Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

The Twist Connection apresentam disco de estreia… na Casa do Povo

"Stranded Downtown” marca a estreia dos The Twist Connection na esfera discográfica.

Há quem se apresente de currículo na mão, mostrando o que fez no passado para dar valor ao que faz no presente. No caso dos The Twist Connection, não seria difícil fazê-lo porque poucos serão os amantes de música que nunca ouviram falar de qualquer um dos três.

17858731_1249224838527734_822369701_o

De Coimbra, Samuel Silva (The Jack Shits, Los Saguaros, Sonic Reverends) na guitarra, Sérgio Cardoso (É Mas Foice, WrayGunn) no baixo e Carlos Mendes (“Kaló”) (Tédio Boys, WrayGunn, Bunnyranch, The Parkinsons) na bateria oferecem uma sonoridade intemporal, sem rótulos vincados a momentos ou modas.

O disco chegou às lojas no passado dia 28 de Outubro de 2016. “Nite Shift” foi o single de avanço e o vídeo foi gravado no Salão Brazil, em Coimbra, com assinatura de Bruno Pires e dele fazem parte rostos incontornáveis da música nacional como Victor Torpedo, Jorri, Tracy Vandal, Pedro Chau, Miguel Padilha, Carlos Dias, Pedro Serra, Pedro Antunes, entre outros.

 

Casa do Povo (Ovar)

13 de Abril 2017 | 22.30h

Valas está de volta com dois novos singles já amanhã… “Acordar Assim” e “Alma Velha”

Amanhã, 12 de abril vai ser dia Valas. Vamos “Acordar Assim” às 8h da manhã, e às 8h da noite chegará “Alma Velha”, em parceria com Slow J e Lhast. Estes são os dois novos temas do rapper, que farão parte do álbum de estúdio, a ser lançado no início de 2018. Tanto “Acordar Assim” como “Alma Velha” foram produzidos por Lhast, sendo que neste último tema Valas convidou o rapper Slow J para uma participação.

Captura_de_ecra_2017_04_07_a_s_15_45_44

Valas fala sobre estes dois novos singles… O “Acordar Assim” fala sobre conquistar os objectivos, é o reflexo de concretizar aquilo que sempre sonhei fazer profissionalmente, acordar na "casa" que construí durante estes anos. O “Alma Velha” é um tema muito especial. Eu e o Lhast começámos a criar esta música há 3 anos atrás, demos muitas voltas até encontrarmos o caminho, a nós juntou-se o Slow J, que trouxe a sua visão ao tema, ambos estávamos em sintonia e sentíamos que era um tema forte e com o qual nos identificávamos bastante. Fala sobre a nossa passagem pelo Mundo e como às vezes parece que já vivemos algo que estamos a viver pela primeira vez nesta vida”.

 

Amanhã serão também revelados os dois vídeos para estas canções, ambos realizados por Made in Lx. “Acordar Assim” e “Alma Velha” sucedem-se a “As Coisas”, o single que no ano passado transformou Valas num dos maiores fenómenos do hip hop nacional da atualidade. Desde que lançou “As Coisas” os concertos têm sido uma constante de norte a sul do país, a tour arrancou em Dezembro no Vodafone Mexefest, tendo mais de 30 datas marcadas para 2017, onde se destacam os concertos no Primavera Caparica Surf Fest, já esta semana, a 14 de Abril, onde vai estrear pela primeira vez ao vivo os dois novos singles, e o concerto no Sumol Summer Fest, dia 1 de Julho.

Concerto de Ninos du Brasil encerra Festa do Cinema Italiano

Após oito dias cheios, a 10ª Festa do Cinema Italiano, em Lisboa, termina esta quinta, dia 13 de abril, com a antestreia de “In guerra per amore”, de PIF, nome pelo qual é mais conhecido o realizador Pierfrancesco Diliberto, que marca presença na sessão, às 21h30, seguindo-se o concerto dos italianos Ninos du Brasil, às 23h30. Tudo isto na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge.  O duo de Itália, cuja origem esteve envolta em mistério, é conhecido pelas suas raras e esfuziantes atuações, onde a música eletrónica, a batucada e o punk se misturam de forma original e contagiante, numa explosão de ritmos e percussão. Nico e Nicolò deram, entretanto, a conhecer-se e eram membros de uma das mais respeitadas, importantes e controversas bandas punk/hardcore dos anos 90, “With Love”.

b15241a8-5511-4c89-9bf1-cf0a12b1b6b4

O álbum de estreia, Muito NDB, em 2012, era uma guerra declarada contra a estupidez e superficialidade da música pop, bem como a atual reticência e inibição comportamental das salas de dança e locais públicos. As músicas são armas de percussão onde são utilizados sinos, congas, jambé, rolos, placas, claves, maracas ou assobios, bem como instrumentos como garrafas, latas, pedaços de madeira e outros objetos indefinidos. Em 2014, lançaram mais dois trabalhos, pela DFA e pela Hospital Productions, que volta a editar o mais recente trabalho da banda, em 2016, o 12 polegadas Para Araras.

