Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

The Sounds Of Omnichord…

Comemorar os primeiros cinco anos com cinco vinis era uma ideia tão romântica quanto ambiciosa por parte da Omnichord Records

“Escolher sempre o que mais nos identifica e tentar fazer chegar esses sons o mais longe possível. Foi isso que sempre nos fascinou na história dos vinis que Carl Sagan compilou para a Voyager e que foram disparados para o espaço no ano da graça em que o punk rock explodia.

Esses vinis eram um resumo do que se podia ver e ouvir no planeta e chamaram-se “The Sounds of Earth”. Pretendia-se que, ao serem encontrados, contextualizar qualquer outra espécie de vida extraterrestre sobre a nossa cultura”.

a662875e-9cf8-4bf3-a3ed-2efe8c6e471b

Serve essa inspiração para enviar também para o espaço, para já apenas neste planeta, cinco discos em formato etched vinyl, com uma imagem de um lado e um tema do outro, que reflectem um pouco daquilo que tem sido o caminho da Omnichord Records.

São cinco discos e cinco temas relacionados com cinco elementos - ao ar, terra, fogo e água, juntamos o amor - numa caixa personalizada,limitada a 150 exemplares, ou em avulso, limitado a 100 exemplares. Podemos encontrar First Breath After Coma com André Barros com “Nagmani”, Surma com “Maasai”, Nice Weather For Ducks com “Marigold”, Les Crazy Coconuts com “Sailormoon” e Whales com “Big Pulse Waves”.

 

Haveria certamente mais projectos recentes da editora de Leiria bem como activos a incluir, como Few Fingers ou Twin Transistors, mas as edições especiais e espaciais não se vão ficar por aqui… palavra da Omnichord Records…

 

Edicão comemorativa do 5º aniversário da Omnichord Records no Record Store Day (22 de Abril 2017)

 

Lançamentos em:

Coimbra: 16h00 (Aqui Base Tango)

Leiria: 23h59 - Festa dos Museus (m|i|m|o - Museu da Imagem e Movimento) 

Roger Waters… Novo Álbum “Is This The Life We Really Want?”

Roger Waters, responsável pela força criativa e de composição dos Pink Floyd, anunciou o lançamento do seu primeiro álbum rock em 25 anos, “Is This The Life We Really Want?” O álbum tem edição agendada a nível mundial para 2 de Junho pela Columbia Records. Adicionalmente, Roger Waters irá iniciar a sua digressão norte-americana “Us + Them” em Kansas City, Missouri, no dia 26 de Maio. A tour “Us + Them” irá prolongar-se até 28 de Outubro de 2017

Is This The Life We Really Want - Artwork

O último álbum de estúdio de Roger Waters, “Amused To Death”, (1992), foi um estudo presciente da cultura popular, explorando a força da televisão na época da primeira guerra do Golfo. O muito aguardado sucessor, “Is This The Life We Really Want?” (2017), é um comentário inflexível sobre o mundo e os tempos incertos e um sucessor natural de álbuns clássicos dos Pink Floyd como Animals e The Wall.

Produzido e misturado por Nigel Godrich (que trabalhou com nomes como Radiohead, Paul McCartney, Beck, U2, "From the Basement"), “Is This The Life We Really Want?”  inclui 12 novas composições musicais de Roger Waters.

Os músicos que participaram em “Is This The Life We Really Want?” são: Roger Waters (voz, guitarra acústica, baixo), Nigel Godrich (arranjos, colagens de sons, teclas, guitarra), Gus Seyffert (baixo, guitarra, teclas), Jonathan Wilson (guitarra, teclas), Joey Waronker (bateria), Roger Mannning (teclas), Lee Pardini (teclas) e Lucius (voz) com Jessica Wolfe e Holly Proctor.

 

“Is This The Life We Really Want?” inclui os temas: "When We Were Young," "Déjà vu", "The Last Refugee", "Picture That", "Broken Bones", "The Life We Really Want", "A Bird In A Gale", "The Most Beautiful Girl", "Smell the Roses", "Wait For Her", "Oceans Apart" e "Part of Me Died". A letra do tema “Wait for Her” foi composta por Roger Waters e inspirada pela tradução inglesa de um autor desconhecido de “Lesson from the Kama Sutra (Wait for Her)”, de Mahmoud Darwish.

