Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Festival Laurus Nobilis apresenta Septicflesh para 2018

O Laurus Nobilis Music Famalicão apresenta a primeira banda para a edição de 2018. Os Gregos Septicflesh que serão um dos nomes fortes de uma das noites do festival.

c574ccbc-0789-4c84-8f80-0c733656c9df

Como anunciado, o festival irá decorrer de 26 a 29 de Julho de 2018 onde o Heavy Metal e o Rock Alternativo continuará a ser o prato forte do festival. Para a edição de 2018 haverá cerca 20 bandas espalhadas pelos dois palcos do festival nos três dias do evento. A aposta no campismo continuará a ser forte, pois o recinto tem condições privilegiadas para que os festivaleiros passem 3 dias em perfeita harmonia entre a música e a natureza, contando sempre com atividades paralelas durante as manhãs e tardes do festival.

“Bundy”... o regresso de Cavalheiro

O Cavalheiro é Tiago Ferreira. Nascido no Porto, criado em Santo Tirso e exilado em Braga. Tem seis registos discográficos (4 EP e 2 LP) e estreou-se ao vivo em 2009. “Bundy” é o primeiro single do novo disco, intitulado "Falsa Fé", que será editado em Fevereiro de 2018. "Bundy" reporta-se a uma espécie de transposição para a vida social do julgamento do infame Ted Bundy, assassino em série norte-americano que se defendeu em tribunal recusando a ajuda de advogados, negando de forma veemente e incompreensível as acusações que sobre si recaíam.

sem nome (11)

Com letra e música de Tiago Ferreira, o tema foi produzido com o auxílio de Ricardo Cibrão (Dear Telephone e La La La Ressonance). A mistura e a masterização são do José Arantes. O vídeo foi idealizado pelo Tiago e realizado pelo João Freitas.

 

 

Para assinalar este novo ciclo do Cavalheiro, há um concerto especial e gratuito no dia 1 de Dezembro, no Sé La Vie, em Braga. A acompanhá-lo estarão os supracitados Ricardo Cibrão (baixo) e João Freitas (bateria), mas também o João Coutada (teclados) e o João Oliveira (guitarra).

Um olhar sobre o último dia da 41º edição do Portugal Fashion…

Amanhecia no Porto. O sol espreitava entre as nuvens e a chuva ameaçava cair. Dava-se início ao último dia do certame non stop de desfiles do Portugal Fashion. O dia começou com Katty Xiomara a rumar até ao Antigo Matadouro do Porto para nos dar a conhecer uma coleção fresca e vibrante. Numa manhã e tarde de desfiles para aqui e para ali, Ana Sousa fechou esta 21º edição com chave de ouro, onde o romance e as peças juvenis fizeram as delícias do público.

_PHM7578 (Cópia).jpg

 

Katty Xiomara

Katty Xiomara levou-nos numa viagem de paraquedas até Miami com a sua coleção primavera-verão do próximo ano.  A criadora luso-venezuelana, com a Art Deco District de Miami como inspiração, recreou a vibe sentida por esta região caribenha nas paredes do Antigo Matadouro do Porto, com grafities onde a arte se juntou à criatividade. Numa coleção onde as tonalidades pasteis, com um toque adocicado reinam na paleta de cores, Katty traz-nos a frescura e a feminilidade numa coleção que nos faz ansiar pelos dias mais quentes.

 

_PHM6366 (Cópia).jpg

Luis Buchinho

O relógio batia as 13h. O público já estava acomodado na antiga Casa Moura, no Cais Novo. Davam-se os últimos ajustes nas roupas e os modelos preparavam-se para dar vida à coleção da estação mais quente de Luís Buchinho. It’s show time!

O sportswear foi o ponto de partida para a criação de peças soltas e leves, onde os padrões gráficos, habituais de Buchinho, assumiram a liderança na forma de círculos. Sapatilhas e sportswear são dois conceitos inseparáveis. O designer elevou a fasquia e tornou nos atacadores uma presença marcante em toda a coleção que, segundo o próprio, é feita para ser usada por todos.

