Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

The Vacant Lots e o Kick-off do Lisbon Psych Fest 2017

O Sabotage recebe o Kick-Off do Lisbon Psych Fest 2017, com os The Vacant Lots como mestres de cerimónias. O duo composto por Jared Artaud e Brian MacFadyen regressa assim a Lisboa - onde actuou na primeira edição do Lisbon Psych Fest, em 2015 - com o segundo álbum debaixo do braço.

9872501b-a211-4c1e-b495-6c0df0eefc38

Dark Electro Psych a rodos, para dar cabo da pista e preparar a alma para os dois dias seguintes.

 

Sabotage Club (Lisboa)

6 de Abril 2017 | 22.00h

Casting Tibães Fashion 2017…

A sexta edição do Tibães Fashion, evento prestigiado no setor da moda está de regresso, e promove um casting para o desfile desta sua nova edição.
O evento procura manequins masculinos e femininos, que tenham idade igual ou superior a 15 anos para fazer parte da equipa que vai apresentar as coleções em Tibães.

17761119_748666541977570_594597791185541723_o

A organização deixa o apelo…

“Tens curiosidade e interesse pelo mundo da moda?
Gostarias de conhecer novas pessoas e participar de uma equipa jovem e criativa? A vida de manequim fascina-te?
Este é o casting para ti!
Faz-te acompanhar de sorrisos e boa disposição, nós esperamos por ti!”

 

Dia 22 de Abril, das 10h às 13h e das 15h às 19h no Palacio do Raio. Manequins com idade inferior a 18 anos devem ser acompanhados por um responsável e as manequins femininas devem levar um par de sapatos de salto.

Festival Aleste fecha cartaz com os Islam Chipsy e Lavoisier…

Está fechado o cartaz para a edição de Maio do festival Aleste. Islam Chipsy e Lavoisier compõem o quadro final de actuações para aquela que é, sem sombra de dúvidas, a mais ambiciosa edição do evento.

effba940-a89c-48a5-8f7e-49799af764cd

Num transe assumido entre a mente e o corpo, os Islam Chipsy fazem parte daquelas bandas pelas quais nos apaixonamos à primeira vista. Electricidade que cola os ossos à medúla, o inacreditável teclista egípcio, flanqueado pelos percussionistas Khaled Mando e Islam Tata, faz uma ponte assumida entre o antigo e o actual, o ocidente e o oriente. Estreou-se por terras portuguesas a bordo do aniversário da Lovers&Lollypops e, desde então, tem espalhado os ecos de festa por toda a Europa, transportando os palcos de diversos festivais e clubes em portais de acesso directo às agitadas festas da urbe do Médio Oriente.

 

Os Lavoisier, dupla composta por Patrícia Relvas e Roberto Afonso, têm vindo a cozinhar as tradições em lume brando, desbravando-lhe novos espaços sónicos e uma sensualidade que é urgente descobrir. As suas visões sobre a tradição ultrapassam os conceitos e assumem uma dinâmica própria, num movimento perpétuo – estabelecendo novos paradigmas e formas para os viras e cantares que são de todos nós.

 

Dia 27 de Maio, o Complexo Balnear da Barreirinha será o epicentro para um autêntico tsunami de festa que cruzará os universos do rock, folk, electrónica e pop. Bonga, Capitão Fausto, Sensibble Soccers, The Poppers, Islam Chipsy e Lavoisier assumem os comandos da festa que arranca às 16h00.

 

Não é exagero dizê-lo, Bonga é mais do que um nome. Marco indiscutível da geografia afectiva dos angolanos, a história do cantor confunde-se com a da própria identidade da cultura angolana. As suas canções acompanharam a história de Angola ao longo das últimas cinco décadas, sendo um testemunho sobre o desespero da guerra, da luta pela independência e da frustração pelas conquistas que ficaram por fazer. Se com "Angola 72" (álbum banido) se assumiu, definitivamente, como rosto eterno da revolução, os ritmos quentes do semba e os inúmeros sucessos que dele nasceram fizeam de Bonga um símbolo de energia positiva, festa e convergência. "Recados de Fora" volta a trazer mais histórias e mais dessas raízes que merecem ser ouvidas e dançadas pela noite fora.