 

Quem tem a sorte de ver Ninos Du Brasil ao vivo, fica marcado por experiências de outro mundo, celebrações electrónicas com percussões e auras de desfile de Carnaval unificadas com a intensidade física de concertos punk da velha escola. Ninguém vai ficar indiferente.

 

O concerto é gratuito mediante levantamento de bilhete nas bilheteiras do Cinema São Jorge.

Pedro Melo ao vivo no TOCA…

O cantautor bracarense Pedro Melo apresenta-se ao vivo no próximo dia 14 de Abril no espaço TOCA, na cidade que o viu nascer, para mostrar ao público as delicadas canções indie folk que compõem “The Storyteller”, o seu EP de estreia editado com o selo da Music In My Soul.

Pedro Melo_Flyer Concerto TOCA

As portas abrem às 22h30, sendo que a entrada no espaço é gratuita. Oportunidade ideal para escutar temas como “Pete, the Little Giant” ou “Time to Grow”, singles já extraídos deste primeiro registo do músico, que já se encontra disponível para escuta nas principais plataformas digitais.

 

TOCA (Braga)

14 de Abril 2017 | 22.30h

 

Beth Ditto estreia-se finalmente a solo com “Fake Sugar”

Depois de 17 anos a liderar os The Gossip, Beth Ditto fará a sua estreia a solo com o álbum “Fake Sugar”, que será lançado a 16 de junho com o selo Virgin Records. “Fire”, o primeiro single, estreou na BBC Radio 1 e já se encontra nas várias plataformas digitais. O álbum também está disponível em regime de pré-venda no site. Os fãs que fizerem já a sua reserva do álbum em formato digital recebem imediatamente o tema “Fire”.

Ditto, que já tem agendados para este mês vários concertos esgotados em Berlim, Londres e Paris, contou com Jennifer Decilveo (Andra Day, Ryan Weaver) como a sua principal colaboradora em “Fake Sugar”. A produtora balançou com mestria o impulso punk de Ditto com uma abordagem pop. Como Ditto afirma, “ela foi as rodas dos meus patins em linha. Discutíamos o dia todo e adorei isso.”

image008

Em “Fake Sugar”, Ditto aborda temáticas como o amor, perda, olhar para o passado e seguir em frente com toda a sensualidade, pungência, força e beleza de uma artista iconoclasta. O álbum é uma mistura de blues com pop, rock e muita soul. “In and Out” tem um espírito próximo da música das girl bands dos anos 1950, “Savoir Faire” alia uma sensibilidade disco à voz rock de Ditto, enquanto “Go Baby Go” é um tributo a Alan Vega, dos Suicide. Em “Oh My God”, a crueza, o tremor e a frescura de Ditto tanto remetem para Tina Turner como para Bobbie Gentry.

Diddo cresceu numa pequena cidade do Arkansas, Judsonia. “As pessoas perguntam-me onde fui buscar a minha confiança”, diz. “Falem com a minha mãe”. A sua mãe era uma verdadeira supermulher: uma enfermeira que criou oito filhos solteira. Aos 18 anos, Ditto saiu da sua cidade natal e mudou-se para Olympia, Washington, onde formou os the Gossip com os seus futuros colegas de banda. “Estava a fugia das coisas más que fazem parte da cultura sulista”, lembra Ditto. “Já cresci e sinto-me grata pela minha família e, por isso, consigo finalmente abraçar o que existe de bom onde cresci”. As letras de “Fake Sugar” estão repletas de alusões, rimas e expressões próprias do sul dos EUA, como “Yankee dime” (um beijo).

 

Além dos seis álbuns que lançou com os The Gossip, Ditto já gravou com artistas como Blondie, a lenda do disco Cerrone ou DJ Netsky, colaborou com Jean-Paul Gaultier na sua linha de roupa de luxo plus-sized, fez trabalhos de moda para Marc Jacobs e apareceu no filme “Nocturnal Animals”, de Tom Ford, nomeado para os Óscares. Ditto é também recém-casada, o que lhe dá uma nova perspetiva sobre o romance, que enforma várias das canções em “Fake Sugar”:Isto é a idade adulta, querida”, brinca. “Lutaste pela igualdade de casamento, agora tens de viver nele.”