_PHM6707 (Cópia).jpg

Nuno Baltazar

Nuno Baltazar traz-nos uma coleção apelidada de “L’Amant” inspirada no romance autobiográfico de Marguerite Duras. Com Catarina Furtado, fã nº1 de Baltazar,  sentada na primeira fila, o desfile tinha todos os ingredientes para ser um sucesso junto do público.

Remetendo-nos para a ideia de “memória fragmentada”, o criador celebra a parceria com a marca Sport Zone, através de uma ode aos anos 80 com coordenados intemporais e descontraídos, onde os vestidos, macacões e fatos de inspiração masculina não faltaram na passerele. Os homens também mereceram lugar de destaque com looks leves e fluídos.

 

_PHM6865 (Cópia).jpg

Alexandra Moura

Podíamos estar algures num palácio do séc. XVIII, mas na verdade estávamos em pleno séc. XXI a assistir a um desfile de Alexandra Moura, num edifício com paredes, chão e teto repletos de história. 

Apelidada de “Within the Time Within” e marcada pelos tons de vermelho e preto, a coleção aposta em tecidos desfiados, bainhas por fazer, atilhos, transparências, bolsos grandes, forros e costuras. Alexandra mostra-nos com esta coleção que é possível desconstruir e brincar com a moda.

 

_PHM6900 (Cópia).jpg

Pé de Chumbo

Com uma coleção marcada pelos tons dourados e pelo desenvolvimento dos tecidos a que nos tem habituado, Pé de Chumbo voltou a assumir a sua identidade em mais uma coleção.

A estilista Alexandra Oliveira, abrilhantou o último dia do Portugal Fashion com peças que primavam pelo glamour. Os tecidos moviam-se por si próprios e os brilhos dourados emergiam das fibras vegetais. Também os bordados, as cores básicas e os tons azuis fizeram parte de uma coleção que, segundo a designer, celebra “a afirmação da mulher que, dispensando as luzes de cena, não deixa de ser o alvo desejado das mesmas.”

 

Galeria completa de 

_PHM6900 (Cópia).jpg

Pé de Chumbo

Com uma coleção marcada pelos tons dourados e pelo desenvolvimento dos tecidos a que nos tem habituado, Pé de Chumbo voltou a assumir a sua identidade em mais uma coleção.

 

A estilista Alexandra Oliveira, abrilhantou o último dia do Portugal Fashion com peças que primavam pelo glamour. Os tecidos moviam-se por si próprios e os brilhos dourados emergiam das fibras vegetais. Também os bordados, as cores básicas e os tons azuis fizeram parte de uma coleção que, segundo a designer, celebra “a afirmação da mulher que, dispensando as luzes de cena, não deixa de ser o alvo desejado das mesmas.”

 

Os sapatos dão um upgrade a qualquer outfit, verdade seja dita. E as marcas Ambitious, Dkode, Fly London, J. Reinaldo, Nobrand e Rufel sabem-no muito bem.  Apostando no ideal do conforto, sem nunca pôr de parte o fator estilo, o calçado para a próxima estação promete ser feito para aqueles que gostam de se sentir confiantes.

Rúben Rua aventurou-se no mundo do design com a criação de uma coleção de acessórios de moda masculinos para a Rufel. O modelo não conseguia esconder a felicidade e orgulho estampados no seu rosto à medida que desfilava na passarela com as peças da sua autoria. A coleção já está disponível em todo o país e prepara-se para ser exportada para o estrangeiro.

 

_PHM7190 (Cópia).jpg

Lion Of Porches

A receita para um final de tarde em família? A resposta está em Lion Of Porches. A marca dá início a uma viagem tendo como ponto de partida a cultura viajante. Apelidada de “Wanderlust”, explora o lifestyle do consumidor atual, em que o avião passou a ser um meio de transporte num mundo cada vez mais global.