Os Capitão Fausto, afirmaram-se, ao terceiro disco, como uma das mais interessantes bandas d espectro pop português. "Os Capitão Fausto têm os Dias Contados" tem levado o colectivo por uma inscessante tour continental, que tem esgotado teatros e deixado o público rendido à capacidade letrista da banda.

Listado nos melhores do ano em 2016 esteve também "Vila Soledade", o segundo LP dos Sensibble Soccers. Dizem-se admiradores das melodias pop, mas exploram, na progressão da sua música, várias estéticas e universos, descobrindo, para si, um universo único que é, em mesma linha, melancólico, épico e emocional.

Rock’n’roll não passa de moda, não entra em desuso e muito menos morre. Os The Poppers são a prova disso mesmo, agarrando na herança de um dos mais transversais géneros da música e transformando-a em provocação, intensidade e atitude. E sim é de palco que se fala aqui, esse que é terra natal para o quadrado composto por Rai, Bonés, Kid e Bruno. Com disco acabado de editar, o palco vai voltar a ouvir os The Poppers, numa tarde onde coração e tripas se misturam com elegância e pujança

Wellman Music For All Sessions // TOCA

Numa altura em que ultimam os preparativos para a edição de “Shrimp”, o primeiro longa-duração, os Wellman sobem ao palco do TOCA, em Braga, no âmbito de mais uma edição das Music For All Sessions.

Wellman_Flyer TOCA

Oportunidade ideal para escutar em primeira mão as canções de “Shrimp” - de onde já foram retirados os singles “Riverside” e “Distance” – e para tirar a temperatura a um dos mais promissores projetos da nova leva de talentos portugueses.

O concerto está agendado para o próximo dia 6 de Abril, pelas 22h30, sendo que os bilhetes apresentam um custo de 3€.

Paulo Gonzo celebra o 25 de Abril em Beja…

Na noite de 24 de abril, o ponto de encontro é na Praça da República! Paulo Gonzo, o autor de temas como “Jardins Proibidos”, “Dei-te Quase tudo” e “Sei-te de Cor”, é o convidado da noite, e apresenta, em Beja, o seu novo álbum.

primage_18907

É uma referência obrigatória da música produzida em Portugal nas últimas duas décadas. Ao longo destes anos, tem lançado músicas de que nos apropriámos, histórias em que nos revemos, sonhos que não experimentámos. Uma autêntica banda sonora das nossas vidas, na voz única e vivida de Paulo Gonzo. O talento e o sucesso de Paulo Gonzo, como cantor, compositor e performer, fazem dele, um dos melhores artistas portugueses da atualidade.

 

"Diz-Me", é seu o novo trabalho que vai ser apresentado neste concerto na noite de 24 de abril, na Praça da República, em Beja, a partir das 22h00. Junto às tasquinhas, a animação não vai faltar e serão muitos os que vão poder assistir ao espetáculo musical e pirotécnico que assinalará a chegada do dia 25 de abril, em que o céu ficará pintado de cores e em que se brinda à Revolução.

Ganso com novo video… "O que há por cá"

O Que Há Por Cá" é o segundo single do primeiro longa-duração dos Ganso, "Pá Pá Pá". Realizado por Gonçalo Perestrelo, o video permite a si, leitor, observar a banda a interpretar a canção.

GANSO PROMOI

Este conceito inovador irá proporcionar a escuta atenta da primeira balada jingada e jangada da banda, nunca zangada. "O Que Há Por Cá" é tranquila mas não conformada, é para se ouvir quiçá a beber limonada, ao Sol por exemplo num Opel Astra a caminho de algures.

Relembramos que "Pá Pá Pá", editado pela Cuca Monga, chega às plataformas online dia 7 de Abril e às lojas na semana seguinte, dia 14 de Abril. Os concertos de lançamento serão no Musicbox em Lisboa (dia 13 de Abril), no Walk & Dance Festival em Freamunde (dia 14 de Abril) e no Hardclub no Porto (em data por anunciar).

Luís Franco-Bastos… novo espectáculo “Voz da Razão”

A digressão "Voz da Razão” de Luis Franco-Bastos regressa à estrada já em Abril com a sequência de espectáculos por todo o país. “Voz da Razão” é já o espectáculo de maior sucesso de Luís Franco-Bastos, tendo esgotado muitas das salas mais emblemáticas do país e lotado os Coliseus de Lisboa e Porto. “Voz da Razão” baseia-se numa nova perspectiva sobre o mundo, numa nova fase da sua vida, agora que atingiu a maturidade tanto pessoal como artística.

