Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Violinos, Violoncelos e outras cantigas… Joana Guerra & Gil Dionísio

O espetáculo, sob o título “Violinos, Violoncelos e outras cantigas”, reúne o violinista Gil Dionísio com a violoncelista Joana Guerra.

DSC_0124 (Cópia)

photo: Paulo Homem de Melo

 

A improvisação é livre e desabitada de vincos e vícios, a improvisação, ritual de encontro é também, se não, essencialmente, o ponto de partida. E quando se encontram dois universos que tanto têm de distinto como de comum, surgem os relatos e as confissões que fazem da mais simples cantiga uma narrativa maior.

 

Casa da Cultura (Setúbal)

6 de Maio 2017 | 22.00h

The New Power Generation feat. Bilal… no Super Bock Super Rock

Um dos momentos mais marcantes da história da música ao vivo em Portugal, foi a atuação de Prince no Super Bock Super Rock. Um ano após o seu desaparecimento, importa mais do que nunca recordar o génio da música pop, e é precisamente essa a proposta que a mítica banda que o acompanhou nos traz.

Os The New Power Generation atuam dia 13 de julho, no Palco Super Bock, acompanhados na voz pelo norte-americano Bilal.

Morris_Hayes_of_NPG_Paisley_Park_Studios_Steve_Par

O sucesso de Prince explica-se pela forma como sempre se desafiava a si próprio, procurando incessantemente novas sonoridades. A química que tinha com os seus músicos era uma parte fundamental desse processo de inovação. Daí a importância de ter ao seu lado uma banda de excelência como a The New Power Generation. Apresentados formalmente em 1990, marcaram uma nova fase da carreira do pequeno génio norte-americano de Minneapolis.

Estrearam-se em grande no disco “Diamonds and Pearls", editado em 1991. Desde “Purple Rain” que Prince não tinha um disco com tantos hits a saltar para o top da Billboard e a crítica rendeu-se à sinergia entre Prince e a sua nova banda. Também com The New Power Generation editou, um ano depois, “Love Symbol Album”, mais um estrondoso sucesso.

 

Para que a experiência seja completa, a banda vem ao Super Bock Super Rock acompanhada por uma das vozes da soul mais interessantes dos últimos anos: o norte-americano Bilal. Deu nas vistas pela primeira vez em 2001, ao editar o aclamado álbum de estreia “1st Born Second”. Nos seus discos mistura como ninguém jazz e música eletrónica, piscando também o olho ao hip hop e à música contemporânea, procurando sempre ser original (à semelhança de Prince). Bilal é também conhecido pelas inúmeras colaborações de sucesso com alguns dos maiores nomes da música mundial: Beyoncé, Jay-Z, Erykah Badu, The Roots ou Kendrick Lamar.

 

The New Power Generation feat. Bilal é uma oportunidade única para ouvir os grandes sucessos de Prince interpretados por quem garante a excelência de interpretação que o génio exige.

A não perder, dia 13 de julho no Palco Super Bock!

Caetano Veloso regrava o clássico o "O Quereres"

Um dos maiores clássicos da Música Popular Brasileira, "O Quereres" foi regravado com novo arranjo, por Caetano Veloso, a pedido da autora Glória Perez, especialmente para a abertura da novela Brasileira, "A Força do Querer".

A canção já está disponível em todas as plataformas digitais.

untitled.jpg

Para a nova roupagem de "O Quereres", originalmente gravada no álbum “Velo”, Caetano convidou músicos que o acompanharam em diferentes fases da carreira: Carlinhos Brown para tocar bateria e percussão e o maestro Jaques Morelenbaum para produzir a faixa e tocar seu inconfundível cello. Os filhos de Brown, Miguel e Chico Freitas reforçaram a equipa com suas passagens modernas na bateria e percussão.

A gravação foi feita em pleno verão da Bahia, numa pausa das férias de Caetano, no Estúdio Ilha dos Sapos.

 

Depois de 2 datas esgotadas no Porto, Caetano Veloso atua igualmente em data dupla, no Casino Estoril (Salão Preto e Prata) dia 16 e 17 de Maio, com a convidada Teresa Cristina.