Lion of Porches escolheu este ano Fernanda Serrano para a cara da sua coleção. A atriz aterrou na Alfândega do Porto e o público não hesitou em capturar o momento. As cores habituais da marca, vermelho branco e marinho, embarcaram numa viagem com destino à primavera/verão 2018 com peças clássicas, descontraídas e sofisticadas. 

 

_PHM7532 (Cópia).jpg

Micaela Oliveira

Com o avião de Lion of Porches a levantar voo, damos início a uma nova viagem, desta vez de barco. Micaela Oliveira entra a bordo para comandar um desfile onde a flora e a fauna se conjugaram com as referências históricas e marítimas.

Camadas de tecido, cores vibrantes, transparências e sedas bordadas compunham um jardim florido assinado pela marca que já nos habitou à excelência e à feminilidade nas suas colecções.

 

Galeria completa de Micaela Oliveira aqui

 

_PHM7688 (Cópia).jpg

Dielmar

A inspiração no mar e nas grandes navegações parecem estar na ordem do dia dos criadores portugueses. A Dielmar é uma das demais casas que investe na cultura marítima com a apresentação de uma coleção de nome “Quadrante”.

A modernidade e o lifestyle descontraído é, mais uma vez, uma aposta no vestuário executivo/formal com uma paleta de cores ricas e intensas, desde o preto até ao vermelho, passando pelo bege e o amarelo, terminando na pureza do branco. A Dielmar apresenta-nos padrões para todos os gostos e feitios, onde o xadrez, as riscas finas, espinhas e micropadrões voltam assumir a sua importância no DNA da marca.

 

_PHM7983 (Cópia).jpg

Ana Sousa

Num dia repleto de desfiles e de emoções à mistura, Ana Sousa foi a última a entrar em cena e a fechar a cortina desta 21º Edição do Portugal Fashion com uma coleção onde a criatividade marcou presença na primeira fila.

Para a primavera/verão 2018, a designer dá-nos a conhecer não uma mas, sim, duas coleções. Uma com o tema “Natureza Urbana”, em que se destacam laços, folhos e bordados e, uma segunda, designada de ‘Ana Sousa ‘be young’, em que está presente uma paleta de cores mais ousadas e pormenores desportivos em que declara o seu amor ao ‘street style’.

 

Galeria completa de Ana Sousa aqui

 

Termina, assim, mais uma edição do Portugal Fashion, que recebeu durante 4 dias, em Lisboa e no Porto, 25 mil pessoas para assistirem ao que de melhor se faz na moda em Portugal.

Até para o ano.

 

Texto e reportagem: Liliana Pedro

Fotografias: Paulo Homem de Melo

Galerias completas dos desfiles no faceboo da Glam Magazine

 

 

 

 

 

Ela Vaz apresenta “Eu” no Auditório da Casa da Cultura de Ílhavo

"Eu" é o primeiro disco de Ela Vaz em nome próprio. Preparado ao longo de quase 3 anos em estreita colaboração com o produtor Quiné Teles, "Eu" conta com a colaboração de autores e compositores tão diversos como Amélia Muge e Filipe Raposo, Nuno Camarneiro e Miguel Calhaz, Ricardo Fino e Sérgio Tannus, Uxía Senlle e Viriato Teles.

2lwx9p8mpc7e.jpg

Além dos temas originais, o disco inclui também canções de José Afonso, José Mário Branco, João Afonso e Pablo Neruda/Víctor Jara, alguns dos nomes mais relevantes do vasto universo de referências musicais de Ela. Inclui ainda duetos com Uxia, Rão Kyao, Rui Oliveira, estes dois últimos convidados no espetáculo na Casa da Cultura de Ílhavo, dia 11 de Novembro.