Image1

Os comediantes dão a conhecer a pessoa que são através do seu material e o Luís Franco-Bastos que apresenta este espectáculo não é a mesma pessoa que apresentou os seus espectáculos anteriores. Passou por novas experiências, chegou a novas conclusões e a sua visão da política, do futebol, da sociedade, da música ou das relações entre homens e mulheres, é mais complexa e crítica.

 

A esquizofrenia vocal e as personagens que sempre o caracterizaram continuam presentes mas, através da voz dos outros, Luís Franco-Bastos exprime a sua própria. De todas as vozes que vivem na sua cabeça, passou a dar ouvidos principalmente a uma: a Voz da Razão.

 

Casino da Póvoa (Póvoa do Varzim)

7 de Abril 2017 | 21.30h

 

Centro Cultural de Lagos

15 de Abril 2017 | 21.30h

Genet por Marco Martins no arranque de trimestre de luxo no Constantino Nery

A programação do teatro municipal para o segundo trimestre de 2017 inclui a estreia do novo espetáculo do TEP e da novíssima Companhia de Dança de Matosinhos. Mas também haverá teatro galego, os festivais Dias da Dança e FITEI e a chegada ao norte, já no sábado, de um dos grandes espetáculos do ano passado no D. Maria II

ascriadas2

As Criadas”, de Jean Genet, com encenação de Marco Martins e interpretação de Beatriz Batarda, Sara Carinhas e Luísa Cruz, foi um dos grandes espetáculos de 2016 no Teatro Nacional D. Maria II. Chega finalmente ao Norte do país no próximo sábado, 8 de abril, abrindo a programação do Teatro Municipal de Matosinhos-Constantino Nery para o segundo trimestre de 2017.

ascriadas

Da tradução do texto, realizada pela poetisa Matilde Campilho, ao desenho de luz a cargo de Nuno Meira, a produção de “As Criadas” liderada por Marco Martins está cheia de motivos que a aconselham vivamente, tendo esgotado a sala estúdio do teatro nacional lisboeta durante a temporada que ali realizou no final do ano passado. O espetáculo promete controvérsia, drama e emoções fortes, num cenário que lembra um local de combate. O texto de Genet tem por base um caso real em que duas criadas assassinaram a patroa em Le Mans, nos anos 1930.

 

Para 20 de abril está marcada a estreia absoluta do mais recente trabalho do Teatro Experimental do Porto, “O grande tratado de encenação de António Pedro”, que evoca o “Pequeno Tratado da Encenação” escrito em 1962 pelo fundador do TEP. A partir da obra, Rui Pina Coelho construiu uma situação dramática onde, no Portugal dos anos 1950, três jovens discutem a utopia de um país novo, como se de um novo espetáculo de teatro se tratasse. Com encenação de Gonçalo Amorim, a peça, que estará em cena até 23 de abril, traz ainda um elenco composto por Sara Barros Leitão, Catarina Gomes e Paulo Mota.

 

Depois, entre 27 de abril e 13 de maio, passará também pelo Constantino Nery a segunda edição do festival Dias da Dança, que traz, entre outros, “Terça-feira: Tudo o que é solido dissolve-se no ar”, coreografado por Cláudia Dias e considerado um dos melhores espetáculos do mês de abril pela revista Time Out Porto.

 

A 1 de maio regressa a Grande Pesca Sonora, o projeto que a Orquestra Jazz de Matosinhos leva a cabo com a comunidade escolar do concelho. A 20 chega da Galiza “A Cabeza do Dragón”, um clássico de Ramón María de Valle-Inclán com encenação de Quico Cadaval, outro nome grande do teatro galego. Seis dias depois, a 26, passa por Matosinhos outro clássico, desta vez norte-americano: “Por Amor”, de Sam Shepard, com encenação de António Melo.