 

"Dias Como Este"… o novo single de Easy B

O primeiro single editado por Easy B, em 2017 é um verdadeiro testemunho do que significa ser-se jovem, nos dias de hoje, em Portugal. "Dias Como Este", é um hino perfeito, de homenagem a todas as crianças e adolescentes, onde a boa vibe prevalece do princípio ao fim e o refrão fica na cabeça, de manhã à noite

3a6dc4c8-ec31-40f0-8bba-c36aaa770722.jpg

Durante o ano de 2016 Easy B, deslocou-se de norte a sul do país, com o intuito de lincentivar alunos a inscrever as suas escolas no programa Escolas Solidárias Fundação EDP, que consiste num movimento de cidadania ativa que incentiva alunos, do 2ª ciclo ao ensino secundário (público e privado), a envolverem-se ativamente na resolução das questões sociais que afetam a sua comunidade. ”Dias Como Este”, o novo single de Easy B, foi eleito como o Hino Oficial deste programa, que promove a cidadania ativa e solidária, assente na promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.

Haim de volta com novo álbum… "Something to Tell You"

As Haim estão de volta com o próximo álbum, "Something to Tell You", a ser editado a 7 de julho. O anúncio surge no momento em que acaba de ser lançada uma versão ao vivo do tema "Right Now", o primeiro single retirado deste novo disco. Foi também revelado um vídeo de Este, Danielle e Alana a gravarem o tema em estúdio. Paul Thomas Anderson (Boogie Nights, Magnolia) esteve na sessão e rodou o vídeo enquanto o trio gravava o tema. A 3 de maio será editado este que é o primeiro single de "Something to Tell You".

Captura_de_ecra_2017_04_27_a_s_16.37.31.png

Considerado um dos álbuns mais aguardados de 2017 pela Billboard, Complex, Entertainment Weekly, Pitchfork, Rolling Stone, o próximo álbum das Haim é o sucessor do aclamado disco de estreia, “Days are Gone”. A Pitchfork declarou-o como “um álbum de estreia vencedor”. A Spin descreveu-o como “perfeição art-pop 80s”. “Days Are Gone” garantiu às três irmãs uma nomeação para os BRIT Awards na categoria de Melhor Grupo Internacional e uma nomeação para o Grammy de Artista Revelação.

Reconhecidas pelas suas atuações entusiasmantes e enérgicas, as Haim passaram boa parte dos últimos anos em digressão por todo o mundo a promover o álbum de estreia. Desde concertos no Coachella, Lollapalooza, Glastonbury, T in the Park, as HAIM são já veternas dos festivais. Em junho deste ano o grupo volta a atuar no célebre festival de Glastonbury. Têm ainda previstos concertos em festivais na Austrália, Reino Unido e Estados Unidos.

Tift Merritt com estreia absoluta em Portugal em Novembro

A cantora e guitarrista Tift Merritt faz a sua estreia em Portugal com um concerto no dia 19 de novembro no Musicbox Lisboa.“Stitch Of The World” é o sexto álbum de originais da artista oriunda de Houston, Texas, e o mote desta atuação que serve de apresentação em terras lusas. O mais recente trabalho foi escrito entre Marfa, Califórnia e Nova Iorque e foi gravado em Los Angeles. “Stitch Of The World” conta com a especial participação de Sam Beam (Iron & Wine).

General-Photo-2-credit-Jason-Frank-Rothenberg-1024

photo: Jason Frank Rothenberg

 

O álbum de estreia da artista “Bramble Rose”, editado em 2002, ficou no top 10 das conceituadas publicações Time e The New Yorker e foi considerado pela Associated Press o lançamento do ano. Em 2004 Merritt aventura-se no seu segundo longa-duração e vê este disco ser nomeado nos Grammy Awards na categoria “Melhor álbum country”.

 

Tift Merritt foi responsável pela abertura de espetáculos de vários artistas de renome a convite dos próprios, tais como Ryan Adams, Iron & Wine, Elvis Costello, entre outros.

 

Musicbox (Lisboa)

19 de Novembro 2017 | 22.30h

"I Can’t Breathe"… O sereno grito de revolta de Rosemary Baby

“I can’t breathe” foram as últimas palavras de Eric Garner, um americano morto brutalmente pela polícia de Nova Iorque em 2014. “I can’t breathe” são, por isso, as primeiras palavras do que é o regresso de Bruno Rosmaninho aka Rosemary Baby aos temas originais.

foto3.jpg

Como um grito de revolta e manifesto contra a discriminação, o tema de avanço para o novo álbum "Timeless" materializa a necessidade de reescrever uma nova história.