 

Richie Campbell… Novo single “Heaven”

Depois de um ano incrível com o lançamento do aclamado “Do You No Wrong”, single de platina e o único tema de um artista português que foi nº1 de airplay em 2016, “Heaven” é a primeira amostra desta nova etapa em que o artista se encontra.

Heaven - cover

A mistura das sonoridades R&B e Dancehall, da Jamaica, estão bem patentes na produção assegurada pelo o próprio Richie Campbell e os Norte Americanos Zander e Davwave, num registo em que se destaca a autenticidade e originalidade do artista português.

O vídeo foi filmado e realizado por Pedro Dias e PLUMA, mostra-nos uma Lisboa moderna e evoluída, espelho da nova vaga cultural que tem vindo a ganhar força na capital portuguesa.

 

2017 promete ser um ano com novas sonoridades do R&B ao Dancehall, mais novidades em breve.

London Grammar lançam novo single… “Oh Woman, Oh Man”

Depois de terem esgotado recentemente uma aclamada digressão no Reino Unido, os London Grammar acaba de anunciar o lançamento do novo, dramático e belíssimo single, "Oh Woman, Oh Man".

Captura_de_ecra_2017_04_21_a_s_12_31_18

Hannah, Dot e Dan passaram as últimas semanas a colaborar com o célebre cineasta britânico Tony Kaye no vídeo de “Oh Woman, Oh Man”, que foi rodado em Londres esta semana e que será divulgado no próximo mês. O tema sucede-se ao lançamento de singles recentes, “Rooting For You”, “Big Picture” e o mais recente “Truth Is A Beautiful Thing”, e antecipa a edição do muito aguardado segundo álbum do trio, “Truth Is A Beautiful Thing”, que será editado a 9 de junho.

 

Tal como na estreia, “If You Wait”, este álbum foi escrito quase inteiramente por Hannah, Dot e Dan. O trio trabalhou com artistas como o oscarizado produtor Paul Epworth (Florence & The Machine, Bloc Party), o nomeado para os prémios Mercury Jon Hopkins (Brian Eno, King Creosote) e o produtor estabelecido em Los Angeles Greg Kurstin (Sia, Beck), bem como Tim Bran e Roy Kerr.

A 14 de julho os London Grammar vão apresentar este novo álbum em Portugal no festival Super Bock Super Rock.

Música & Revolução na Casa da Música…

O abanar de mentalidades que ocasionalmente toma de assalto os BBC Proms, o mais popular festival de música clássica do mundo, serve de mote para a 11ª edição do Música & Revolução.

90212b1f-29dd-4a7f-bdb2-61a83c8badd6.jpg

Os escândalos dos Proms têm feito história, e é essa história que se pretende contar na Sala Suggia da Casa da Música, reunindo algumas das obras que mais inquietaram o seu público. O alinhamento inclui assim duas peças de Harrison Birtwistle (Compositor em Residência), no âmbito da grande retrospectiva da sua obra que percorre todo este ano, mas também a escrita de outra figura crucial da música britânica – Peter Maxwell Davies – e ainda as Cinco Peças para Orquestra de Schoenberg, um dos primeiros grandes desafios apresentados naquele festival nos idos de 1912.

 

24 de Abril 2017

Censored Songs… Serviço Educativo e Concertos Para Todos (Sala Sugia) | 21.00h

 

29 de Abril 2017
Pânico nos Proms… Sinfónica Fora de Série Ano Britânico (Sala Sugia) | 18.00h

 

30 de Abril 2017
Os Fabulosos Proms… Sinfónica Fora de Série Ano Britânico (Sala Sugia) | 18.00h

Mestre António Chainho na Festa dos Museus…

Se a guitarra portuguesa é um símbolo de um país, Mestre António Chainho é um dos seus mais notáveis embaixadores. Os mais de 50 anos de carreira recentemente celebrados, traduzem as múltiplas emoções deste instrumento único no mundo e o talento inigualável de um dos “50 músicos mais influentes da World Music”, segundo a revista internacional Songlines.