 

Para junho, entre os dias 11 e 14, está agendada a passagem por Matosinhos de dois dos espetáculos do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI), cabendo ao Constantino Nery acolher “Casco Azul”, dos chilenos Teatro Amplio. Antes disso, a 1 de junho, estreia em Matosinhos “Uma Bailarina Espe(ta)cular”, criação a cargo da nova Companhia de Dança de Matosinhos a pensar (também) nos mais pequenos .

Salvador Sobral estreia-se em salas icónicas de Lisboa, Porto, Coimbra e Braga

Salvador Sobral, intérprete de "Amar Pelos Dois", a canção vencedora do Festival RTP da Canção 2017 que, em Maio, irá a concurso na Eurovisão, anuncia uma mini-digressão por algumas das salas mais emblemáticas do país. Em Julho, actua, respectivamente, no grande auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, dia 2; na Casa da Música, no Porto, dia 5; no Convento São Francisco, em Coimbra, dia 6; e no dia 8 é a vez do Theatro Circo, em Braga. Os bilhetes estão à venda nos locais habituais.

foto

photo: Catia Castel-Branco

 

Quatro datas em palcos nacionais icónicos, para um músico em fase de consolidação de carreira, cujo disco de estreia acaba de alcançar, pela primeira vez, os lugares cimeiros do top nacional de vendas: um ano após a sua edição (18 de Março de 2016), "Excuse Me" tornou-se o 10.º álbum mais vendido em Portugal.

 

Salvador Sobral, que passou pelos Estados Unidos e residiu também alguns anos em Barcelona, onde estudou jazz na prestigiada escola Taller de Musics, vai buscar às suas viagens e formação musical o ponto de partida para a criação de um universo artístico que começa sempre no jazz mas também visita a bossa-nova ou a tradição sul americana dos boleros. É depois na sua interpretação segura, emotiva e carismática que consegue estabelecer laços cada vez mais profundos com o público.

 

2 Julho 2017 – Centro Cultural de Belém (Lisboa)

5 Julho 2017 - Casa da Música (Porto)

6 Julho 2017 - Convento S. Francisco (Coimbra)

8 Julho 2017 - Theatro Circo (Braga)

 

“Dialeto” recebeu o galardão de Melhor Single Nacional nos Melhores do Ano da Nova Era

Dialeto” de Diogo Piçarra conquistou o prémio de Melhor Single Nacional atribuído pelos ouvintes da rádio Nova Era, na gala ocorrida no passado sábado, no Porto, e onde a Glam Magazine marcou presença.

diogo_picarra

O single, com música e letra de Diogo Piçarra e produção dos Karetus, foi editado em julho do ano passado e ultrapassou já os 9 milhões de visualizações. Na semana passada, foi-lhe atribuído o Galardão de Single de Platina pela AFP, por mais de 10 mil unidades vendidas.

 

Dialeto” é o primeiro single de “do=s”, o novo álbum de Diogo Piçarra, editado no passado dia 31 de Março. Hoje, Diogo Piçarra iniciará a primeira de três sessões de autógrafos nas lojas Worten, sempre às 18h: hoje, na worten Marshopping, no Porto; amanhã, no worten Estádio em Coimbra e na quarta, na worten Amoreiras Plaza, em Lisboa.

Anaquim… “Um dia destes” ao vivo

Descobrir o mundo, viver aventuras” - sete anos, uma versão de Tom Sawyer a convite de uma avestruz e muitos originais depois da sua última passagem por Ílhavo, “As vidas dos outros” já não é o tema mais cobiçado dos conimbricenses Anaquim.

Anaquim_1_770_9999

O terceiro disco de originais da banda, “Um dia destes”, foi produzido por Toni Lourenço e José Rebola, os instrumentais são de Pedro Ferreira, Luís Duarte, Filipe Ferreira e João Santiago e conta com as participações especiais de Jorge Palma, Luísa Sobral, Quiné Teles, Daniel Tapadinhas e Gabriel Gomes.

 

"Sou Imune Ao Teu Charme", primeiro single do novo trabalho, não tem deixado a crítica e a comunicação social imunes à sua graça e, na melodia e no jogo de palavras, prova que os Anaquim continuam a honrar o património da língua portuguesa e o cancioneiro de cantautores como Sérgio Godinho ou Jorge Palma, que colabora no tema “Apontar é feio (desapontar-te é pior)”.