Mas ao invés da guerra e do conflito, Rosemary Baby escolhe o abraço e, com a sua pop sonhadora, parece ter só um objectivo: simplificar o que o mundo parece complicar, simplificar a relação humana.

Tudo começou em 2012, sob inspiração da Ilha do Príncipe, quando Bruno Rosmaninho começou a escrever as canções que, mais tarde nesse ano, passou da guitarra para o estúdio. Coisas da vida, alegrias ou tristezas quotidianas e a chegada ao mundo de Margarida, menina inspiração de toda esta aventura. A 25 de Novembro do mesmo ano foi lançado “The First Time”.

Bruno Rosmaninho deixa então a cozinha e o avental e Rosemary Baby ganha vida.

"Coração Vadio" ganha o prémio Best Music Video nos Internacional Portuguese Music Awards

Foi no passado dia 22 de Abril, que o videoclip da música “Coração Vádio”, do álbum “Perspectiva”, da fadista Sandra Correia, ganhou o prémio de Best Music Video nos Internacional Portuguese Music Awards.

13394019_1787753628125252_4593523385536601417_n.jp

photo: Paulo Homem de Melo

 

Um prémio que é partilhado pela cantora, pelo autor do vídeo: João Costa Menezes, pelo actor principal de "Coração Vadio" João Vasco Menezes e que muito lisonjeia a língua Portuguesa, a arte e cultura do nosso país que tão honrosamente recebeu méritos e reconhecimento além-fronteiras.

“Foi dos Estados Unidos da América que nos chegou este, tão merecido prémio, que fazemos questão de partilhar com todos aqueles que nos escutam”

Piece of Cake apresentam video “Fears on Fire”

Piece Of Cake são uma banda Portuguesa que funde uma grande variedade de influências musicais, passando do rock ao tradicional. Lito Pedreira (baterista e produtor) reuniu os músicos Pedro Henrique (voz), o Ivan Pedreira (baixo Elétrico) e o Rodrigo Almeida (guitarra elétrica) e gravam o primeiro disco de originais “Fears on Fire”. Mário Peniche passa a integrar a banda como baixista em 2016.

17553542_1955133631382725_1385079623550981518_n.jp

Piece of Cake surgiu da inspiração que tínhamos para passar uma palavra de esperança e energizar quem ouça a sua música. Sendo alegre, é um trabalho controverso e profundo, com uma linguagem provocadora e até  romântica, onde percorridas as 11 faixas, são ouvidos temas da nossa atualidade, tão comuns no rock refrescando assim a “nossa” identidade tão taciturna.

Para se compreender o conceito de Piece Of Cake terá de se descrever que os estilos musicais que se fundem nesta banda, são estilos que estão ligados intrinsecamente por uma origem comum. A versatilidade de "Piece of Cake", leva-nos ao encontro de outras sonoridades, sem nunca perder a sua verdadeira essência...
“Tears of Fire” é o novo vídeo da banda…

Exposições dedicadas às Máscaras para ver em Lisboa…

Foram inauguradas na passada quinta-feira, 27 Abril, as exposições “Máscara Ibérica”, no Centro Cultural Casapiano, e “Maçcaras”, no Museu Nacional de Arqueologia. As exposições, que estarão patentes até dia 14 de Maio, inserem-se na vasta e diversificada programação do XII Festival Internacional da Máscara Ibérica, que animará a cidade de Lisboa entre 4 e 7 de Maio.

Convite_Exposicoes.jpg

O XII Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI), que se realiza este ano pela primeira vez em Belém, leva até ao Jardim da Praça do Império uma programação variada, que junta Portugal e Espanha, entre máscaras e caretos, artesanato e produtos regionais, provas gastronómicas, concertos, exposições e muita animação de rua. O momento alto deste encontro de tradições ancestrais é o Grande Desfile da Máscara Ibérica, que se realiza no sábado (dia 6), a partir das 16h30, e contará com um total de 36 grupos participantes, nesta que é a edição mais concorrida de sempre.