ac-e1489081111687-1230x675.jpg

Artista completo, guitarrista e compositor Mestre António Chainho, que reside no concelho da Amadora há mais de 50 anos, é o exemplo vivo de como a paixão, entrega, perseverança e solidariedade – em forma de cumplicidade – moldam a vida de um homem e, ao mesmo tempo, a história da musica popular. Partilhou o seu talento com Paco de Lucia, John Williams, José Carreras, KD Lang, Paulo de Carvalho, Pedro Abrunhosa, Rui Veloso, Ana Bacalhau, Teresa Salgueiro, Maria Bethânia, Elba Ramalho, Caetano Veloso e muitos outros artistas de mundos muito diversos. Mas é na pureza do seu dedilhado e na cumplicidade que estabelece com o público, que se revela a gama de emoções para a qual nasceram e tornam inseparáveis a guitarra portuguesa e Mestre António Chaínho.

 

Castelo de Leiria

23 de Abril 2017 | 18.00h

Mostra de doçaria Doce Passeio Doce em Tomar…

No próximo sábado, dia 22 de abril, a mostra de doçaria “De Tomar e dos Conventos” sai para a rua com a iniciativa “Doce Passeio Doce”. Neste dia, as pastelarias da cidade templária promovem as suas especialidades na Praça da República, das 15h00 às 18h00.

Docaria 2017 - cartaz

Fatias de Tomar, Beija-me Depressa, castanhas de ovos, queijinhos doces, cornucópias, tigeladas, primorosas, bolos de cama, queijadas de gila, espadas de D. Gualdim são alguns dos cerca de 30 doces locais e conventuais que podem ser saboreados neste sábado.

A Rosa – Café dos Artistas, Rosa (1, 2 e 3), Estrelas de Tomar, Legenda Medieval, Combatente, Açúcar ao Quadrado, Baíska, Palco d’Especiarias, Pic-Nic Alameda, Pic-Nic S. João, Pimpinela do Nabão, Requinte, Templária, Tomar Tropical (1, 2, 3 e 4) são os 19 estabelecimentos que dão a provar as gulosas tentações.

 

Este evento está integrado na 9.ª edição da mostra de doçaria “De Tomar e dos Conventos”, uma iniciativa do Município de Tomar, em parceria com as pastelarias locais, que decorre de 1 a 31 de abril.

“Bichos” pelo Dançando com a Diferença em Digressão…

Os Dançando com a Diferença voltam aos palcos nacionais com “Bichos”, criação de Rui Lopes Graça que teve a sua estreia mundial a 29 de janeiro de 2016. “Bichos”, além das suas apresentações locais, na Ilha da Madeira, esta obra do repertório do Dançando com a Diferença já foi apresentada em São Paulo (Brasil), Valência e Madrid (Espanha).

17991257_1515930501781666_6785354006876358696_n

Reunir um elenco de pessoas com e sem deficiência e fazer da dança uma ferramenta contra a diferença foi a proposta de Henrique Amoedo, quando em 2001 aterrou no Funchal. Aos primeiros passos o projecto demonstrou que tinha pernas para andar e, consequentemente, nasceu o grupo Dançando com a Diferença, hoje companhia residente no Mudas. Museu de Arte Contemporânea da Madeira. Se a dança exige disciplina, preparação física, empenho, cada bailarino, de diferentes faixas etárias, consegue dar-lhe o seu toque pessoal, fruto de limitações, como a cegueira, trissomia 21 ou doenças raras e degenerativas. E não precisa de ser um entendido na matéria, apenas deixar-se levar pela música, pela linguagem corporal, pela poesia cénica. As performances despertam emoções e lágrimas, sem deixar espaço para a indiferença. A direcção artística de Henrique Amoedo conduziu o grupo aos palcos nacionais e internacionais, onde foram aclamados pelas suas capacidades estético-artísticas, quer pelo público, quer pela crítica especializada.

 

Ao seu repertório juntaram-se coreógrafos de renome, como Clara Andermatt, Henrique Rodovalho, Elisabete Monteiro, Rui Horta, Paulo Ribeiro e Rui Lopes Graça, entre tantos outros. Se a arte é o foco principal, há um lado educativo e terapêutico que nunca é descuidado no trabalho desenvolvido e que se estende às famílias, de forma a integrar todos os elementos numa sociedade que continua a levantar barreiras físicas e tem dificuldade em aceitar a deficiência.