 

Fábrica das Ideias da Gafanha da Nazaré (Ílhavo)

7 de Abril 2017 | 21.30h

Tôzai!... de Emmanuelle Huynh

Revelação e abertura de cortinas e depois o grito “Tôzaiiii…”: é assim que começam os espetáculos de bunkaru, no Japão. Emmanuelle Huynh retém, desta tradição teatral japonesa que data do século XVII, a atenção, a ritualização do momento de expectativa que precede a subida da cortina, o primeiro movimento.

01-tozai

photo: Marc Domage

 

A coreógrafa explora a gestualidade da preparação, a génese do movimento, essa dança escondida nas dobras da cortina que é encarnada pelos seis intérpretes de Tôzai!… Os corpos expressam a excitação, a espera que passa do frenesim das danças livres de Joséphine Baker ao controlo e à precisão ordenada da tradição, dobrando-se e desdobrando-se e desenvolvendo gestos vindos de longe, de há muito tempo, ou ainda por vir.

 

Culturgest (Lisboa)

7 e 8 de Abril 2017 | 21.30h

“Sonhos Cor-De-Rosa” abre a Festa do Cinema Italiano e chega às salas de cinema na quinta-feira

O filme Sonhos Cor-De-Rosa do realizador italiano Marco Bellocchio, inspirado no fenómeno internacional Tem Bons Sonhos de Massimo Gramellini (ed. Bertrand Editora), é filme de abertura da 10ª edição da Festa do Cinema Italiano que arranca na quarta-feira em todo o país e tem estreia nas salas de cinema nacionais na quinta-feira.

untitled-1

Turim, 1969. A infância idílica de Massimo, um menino de 9 anos, é pulverizada pela misteriosa morte da mãe. O rapaz recusa-se a aceitar a brutal perda, ainda que o padre lhe diga que a mãe está no Céu. Anos mais tarde, na década de 90, o Massimo adulto é um jornalista bem-sucedido. Depois de uma reportagem sobre a guerra em Sarajevo, começa a ter ataques de pânico. Quando começa a tratar da venda da casa dos pais, Massimo é obrigado a regressar ao seu passado traumático. Mas a compreensiva Dra. Elisa ajuda o Massimo a abrir-se e a confrontar as suas feridas de infância...

Recebido com grande entusiasmo na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, Sonhos Cor-De-Rosa explora o luto e o medo de viver num drama elegante e contido interpretado por Valerio Mastandrea e Bérénice Béjo e realizado pelo consagrado Marco Bellocchio. Um livro e um filme a descobrir nas livrarias com edição Bertrand Editora e nos cinemas a partir de 6 de Abril.

Time For T no Sons do Bussaco

Com uma sonoridade original assente em músicas do mundo e folk rock anglo-saxónico, os Time For T gostam de se apresentar como detentores de um género muito próprio que catalogam como "rafeiro / mongrel" ou, se preferirem, tropical folk rock.

13619901_1803783796522235_922524439666824934_n

photo: Paulo Homem de Melo

 

Depois de três EP's bem sucedidos, o álbum de estreia, gravado e produzido em Londres, promete explorar estas sonoridades e, pela primeira vez, uni-las todas numa só obra. A banda sediada em Brighton vai continuar a tocar um pouco por todo lado. Enquanto isso, o seu mentor, o luso-britânico Tiago Saga, apresenta pontualmente os novos temas acompanhado da sua guitarra, proporcionando momentos mais intimistas e mais próximos do formato em que os compôs entre Inglaterra e Portugal.

 

Convento de Santa Cruz - Mata Nacional do Bussaco

8 de Abril 2017 | 21.30h

Martin Garrix e KSMHR confirmados para a EDP BEACH PARTY

Depois de anunciados Hardwell e Carnage, o suspense sobre o headliner de sexta era muito e, mais uma vez, foi desfeito este sábado na entrega de prémios “Melhores do Ano” da Rádio Nova Era, no Pavilhão Rosa Mota, no Porto. Perante milhares de fãs eufóricos foram revelados mais dois nomes do festival de música eletrónica mais esperado do verão.