“I wanna be with you”… o novo vídeo dos The Black Mamba

The Black Mamba são uma das mais recentes confirmações do festival NOS Alive. A banda sobe ao Palco NOS no dia 8 de julho, mesmo dia dos já anunciados Depeche Mode e Kodaline.

16174625_1905119523055328_8466721900351784006_n

photo: Paulo Homem de Melo

 

Esta é mais uma das paragens da tour 2017, que começou no Coliseu do Porto, com sala cheia. O primeiro registo desse concerto, “I Wanna Be With You”, com Diogo Brito e Faro (autor do tema) foi apresentado dia 4 de abril e conta já com mais de 12 mil visualizações no Youtube. Este foi um concerto de casa cheia, com vários momentos emocionantes como este, muito importante tanto para a banda como para o autor do single.

The Black Mamba atuaram no Coliseu do Porto dia 21 de janeiro deste ano, num espectáculo que teve ainda a participação de diversos outros convidados: Miguel Araújo, António Zambujo, Diana Martinez, Rui Veloso e Richie Campbell.

SonicBlast 2017… Dead Witches são a nova confirmação

Os Dead Witches, que contam com Mark Greening (ex-membro de Electric Wizard & With the Dead) e Virginia Monti (líder dos Psychedelic Witchcraft) são a próxima confirmação do SonicBlast 2017, trazendo todo o ocultismo e misticismo do doom metal consigo para Moledo.

fb594046-4933-48a1-a997-ff3e0ec66bc6

Segundo uma nota da organização do SonicBlast 2017 "os Mammoth Weed Wizard Bastard cancelaram a sua presença no festival SonicBlast Moledo devido a motivos pessoais".

 

O SonicBlast volta a Moledo, concelho de Caminha, para a sua 7.ª edição e a organização acaba de anunciar mais um nome que vai atuar em Moledo, os Dead Witches. O festival que se assume como um encontro perfeito entre praia, piscina, surf, skate e muito rock conta já com nomes como: The Machine, Death Alley, Blaak Heat, Löbo, Toxic Shock, Vinnun Sabbathi, Holy Mushroom, Orange Goblin, Kadavar, Elder, Sasquatch, Monolord, Kikagaku Moyo, entre outros

Caminhos começa hoje com um roteiro com percursos e espectáculos gratuitos

Caminhos é um projeto de programação em rede que percorre a região do Médio Tejo unindo 13 concelhos. As singularidades de cada município são os elementos enriquecedores deste projecto que pretende dar a conhecer através de percursos pedestres únicos e espectáculos em locais inusitados as potencialidades desta região. O primeiro Caminho realiza-se de 11 a 16 de Abril e marca o ritmo de Abrantes, Entroncamento, Mação, Tomar e Vila Nova da Barquinha, os cinco municípios que integram o Caminho do Ferro. São 14 as propostas culturais e turísticas destinadas a todos os públicos para descobrir a região do Médio Tejo nas férias da Páscoa.

17838604_1621985287816419_1736463586_o

photo: Armando Saldanha

 

O programa está desenhado de forma a que se percorra com tempo, cada local, para se usufruir de forma gratuita, dos cinco percursos artísticos, que refletem cinco novas formas de vivenciar esta região, através dos olhares de artistas como Violant, Paulo Carmona, Marina Palácio, Yola Pinto e Teatro do Ferro. Percursos pedestres pensados que permitem descobrir histórias, lendas, gentes e património destes concelhos. E também, nove espectáculos que prometem dar vida à região e que se realizam em monumentos, espaços culturais, casas, praças e ruas.

 

As propostas de música neste ciclo recaem sobre o grupo de música tradicional portuguesa Galandum Galundaina, que atuará na Praça Raimundo José Soares Mendes, em Abrantes, no dia 13 às 21h30. A Praça da República, em Tomar, recebe no dia 16, às 21h30, o fadista Ricardo Ribeiro, nomeado para o Prémio Melhor Artista do Ano, pela revista Songlines, pelo seu álbum "Hoje é Assim, Amanhã Não Sei". A Dixie Band dos Xaral´s Dixie atuará no dia 13 e 14, às 19h00, na estação ferroviária do Entroncamento.