Rock Nordeste…. Mão Morta, Sensible Soccers, Slow J e DJ Marfox são as primeiras confirmações

Mão Morta (25 anos Mutantes S.21), Sensible Soccers, Slow J e DJ Marfox (Príncipe Discos) são os primeiros nomes anunciados para a edição de 2017 do festival Rock Nordeste, em Vila Real. O festival tem como característica a forte aposta no melhor da atual música portuguesa. Três anos depois de regressar com um novo formato e após uma última edição com um cartaz avassalador, o Rock Nordeste está de volta para o quarto ano. A 16 e 17 de junho, sexta e sábado, respetivamente, os melhores nomes da música portuguesa apresentam-se no Parque Corgo, margem esquerda do Rio Corgo, e no Auditório Exterior do Teatro de Vila Real. A entrada é livre e oferece dois dias repletos da melhor música que se faz no país.

RNE 2016 © Lino Silva-0264.jpg

photo: Lino Silva

 

Reconhecidos como umas das mais importantes bandas na cena rock portuguesa, os Mão Morta marcaram a sua posição desde o seu início em 1985. Do rock ao punk, passando ainda por outros subgéneros, a sonoridade dos Mão Morta pode ser difícil de categorizar, mas o seu lugar na história da música portuguesa está muito bem definido. Passados 25 anos sobre a edição de Mutantes S.21, o quarto álbum dos bracarenses, os Mão Morta voltam à estrada para celebrar um dos discos históricos do rock português. Ao Rock Nordeste trazem essa mesma celebração, num concerto onde pela primeira vez serão apresentados todos os temas do álbum, incluindo três nunca tocados ao vivo e onde, certamente, temas como "Budapeste (Sempre a Rock & Rollar)", um dos mais conhecidos da mítica banda, terão um sabor especial.

 

Slow J é já um nome incontornável da nova música portuguesa. Produtor, MC e cantor, J tem raízes em Setúbal, estudou som e produção em Londres e põe competência e coração na música que faz. Domina as palavras, o beat e a emoção, o que faz dele um dos agentes mais importantes da nova música portuguesa. Com um percurso feito compassadamente e com um número já bastante considerável de seguidores, “The Art of Slowing Down” (T.A.O.S.D) é o primeiro álbum de Slow J, uma edição de autor em parceria com a Kambas. O disco tem uma componente lírica muito forte, fundida com sonoridades variadas que provam de forma inequívoca a sua transversalidade. Ao vivo, Slow J contará com o baterista Fred (Orelha Negra) e Diogo de Almeida Ribeiro (aka Francis Dale).

 

Os Sensible Soccers editaram o seu primeiro EP em 2011, ano em que também se estrearam nas atuações ao vivo. Desde então, a banda deu inúmeros concertos que os levou a palcos de todos os tipos, desde clubes, auditórios e associações culturais a eventos de projeção internacional, como o Primavera Club, Festival Paredes de Coura, Boom Festival, Vodafone Mexefest ou a primeira edição portuguesa do Boiler Room, tendo conquistado um público variado em número sempre crescente. “Villa Soledade” é o novo disco dos Sensible Soccers, o segundo longa-duração na discografia da banda portuguesa e o mote para voltarem ao Nordeste após terem estado presentes na primeira edição (2014).

 

DJ Marfox, português com raízes em São Tomé e Príncipe, é uma autêntica lenda urbana, suburbana e do gueto lisboeta. Lançou em 2016 o seu mais recente e aclamado disco “Chapa Quente” na editora Príncipe, que figurou em alguns dos tops mais destacados de final do ano (FACT, XLR8R, Thump, Crack Magazine, Mixmag ..) e foi nomeado para ‘Disco do Ano’ nos Prémios Time Out. A sua inigualável visão de techno barroco e ritmicamente expansivo, imbuído de Garage, Bass e Batida (Kuduro instrumental) tem seduzido e cativado público e crítica pelo mundo fora com títulos em outros selos discográficos como a Enchufada, Lit City Trax, Boomkat Records e Warp Records.