 

No Dançando com a Diferença promove-se a igualdade de oportunidades, de crescimento enquanto pessoas e artistas. Em Ovar a apresentação acontecerá no Centro de Arte de Ovar na véspera do feriado, dia 24 de abril (22h).

Sandra Nobre

Da Chick está de volta com "Call Me Foxy"…

Depois de "Chick to Chick", LP de 2015 que destruiu as pistas de dança um pouco por todo o mundo, Da Chick está de volta em 2017 com um novo single, "Call Me Foxy" e novas sonoridades.

"Call Me Foxy" que também será o nome do EP saiu esta sexta-Feira, 21 de Abril e surge numa nova fase da carreira da artista mais intensa e confiante, estado de espírito que estará bem patente nas novas músicas da artista.

f9df61f7-5973-4173-9e6d-0f22819c4a3d.png

"Call Me Foxy" é o primeiro avanço do EP homónimo produzido em parceria com o produtor francês Saintard que conheceu no Soundcloud e sairá no próximo dia 9 de Junho pela DISCOTEXAS apenas nas plataformas digitais e vinil.

Este novo trabalho surge da descoberta de como viver de forma natural e espontânea. Pelas palavras da própria, "Call Me Foxy é o que chamo à minha música e à Da Chick - Foxy (livre e atraente). Também falo de como gosto de viver a vida "em alta". Estou sempre noutra, a sonhar e a conduzir a minha Pussy Weagon. Vou a caminho de um lugar.. para apimentar as coisas!"

 

The Black Mamba ao vivo no Coliseu dos Recreios em 2018…

The Black Mamba, uma das mais energéticas e entusiasmantes bandas a actuar ao vivo, vão subir ao palco do Coliseu de Lisboa dia 3 de fevereiro de 2018 num concerto que promete ser inesquecível.

16174625_1905119523055328_8466721900351784006_n

photo: Paulo Homem de Melo

 

A banda traz ao Coliseu a química e a experiência que bem os caracteriza, num concerto onde vão percorrer o universo do blues, soul e funk, numa adaptação ao seu habitat natural. Prometem viajar ao disco de estreia onde ganharam de imediato o reconhecimento e apoio do público português ao atingir o 1.ºlugar de vendas do iTunes, a primeira edição do disco esgotado nas lojas e ainda o airplay nas rádios. O sucesso do primeiro homónimo carimbou-lhes passagem por Londres, Filadélfia, Luanda, Madrid, Sevilha, Rio de Janeiro e São Paulo. “Dirty Little Brother” produzido entre Lisboa e Nova Iorque é o segundo álbum de sucesso que conta com 11 temas e ainda com participações especiais de Aurea , António Zambujo, Silk (Cais Sodré Funk Connection) e Orlanda Guilande.

 

Após esgotarem o Coliseu do Porto no início deste ano, rumam ao Coliseu de Lisboa para um concerto único e memorável, nesta que será a consagração dos artistas numa dais mais emblemáticas salas do país.

Pedro Tatanka e Miguel Casais vão ainda marcar presença dia 8 de julho no NOS Alive’17, dia que já se encontra esgotado, onde vão partilhar o palco com os já anunciados Depeche Mode, Imagine Dragons e Kodaline.

 

Os bilhetes serão colocados à venda dia 22 de abril (sábado) nos locais habituais.

 

Kika lança novo single… “Take Me To The Other Side”

Depois dos sucessos que foram “If This Is Love” e “Colorblind”, a jovem estrela da pop nacional Kika está de volta com um novo single, que faz parte do seu mais recente álbum de estúdio, “Love Letters” (2017). O single, “Take Me To The Other Side”, já está disponível em todas as plataformas digitais, bem como o respetivo lyric video.

Captura_de_ecra_2017_02_13_a_s_15_40_57.png

Take Me To The Other Side” sucede-se assim aos grandes êxitos que foram os dois primeiros singles de “Love Letters”, cujos vídeos oficiais somam, em conjunto, mais de 1,4 milhões de visualizações no YouTube, tendo os temas feito parte das bandas sonoras das telenovelas “Massa Fresca” e “Amor Maior”.

“Love Letters” é um álbum de reforça o fenómeno de popularidade em torno de Kika, sendo que o disco contou com a produção executiva de RedOne, célebre produtor que já trabalhou com algumas das maiores estrelas pop da atualidade – Lady Gaga, Nicki Minaj, Jennifer Lopez, One Direction, entre outros – e com quem Kika já tinha colaborado no álbum anterior, “Alive”.

