Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Nova rota cultural Caminhos une 13 concelhos do Médio Tejo

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo vai apresentar o projeto Caminhos durante a BTL 2017 – Bolsa de Turismo de Lisboa, no dia 15 de março. O primeiro passo da nova rede de itinerância que vai ligar pessoas, cultura e património dos treze concelhos do Médio Tejo é dado às 16h30 na Feira Internacional de Lisboa, Parque das Nações.

4c01ea319b79f03c5031dd93116ef579

A rede Caminhos integra três roteiros de formação e animação cultural associados a elementos que unem a região internamente e fortalecem a sua ligação ao mundo: as linhas férreas, o leito dos rios e as estradas. A dança dará movimento ao caminho do Ferro entre 11 e 16 de abril, a música navegará no da Água entre 11 e 16 de julho e o teatro explorará o da Pedra entre 10 a 15 de outubro.

Esta iniciativa intermunicipal comissariada por Elisabete Paiva, Luís Ferreira e Ricardo Alves promove o encontro de grupos culturais locais com criativos regionais e nacionais em projetos comunitários. A convergência da arte com os monumentos e espaços culturais nos percursos delineados e do público com artistas nacionais e internacionais nos espetáculos.

Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha são os treze concelhos onde estes Caminhos se querem percorridos com o ritmo próprio do Médio Tejo. Uma região com o compasso ideal para apreciar a viagem e a companhia, seja no dia-a-dia ou numa visita.

Papillon… EP homónimo chega ao mercado digital

Os Papillon apresentaram-se ao público com o tema “Engraçado (Já Não Há Pai P’ra Mim)”. Consolidaram o seu espaço com o recente single “Conceição”. E depois do anúncio da pré-venda surge agora o derradeiro passo: a edição do EP de estreia, homónimo, no mercado digital através do selo da Music For All, disponível em plataformas como o Google Play, iTunes ou Spotify.

Digital

Os portuenses são conhecidos pela sonoridade singular e pela proximidade com o jazz, o funk ou o swing. Fazem da sua ligação à pop, e das letras profundas e trabalhadas, uma imagem de marca. A banda do laçarote chegou. E veio para ficar.