17837852_1621985301149751_928793290_ophoto: Armando Saldanha

 

Na área da dança, é possível assistir ao “Baile dos Candeeiros”, em que o corpo dos bailarinos dá vida à luz de candeeiros de época e envolve o público num baile espontâneo. Este espetáculo decorre sempre às 21h30, no dia 14, no Castelo de Almourol em Vila Nova da Barquinha, e no dia 15, na Praça Salgueiro Maia no Entroncamento. O espetáculo “Andar” da coreógrafa Aldara Bizarro, que se traduz num projeto de criação que envolve bailarinos amadores dos cinco municípios, e cujo espetáculo reúne a poesia de Ana Hatherly e o movimento de andar pelas ruas poderá ser visto, sempre às 18h30, no dia 14, com partida no Café Paraíso em Tomar, no dia 15 no Parque Ribeirinho de Vila Nova da Barquinha, e no dia 16 no centro histórico de Mação.

17837516_1621985264483088_128375534_o

photo: Armando Saldanha 

 

Os espetáculos de teatro "Sopa Nuvem" (dias 13 e 15, às 11h00, em Mação) e o "O cão que corre atrás de mim…" (dias 15 e 16, às 17h30, no Entroncamento), estão vocacionados para as famílias aliando cinema e música ao vivo, teatro físico e de objetos, sugerindo viagens pelas memórias de infância e interpelando-nos para as relações entre pais e filhos, avós e netos.

Ponha-se a Caminho, faça o seu itinerário e venha descobrir novas formas de andar no Médio Tejo.

 

13 de Abril 2017

12h00 - “Sopa Nuvem” / Auditório Elvino Pereira (Mação)

15h00 - “Circo à Mostra” de Erva Daninha / Centro Histórico (Abrantes)

19h00 - Xaral’s Dixie / Estação Caminhos de Ferro (Entroncamento)

21h30 - “Human Brush” de Vincent Glowinski / Museu Ferroviário (Entroncamento)

23h00 - Galandum Galundaina / Praça José Raimundo Soares (Abrantes)

 

14 de Abril 2017

18h30 - “Andar” de Aldara Bizarro / Café Paraíso (Tomar)

21h00 - “Baile dos Candeeiros” de Radar 360o / Castelo de Almourol (V.N. Barquinha)

 

15 de Abril 2017

12h00 - “Sopa Nuvem” / Auditório Elvino Pereira (Mação)

15h00 - “Circo à Mostra” de Erva Daninha / Centro Histórico (Abrantes)

16h00 - “Olo” de Teatro de Ferro / Centro Cultural (V.N. Barquinha)

17h30 - “O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela)” de Filipe Caldeira / Centro Cultural (Entroncamento)

18h30 - “Andar” de Aldara Bizarro / Parque Ribeirinho (V.N. Barquinha)

21h00 - “Baile dos Candeeiros” de Radar 360o / Centro Histórico (Mação)

21h30 - “Human Brush” de Vincent Glowinski / Museu Ferroviário (Entroncamento)

 

16 de Abril 2017

15h00 - “Circo à Mostra” de Erva Daninha / Parque Ribeirinho (V.N. Barquinha)

16h00 - “Olo” de Teatro de Ferro / Centro Cultural (V.N. Barquinha)

17h30 - “O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela)” de Filipe Caldeira / Centro Cultural (Entroncamento)

18h30 - “Andar” de Aldara Bizarro / Centro Histórico (Mação)

21h30 - Ricardo Ribeiro Praça da República (Tomar)

 

 

 

Orquestra de Guimarães no CCVF com uma das maiores obras de Felix Mendelssohn

Esta sexta-feira, o Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor recebe a Orquestra de Guimarães, que propõe, para este concerto, uma incursão a uma das maiores obras de Felix Mendelssohn, a sua 2ª Sinfonia em si bemol Op. 52 “Lobgesang” (Canto de Louvor).

A Orquestra de Guimarães traz ao CCVF a apoteótica “Cantata Sinfónica baseada em textos Bíblicos”, tal como Felix Mendelssohn (1809-1847) a define, tendo como solistas convidados a soprano Ana Maria Pinto, a mezzo-soprano Margarida Reis e o tenor André Lacerda, aos quais se juntarão o Ensemble Vocal  Pró Música e o Coro do Conservatório de Guimarães, sob a direção do maestro Vítor Matos.

Orquestra de Guimar+úes

A Orquestra de Guimarães, projeto cultural criado pela Câmara Municipal, apresenta-se como uma medida ambiciosa e singular que pretende integrar e potenciar o talento de artistas da região, proporcionando-lhes o contacto com a prática musical orquestral sinfónica. Baseado nos fortes laços criados entre a comunidade, este projeto visa a criação de uma rede artística de excelência, salvaguardando assim dois fatores fundamentais para o sucesso do projeto: a sustentabilidade e a estabilidade.