Shawn Mendes lança novo single… “There’s Nothing Holdin’ Me Back”

A poucos dias de arrancar a “Illuminate World Tour”, Shawn Mendes lança um novíssimo single, “There’s Nothing Holdin’ Me Back”. Shawn revelou à Billboard: “No momento em que escrevi esta canção percebi que tinha de a lançar antes de começar a minha digressão, de forma a dar aos fãs algo de novo depois de tudo o que se deu com o ‘Illuminate’. Mal posso esperar por tocá-la ao vivo para que todos a possam ouvir.” O single foi composto por Shawn em colaboração com Scott Harris, Teddy Geiger e Geoff Warburton e produzida por Teddy Geiger.

18033156_1948862475345838_3074710045836236786_n.jp

Esta primeira digressão mundial de Shawn Mendes por grandes arenas arranca já a 27 de abril, em Glasgow, e vai passar por Lisboa, a 10 de maio, na MEO Arena, concerto que já se encontra esgotado. Ao todo a “Illuminate World Tour” vai passar por 24 países, num total de 61 datas.

 

Esta digressão promove o mais recente álbum de Shawn Mendes, “Illuminate”, que entrou para o n.º 1 do top Billboard 200. Ao longo da sua carreira, Shawn já teve dois álbuns que se estrearam em 1.º lugar do top da Billboard, 6 singles que foram, consecutivamente, Disco de Platina e Multiplatina, entre eles os grandes êxitos “Treat You Better” e “Mercy”, que fazem parte de “Illuminate”. Recentemente, Shawn foi nomeado para três Billboard Music Awards, nas categorias de Top Artist, Top Artista Masculino e Top Social Artist.

Museu do Calçado apresenta exposição “Anastasia Radevich. Formas de Arte”

O Museu do Calçado e o Museu da Chapelaria, em S. João da Madeira, apresentam, em 2017, quatro histórias de sucesso. Sob o tema “Num conto de fadas. Da cabeça aos pés”, são apresentadas histórias reais de jovens designers internacionais, cujo talento e capacidade empreendedora levaram as suas criações pelo mundo fora, seja na cabeça e pés de celebridades, seja nas salas de exposições de vários museus.

Anastasia Radevich. Formas de Arte” é a primeira exposição deste ciclo temático e traz a Portugal, pela primeira vez, o trabalho excecionalmente criativo desta artista-designer, toldado por um mundo de fantasia e distopia onde os sapatos emergem como importantes símbolos totémicos da sociedade atual.

Cartaz Anastasia.jpg

Anastasia Radevich é uma designer de calçado bielorrussa, atualmente a viver no Canadá, e conhecida pela sua larga experiência na área do design de calçado e acessórios, de onde se destaca o seu trabalho no Grupo Aldo, em Montreal, para a Bolongaro Trevor (os fundadores de All Saints), Alexander McQueen e Nicholas Kirkwood. Apoiada pela Fundação de Moda de Montreal, concluíu com distinção a sua formação em Design de Calçado no London College of Fashion, uma das principais faculdades de design do mundo. Foi selecionada pelo art-s-talker para ser destaque no e-Creative: London 2009. Esta exposição apresenta o trabalho de Anastasia Radevich ao longo de seis anos, dividindo-se em cinco capítulos: Biofuture, Kinetik, Dreamfall, Lost Civilizations, Alchemy e Terra Incógnita. Cada um destes capítulos conta uma história, a sua, enquanto a coleção captura e recria um vasto conjunto de conceitos e reflexões sobre a sociedade e o mundo em que vivemos.

 

No conjunto, a exposição representa uma importante viagem de descoberta através do trabalho artesanal da designer, mas evidencia também encontros com pessoas, longas noites em bibliotecas, experiências em laboratórios e diálogos intermináveis com o caderno de esboços.  A componente intelectual do seu trabalho é combinada com uma grande criatividade e intensa mão-de-obra, de que resultam peças únicas que combinam harmonia e sofisticação.

