Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

“Território Desconhecido”… o regresso dos Trêsporcento

Território Desconhecido” é o terceiro disco de longa-duração da banda Lisboeta Trêsporcento, seguindo-se a “Hora Extraordinária” (2011) e “Quadro” (2012), tendo estes sucedido ao EP de estreia “Trêsporcento” em 2009. O disco foi produzido por Flak (Rádio Macau, micro audio waves).

a0348889374_10

A actividade de estúdio dos Trêsporcento não esteve parada durante este hiato de mais de quatro anos sem um álbum de originais: em 2014 a banda editou “Lotação 136”, um álbum gravado ao vivo no Teatro Aberto, em Lisboa, e em 2015 lançou dois singles, “Homem Novo” e “Aguentem-se os Fracos”, gravados entre Lisboa e Sidney. A edição deste dois singles serviu como balão de ensaio de um novo processo de composição e gravação da banda, que veio a dar origem a “Território Desconhecido”.

 

Gravado entre Junho de 2016 e Janeiro de 2017, o álbum marca também a primeira colaboração entre a banda e Flak, que, para além de produzir, gravou o disco no Estúdio do Olival. O processo de gravação bastante mais espaçado no tempo que o habitual nos Trêsporcento permitiu uma relação de cumplicidade entre a banda e Flak, que se envolveu de uma maneira decisiva no processo criativo do disco. Para além do trabalho de produção, Flak é também responsável por muitos dos arranjos em vários temas.

Festival Entremuralhas 2017… Bestial Mouths

A Fade In - Associação de Acção Cultural leva ao Castelo de Leiria um cardápio sonoro absolutamente luxuoso para a 8ª edição do Festival Entremuralhas.

Quatro bandas iconográficas com mais de 30 anos de carreira e uma série de novos valores emergentes na cena alternativa mundial, criteriosamente seleccionados e prontos para surpreender, como é sempre apanágio deste evento "único no mundo e aqui tão perto!"

bestialmouths2em2017

Os californianos Bestial Mouths são uma das estreias mais aguardadas no nosso país, especialmente pela comunidade de melómanos mais dentro da cena da música de “difícil audição”. Caminho fácil é, portanto, algo que os Bestial Mouths se recusam a fazer e talvez seja por isso que, apesar da forte personalidade da sua música e dos elaborados vídeos que ostentam, se mantenham ainda num certo limbo de osbcuridade que os impede de ter uma maior e mais vasta visibilidade.

Mas também é verdade que a sua música não é, claramente, para todos! Digamos que é “preciso ter estômago” para ouvir e ver alguns vídeos do quarteto oriundo de Los Angeles. As suas estruturas crescem a partir dos ritmos da baterista Jessica Reuter onde vão acentar os sintetizadores crus de Christopher Myrick e Gustavo Aldanas que debitam melodias sinistras, sons distorcidos e, por vezes, estridentes. A orgiástica miríade sonora completa-se com a voz poderosa e por vezes “furiosa” de Lynette Cerezo cujo timbre nos remete para um território onde cabem Siouxsie Sioux, Lydia Lunch e Diamanda Galás. Os Bestial Mouths vão abrir o Festival Entremuralhas 2017 e vão ser, com toda a certeza, a primeira das muitas (boas) recordações que todos os presentes levarão, ao fim dos três dias de evento, no regresso às suas casas…

 

Festival Entremuralhas 2017 / Leiria (Palco Corpo)

24 de Agosto 2017 | 22.00h