 

O festival Rock Nordeste levou, nas três anteriores edições, mais de quarenta e cinco mil pessoas à relva do Parque Corgo, motivadas para ouvir o melhor da atualidade da música moderna portuguesa. Pelo evento de música, ao longo das três edições, passaram nomes como Orelha Negra, Linda Martini, Paus, Capicua, Sean Riley & The Slowriders Batida, peixe:avião ou Octa Push, entre muitos outros nomes das primeiras linhas da música nacional. O festival Rock Nordeste é uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real e conta com programação da promotora covilhete na mão.

Carlos Manaça, Karetus, Kevu e Miss Sheila confirmados na EDP Beach Party

A EDP Beach Party apresenta os últimos nomes do cartaz de 30 de junho e 1 de julho. Carlos Manaça, Karetus, Kevu e Miss Sheila dão forma à armada portuguesa que completa de forma épica o cartaz da maior beach party da Europa e juntam-se aos já anunciados Martin Garrix, Hardwell, KSHMR, Carnage, Bassjackers, Matisse & Sadko, Moksi, Tony Junior, Mat Zo, Kris Kross Amsterdam e Dante Klein

manaca.png

Carlos Manaça é um dos nomes mais reputados da nossa dance scene, sendo presença constante nos principais eventos nacionais de música eletrónica. É um dos pioneiros e principais embaixadores da música de dança que se faz em Portugal, desde o seu início.

Foi a partir de 1992 que a sua carreira como DJ atingiu destaque nacional enquanto residente de dois dos grandes clubs impulsionadores da música eletrónica no nosso país.

Em 2016, Carlos Manaça celebrou 30 anos como DJ profissional, continuando motivado para levar o seu Tech House e Techno ao vasto público que o segue em permanência e que o irá acompanhar na EDP Beach Party.

karetus_828_315px.png

Os Karetus conhecem bem a EDP Beach Party, onde já protagonizaram uma grande atuação em 2016. Regressam este ano à Praia do Aterro Norte, em Matosinhos, para mais um grande momento. Esta dupla assume-se como um dos projetos portugueses mais internacionais na música de dança, fazendo sucesso em muitas partes do globo. Os Karetus já colaboraram e remisturaram temas de alguns dos maiores nomes mundiais, apresentando sempre novas sonoridades e fusão de estilos.

kevu_828_315px(1).png

Os Kevu, também conhecidos como Kerafix & Vultaire, são uma promissora dupla nacional formada por João Pedro & João Rosário. As suas produções mereceram já o apoio de grandes nomes como Hardwell, Blasterjaxx, David Guetta, Afrojack, Bassjackers, Nicky Romero ou Avicii, fazendo-se ouvir nos maiores festivais mundiais da EDM, como o Ultra Music Festival e o Tomorrowland. Os Kevu farão este ano a sua estreia na EDP Beach Party.

sheila_828_315px.png

Foi pioneira a fazer sucesso no djing no feminino em Portugal. Miss Sheila leva já uma carreira longa, com muitos sucessos, colaborações e atuações nas mais diversas partes do mundo. Desde cedo se destacou nas sonoridades tech-house e techno, onde tem assinado muitas produções editadas por reputadas labels internacionais. Criou entretanto a sua própria editora, a Digital Waves, que dá o nome ao seu radio show semanal na Rádio Nova Era. A legião de fãs de Miss Sheila poderá assistir à sua grande atuação no palco da EDP Beach Party

Gisela João em digressão internacional...

Depois de ter impressionado o público e a crítica em Nova York, onde atuou em Fevereiro, Gisela João triunfou esta senaba em Berlim, na mítica sala Lido, no bairro artístico de Kreuzberg. Com um público quase exclusivamente alemão, Gisela João não teve dificuldade em "ganhar" a atenção de todos.

giselajoao_novayork.jpg

vacionada de pé, numa sala mais habituada a música pop, Gisela teve de regressar a cena várias vezes para premiar a assistência com duas séries de encores.

Mas não ficou por Berlim a presença de Gisela na Alemanha. Na passada quinta-feira apresentou-se em Frankfurt para um publico completamente rendido á sua arte e ontem à noite sobiu ao palco em Zürich para a última das atuações desta pequena série de espetáculos. “Nua", o seu mais recente álbum, está agora lançado na GAS (Germany Austria Switzerland). Gisela vai regressar em Junho para mais 3 espetáculos.

É caso para dizer "first we take Manhattan then we take Berlin!"