 

“Uma sensação de liberdade e inspiração é parte essencial do processo. A criatividade é habitualmente colhida da natureza, do mundo que nos rodeia e das profundezas da imaginação. Alguns temas atraíram a minha atenção pela aura de mistério (Alchemy), outros foram induzidos pela experiência direta (Kinetik). Abrir portas ao desconhecido através da criação de sapatos é apenas uma das formas de compreender o universo”, diz Anastasia a propósito do seu trabalho criativo.

 

Anastasia Radevich. Formas de Arte

De 22 de Abril até 30 de Setembro no Museu do Calçado em São João da Madeira

 

Frederico Lourenço no Porto de Encontro

No dia 29 de abril, as portas do auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett abrem-se para receber a 55.ª edição do Porto de Encontro. Esta sessão do ciclo de conversas com escritores promovido pela Porto Editora tem como convidado especial Frederico Lourenço, professor universitário de referência nos Estudos Helénicos, ensaísta e responsável pela tradução para português de algumas das mais marcantes obras da nossa matriz sociocultural.

Image2.jpg

Nesta sessão, com início marcado para as 17:00, Frederico Lourenço apresenta também o segundo volume de "Atos dos Apóstolos, Epístolas e Apocalipse", da tradução que tem vindo a fazer da Bíblia Grega. As habituais leituras são realizadas por Emília Silvestre.  Parte da vida cultural da cidade desde 2011, este ciclo de conversas já reuniu mais de 15.000 espectadores em 54 edições realizadas em diversos espaços da cidade, como a Casa da Música, o Teatro Rivoli, a Casa das Artes ou o Teatro Nacional São João

Do estendal ao prato... há 1001 maneiras de confecionar Raia…

Após o 3.º Festival internacional do Ouriço-do-mar, que aconteceu de 31 Março a 9 Abril, a Ericeira recebe, no próximo fim de semana, 22 a 23 abril, uma mostra gastronómica dedicada à raia. A raia é um peixe abundante na Ericeira e continua a fazer parte da dos saberes e sabores da vila. Depois de seca, amanhada e bem lavada, a raia é passada por salmoura. Em dias de sol, é colocada à porta das casas para ir secando, pendurada nos estendais, como se fosse roupa lavada. Uma forma económica de alimentar a família em tempos difíceis.

Tela INTERIOR_festivais_L4450 x A2640mm.jpg

No âmbito do plano de divulgação dos produtos endógenos do seu território, a Câmara Municipal de Mafra, em parceria com a Nuno Nobre Consultoria, organiza cinco mostras gastronómicas dedicadas à valorização de cinco peixes e mariscos locais. Assim: Raia (22 e 23 Abril), Polvo (13 e 14 de Maio), Mexilhão (27 e 28 de Maio), Cavala (10 e 11 de Junho) e Percebes (24 e 25 de Junho).

 

Conceituados chefes de cozinha e 15 restaurantes locais vão apresentar novas propostas com os produtos referidos, incluíndo-as nas suas ementas. Vão também haver demonstrações culinárias, nos sábados e domingos programados, a partir das 16 horas na nova arena de show cooking instalada no Mercado Municipal da Ericeira. Os produtores regionais de vinho e cerveja artesanal do concelho de Mafra também estão presentes para harmonizar as propostas gastronómicas.

Prazer sem Pecado… 65 receitas de doces irresistíveis para gulosos com juízo

Destinadas a todas as pessoas que se preocupam com a saúde e, muito particularmente, àquelas que, como os diabéticos, os obesos ou os celíacos, estão impedidas de ingerir uma série de alimentos, as 65 receitas de Prazer sem Pecado são uma boa ajuda quando faltam ideias para sobremesas saborosas mas saudáveis.

Devidamente avaliadas e testadas, estas sobremesas são indicadas para quem se vê diariamente confrontado com limitações severas na alimentação, mas não quer dispensar os pequenos prazeres da vida.

untitled.jpg

Prazer sem Pecado – 65 receitas de doces irresistíveis” para gulosos com juízo, é um livro prático, repleto de ideias saudáveis, que resulta de um exaustivo trabalho de equipa de dois especialistas em diferentes áreas da alimentação: o chef Gilberto Costa, um dos mais reputados profissionais portugueses de pastelaria, e a nutricionista Cláudia Viegas.

 

Uma edição A Esfera dos Livros à venda hoje, dia 21 de Abril