 

O Ensemble Vocal Pró Música, que integrará este concerto, é um projeto de interligação Escola-Comunidade que procura dinamizar a atividade coral, promover o gosto pelo canto em grupo e, especialmente, promover a investigação e inovação na área coral. Por ser um grupo jovem, procura, dentro da sua atividade musical, explorar a componente lúdica, sem esquecer a componente educativa e por isso “viaja”, no tempo e no espaço, fazendo música de diferentes tipos, estilos, países e épocas.

 

Este concerto convoca também o Coro Valentim Moreira de Sá, que integra jovens estudantes do Conservatório de Guimarães, sendo um projeto curricular complementar da sua formação como instrumentistas. Tem desenvolvido, ao longo dos anos, uma atividade concertística regular na cidade e junta-se, uma vez mais, à Orquestra de Guimarães para um grande espetáculo.

 

Centro Cultural Vila Flor (Guimarães)

14 de Abril 2017 | 22.00h

"Não Foi Por Falta de Amor"… Amor Terror estreia novo single

Na urgência própria de quem faz acontecer, nasce com vontade o novo single de Amor Terror. Estreou ontem "Não foi por falta de amor", single acompanhado de vídeo. Uma canção intima e descomplexada sobre as cinco fases do luto - negação, raiva, negociação, depressão e aceitação.

CAPAnfpfda

O quinteto disseca o processo, acentuando uma estética transversal que vai do alternativo à electrónica, banhada pelos ambientes mais contemporâneos da pop

 

Afonso Reis Cabral vence o Prémio Europa – David Mourão-Ferreira

O Global Shaper Afonso Reis Cabral acaba de vencer o Prémio Europa – David Mourão-Ferreira. O jovem escritor foi distinguido na categoria Promessa, que premeia obras de uma personalidade emergente no campo artístico.  O anúncio foi feito pelo júri do ‘Prémio Europa David Mourão-Ferreira’, presidido por Eduardo Lourenço, que anunciou os vencedores da edição de 2016. Esta é a 6ª edição dos prémios, lançados em 2006 e atribuídos de dois em dois anos, cuja cerimónia de entrega terá lugar em Itália, na Aula Magna da Universidade de Bari 'Aldo Moro', em data ainda a definir.

2015041737911

Este galardão, atribuído pelo Centro Studi Lusofoni - Cátedra David Mourão-Ferreira da Universidade de Bari 'Aldo Moro' e do Camões, I.P., foi criado em homenagem ao consagrado autor de “Um amor feliz” (1927-1996) com o objetivo de contribuir para a divulgação da língua e da cultura portuguesas nos países da União Europeia e do Mediterrâneo.

 

Recorde-se que Afonso Reis Cabral já tinha ganho, em 2014, o Prémio Leya com o romance “O meu Irmão”. O jovem escritor faz parte do Global Shapers Lisbon Hub, uma comunidade de 27 jovens talentosos dedicados a contribuir para a solução de problemas dentro da sua comunidade e região. Este grupo conta com empreendedores, empreendedores sociais, cientistas, docentes universitários, artistas e atletas das mais variadas áreas e sectores

 

Rodrigo y Gabriela confirmados no EDPCOOLJAZZ a 18 de Julho

A dupla de guitarristas Rodrigo y Gabriela é a mais recente confirmação para o EDPCOOLJAZZ. A atuação está agendada para o arranque da 14ª Edição, dia 18 de julho, nos Jardins do Marquês de Pombal.

A dupla mexicana atua no dia 18 de julho num festival que se estende até 29 de julho, que encerra com o concerto de Jamie Cullum.

Rodrigo y Gabriela_1080x1080_EDPCJ'17

Uma viagem perfeita entre Jimi Hendrix, jazz fusão e flamenco. É desta forma arrebatadora e surpreendente que a dupla conquista o mundo inteiro com atuações galopantes que deixam plateias extasiadas entre mestria técnica e emotividade na performance, e que farão também um momento único no EDPCOOLJAZZ. O jornal inglês Independent apelida de “flamenco rock” o que emana do palco quando Rodrigo y Gabriela tomam conta das guitarras. Um duelo melódico, harmonioso, técnico e pulsante que difere dos padrões standard.

 

O espetáculo de Rodrigo y Gabriela é por muitos considerado uma experiência física, no sentido em que é totalmente impossível dissociar o que se ouve do palco e a comoção física da plateia. Uma originalidade que não tem igual no mundo e que dois mexicanos estão a apresentar mundo fora.

 

Duas violas e dois instrumentistas que tornam o palco pequeno para tamanha sonoridade que chega a plateia. Provavelmente muito mais que um concerto, antes uma experiência de vida.