Martin-Garrix-sans-fire

Martin Garrix fez a sua estreia em Portugal pela mão da Rádio Nova Era, em 2014, nos Melhores do Ano. O DJ e produtor holandês teve uma ascensão fulgurante e, com apenas 20 anos, é atualmente o DJ #1 do mundo na votação anual da maior revista da especialidade, a DJ Mag. O seu primeiro grande sucesso foi o single “Animals”, que conta já com quase 1 bilião de visualizações no YouTube. No ano passado, escalou as tabelas de todo o mundo com o single ''In The Name Of Love" com a participação da cantora Bebe Rexha e mais recentemente está a repetir a história com o tema "Scared to Be Lonely", com a voz de Dua Lipa. Martin Garrix está já habituado a pisar os palcos dos principais festivais de música eletrónica do mundo, como o Ultra Music Festival e o Tomorrowland. E este ano, tem presença confirmada no maior palco dedicado à música eletrónica em Portugal, o da EDP Beach Party

 

KSHMR ("Kashmir") é o californiano Niles Hollowell-Dhar, atual DJ #12 do mundo para a DJ Mag. Tem somado colaborações com grandes nomes da dance scene mundial, exemplo disso foi a sua a co-produção do sucesso “Tsunami” dos DVBBS & Borgeous, bem como de “Stampede” dos DVBBS, Borgeous e Dimitri Vegas & Like Mike. No ano passado, lançou o seu 1º disco "The Lion Across The Field EP", coincidindo também com a sua estreia nos grandes palcos, como o festival Tomorrowland. É um dos produtores mais aclamados pelos críticos de eletrónica e apesar de não gostar muito de aparecer, quando sobe ao palco deixa a sua timidez de lado e invade-nos com a sua energia e melodias.

 

Terras sem Sombra… Tosquia de Ovelhas e o Castelo de Barba Azul em Castro Verde

O Terras sem Sombra vai já a meio da sua temporada e nos dia 8 e 9 de Abril será a bela vila de Castro Verde a acolher o Festival. Está mais uma vez preparado um programa único que invoca a descoberta das tradições ancestrais do ciclo da lã, uma visita guiada pelas ruas e caminhos de Castro Verde e uma ópera em versão concerto que apela à reflexão sobre a sociedade actual.

e773d5cd-8dd4-45cc-acb8-e7ba3f69e283

As iniciativas previstas começam no sábado, às 14h30, com uma visita ao centro histórico de Castro Verde, que terá início na magnífica Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição. O périplo pelas ruas e caminhos de Castro passa pelo Museu da Lucerna que nos oferece uma colecção única de Lucernas de época romana (Século I-III d.C.) descobertas em 1994, na localidade de Santa Bárbara dos Padrões. A Igreja da Misericórdia será aberta neste dia, exclusivamente para esta visita, onde se pode admirar um conjunto de pinturas no tecto, alusivas ao Livro do Apocalipse, verdadeiramente surpreendentes.

 

Na aposta de projecção do Terras sem Sombra para outras geografias, a escolha deste ano não pode ser mais excitante, uma vez que em Castro Verde vai estar representada a Academia Franz Liszt, de Budapeste, viveiro de brilhantes solistas, que deleitarão o público com um programa húngaro, uma ópera em versão de concerto, O Castelo do Barba Azul de Béla Bartók, na magnífica Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição.

 

Na manhã de domingo, às 10h00, será percorrido Os passos do ciclo da lã. A zona de Castro Verde integra o Campo Branco, um território terminal da rota da transumância dos grandes rebanhos da Mesta. Nesta actividade iremos apanhar e tosquiar com as nossas mãos ovelhas e armaremos a lã segundo o método tradicional, com a ajuda de antigos pastores; e seguiremos o ciclo da lã, até à produção de mantas no recentemente inaugurado pólo do Lombador do Museu da Ruralidade, dedicado à tecelagem. O passeio termina com um almoço de sopas dos pastores.

 

Programa Castro Verde

 

8 Abril 2017

14:30 – 17:30 – Visita ao Centro Histórico

Local destaque – Igreja da Misericórdia / Ponto de encontro - Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição

 

21:30 – Escalando as Muralhas: O Castelo de Barba-Azul, de Béla Bartók

Local: Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição

Tenor Antal Cseh / Mezzosoprano Apollónia Szolnoki / Piano András Rákai

 

9 de Abril 2017

10:00 – Partida Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição 

Biodiversidade / Os passos do ciclo da lã