemos um pouco tarde de mais.

cartaz-variations2

Escrita e encenada pelo realizador Vicente Alves do Ó, “Variações, de António” assenta por inteiro nos ombros de Sérgio Praia, o ator que impulsionou a peça e que encarna o monólogo da vida de António Variações, minhoto de Fiscal que trouxe o mundo a um país que ainda gatinhava para sair do casulo escuro do Estado Novo. O espetáculo, estreado no ano passado em Lisboa, procura mostrar o lado pessoal do artista, afinal apenas um homem de carne e osso, eternamente insatisfeito e solitário.

 

A peça parte de um momento-chave na vida e na carreira de Variações: o dia em que o cantor atuou no mesmo palco de Amália Rodrigues, depois de a fadista ter desdenhado da homenagem que o cantor lhe fizera com uma versão do tema “Povo que lavas no rio”. Desgostoso, mas com Amália na voz, conforme dizia noutra canção, António Variações revive, nas horas que antecedem o encontro, a vida que o levou de Fiscal, Amares, a Nova Iorque – um regresso, enfim, às sombras e ao medo, mas também a uma infância levada a cantar.

 

Autoria, Encenação e Espaço cénico: Vicente Alves do Ó

Interpretação: Sérgio Praia

Desenho de Luz: Paulo Santos

Desenho de Som: Pedro Janela

Fotografia: Estelle Valente

Buzico Produções Artísticas

 

Teatro Municipal de Matosinhos-Constantino Nery

25 de fevereiro 2017 | 21.30h

O Início da vida da Travessa do Corrupio…

Movendo-se nas pródigas águas onde o ecletismo do jazz e da música clássica se encontram com o poder e a rebeldia do rock e do folk, a Travessa do Corrupio possui uma linguagem própria, que honra as origens e tradições lusitanas mas que nunca se esquece do mundo globalizado em que habitamos.

Travessa do Corrupio_promo

A Vida (O Início)” é não só o single de estreia da mais recente aposta nacional da Music For All como também a plena afirmação do grupo enquanto exímios contadores de histórias. Para o segundo trimestre de 2017 está prometida a edição de um EP que promete agitar a música portuguesa!

Por entre histórias, sentimentos e emoções esta é uma Travessa que fica bem no centro do Corrupio que é a vida.

Onésimo Teotónio de Almeida no Porto de Encontro…

No próximo sábado, 25 de fevereiro, às 18:00, no auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, é o palco de mais uma sessão do “Porto de Encontro”, dedicado a Onésimo Teotónio de Almeida.

onesimo-foto-contracapa

Esta 53.ª edição – que será também palco da apresentação de “A Obsessão da Portugalidade”, a sua mais recente obra – irá contar ainda com a participação especial da poeta Ana Luísa Amaral. Isaque Ferreira assegura as habituais leituras. Onésimo Teotónio Almeida é açoriano, mas vive e ensina há 45 anos nos Estados Unidos da América. É catedrático no Departamento de Estudos Portugueses e Brasileiros da Universidade de Brown, a prestigiada universidade onde se doutorou em Filosofia. É autor de uma vasta obra, que se reparte entre a escrita livre (crónica, conto, teatro, prosemas) e o ensaio, que ocupa o lugar central.

 

Promovido pela Porto Editora desde 2011, este ciclo de conversas reuniu quase 15.000 espectadores em 52 edições realizadas em diversos espaços da cidade, como a Casa da Música, o Teatro Rivoli, a Casa das Artes ou o Teatro Nacional São João. A 53.ª edição  do “Porto  de  Encontro” conta com o apoio da Câmara Municipal do Porto, do Jornal de Notícias, da Antena 1, das Livrarias Bertrand e da Arcádia

Marshmello… no MEO Sudoeste 2017

Marshmello, DJ e produtor, vai fazer vibrar o MEO Sudoeste, dia 3 de agosto no Palco MEO, em mais uma estreia em Portugal no MEO Sudoeste. A cada verão que passa, a Zambujeira do Mar mantém a reputação de lugar ideal para ver e ouvir os melhores do mundo. Marshmello junta-se assim aos já confirmados DJ #1 Martin Garrix, um dos DJs mais badalados da actualidade, DJ Snake, e à dupla do momento The Chainsmokers.

16807609_1455468487805011_6963814706753076930_n

Para Marshmello a música tem de ser sempre mais importante do que o ego e a imagem do artista. Para afirmar essa ideia usa uma máscara em forma de… marshmallow, atrás da qual esconde a cara e a identidade, só para dar todo o destaque àquilo que considera ser essencial: a música.

Apesar do anonimato, a música de Marshmello tem sido, um sucesso desde 2015, altura do lançamento de faixas tão contagiantes como “FiNd Me” e “BlocKs”. Desde aí, nunca mais parou,  tendo ganho fama com a remistura do hit de Jack Ü com Justin Bieber, “Where Are Ü Now”, ou com remixes oficiais de outros grandes nomes da música como Avicii ou Ariana Grande. Editou o primeiro disco no início de 2016. “Joytime” foi mais um sucesso, tendo liderado a secção de eletrónica do iTunes logo no dia do lançamento. O single “Keep It Mello”, com o rapper Omar LinX, entrou para a lista de 50 Virais do Spotify.

 

Com uma alegria contagiante e uma energia que se sente no corpo, Marshmello tem transformado todos os palcos por onde passa numa verdadeira pista de dança.

Beatbombers actuam em NYC e lançam vídeo…

Dj Ride e Stereossauro, a.k.a. Beatbombers, acabam de lançar vídeo novo com uma versão de estúdio da prestação que lhes valeu o título de bicampeões mundiais de 2016 pelo IDA, na Polónia. Ainda este ano será lançado o álbum de estreia, que contará com a participação de vários convidados e, já no próximo dia 26 de Fevereiro, os Beatbombers estrear-se-ão em Nova Iorque, com uma actuação no âmbito do Fado Festival.

BEATBOMBERS-9-©-Aidan-Kless

photo: Aidan Kless

 

2017 começou, de resto, com uma actuação no Eurosonic, na Holanda - que este ano se dedicou à música portuguesa -, e que misturou o hip-hop com a sonoridade característica do fado e da guitarra portuguesa, conceito que irão explorar novamente nos Estados Unidos da América.

Depois de se dedicarem aos campeonatos, sendo bicampeões mundiais em título pelo IDA (competição que venceram em 2011 e 2016) e tendo ficado duas vezes consecutivas no segundo lugar da competição mundial online, DMC, os Beatbombers focam-se agora na composição de novas músicas e preparação de espectáculos para apresentar ao longo deste ano.