 

Partindo da tradição musical portuguesa, Ela incorpora-lhe urbanidade e cria uma linguagem musical própria, suficientemente vasta para incluir diferentes sons, palavras de épocas distintas, e individualizada o bastante para ser única.

Nova Arcada Braga Blues 2017... está a chegar

Pela primeira vez na história, Braga tem um Festival internacional de Blues. Fruto da paixão de Budda Guedes e Micha Rudowski pelo Blues, o Nova Arcada Braga Blues conta com a programação da editora bracarense Mobydick Records. Feito em Braga para Braga, este festival pretende ser uma celebração do género, nas suas mais variadas facetas, com uma fortíssima componente de criação de públicos.

37504660452_afb86246eb_b.jpg

De forma a envolver a cidade, o Festival acontecerá em múltiplos locais emblemáticos, e com o apoio indispensável do Nova Arcada Centro Comercial e da Câmara Municipal de Braga. O Festival que culmina com 3 espectáculos imperdíveis no Theatro Circo em 2 dias, estende-se por uma semana, tendo início a 27 de Outubro e terminando a 3 de Novembro. Além do centro Comercial Nova Arcada, o Blues marcará presença em alguns dos mais importantes clubes de música ao vivo da cidade de Braga, como o Station Blues, o Pelle e o Setra, e, nos principais cafés centrais : A Brasileira e o Ferreira Capa. Também nas escolas de Música Salão Mozart e Escola de Jazz de Braga.

 

Favorecendo a diversidade e a criação de públicos o festival disponibiliza workshops, entrevistas e concertos. Devido à natureza ecléctica dos eventos os preços de entrada variam, sendo a maior parte gratuita.

Três dias de “Castelo Assombrado”...

A festa de Halloween das escolas regressa ao “assombrado” Castelo da Feira nos dias 28, 29 e 31 de outubro. Serão 3 noites de encanto e misticismo, com personagens de lendas e contos fantásticos, que vão povoar espaços emblemáticos do ex-libris feirense. Este ano, o programa reserva um dia especialmente dedicado às crianças (domingo, 29 de outubro), com um horário e programa de animação ajustados ao público infantil.

14908312_1859199190980695_3616909440179107705_n.jp

photo: Paulo Homem de Melo

 

Mais uma vez, a comunidade escolar tem um forte envolvimento na dinamização deste evento, que é já uma referência no calendário de celebrações do Halloween. A encenação e animação está a cargo do Projeto Alquimia, com a participação ativa dos alunos do Curso Profissional de Animador Sociocultural do Agrupamento de Escolas Coelho e Castro, de Fiães. Também as crianças do pré-escolar e 1º ciclo de todo o concelho se associaram ao evento. Na Praça de Armas do Castelo estarão expostos os trabalhos do concurso “Aves Assustadoras e Outros Bichos”, elaborados pelos alunos que frequentam os programas de acolhimento e prolongamento (Atividades de Animação e Apoio à Família e Componente de Apoio à Família).

 

Percurso “Doçuras e Travessuras”

No domingo, 29 de outubro, pelas 17h00, antes de subirem para o Castelo, crianças e pais podem participar no percurso “Doçura ou Travessura”, com início na Praça Gaspar Moreira. O desafio é um périplo pelas habitações, bares e cafés do centro histórico, apelando ao espírito de participação e envolvimento nas celebrações do Halloween.

Este evento, organizado pelo Município de Santa Maria da Feira, Projeto Alquimia e Agrupamento de Escolas Coelho e Castro, é dirigido a crianças dos diferentes níveis de ensino do concelho de Santa Maria da Feira e a toda a comunidade. A Comissão de Vigilância do Castelo, FapFeira, Grande Sábio, Químico Digital e Voo Livre apoiam a iniciativa. O objetivo é sensibilizar os participantes – crianças e adultos – para as diversas origens e tradições em torno da mítica festa do “Dia das Bruxas”, que comemora o início da estação da escuridão. As crianças das escolas que aderiram ao concurso “Aves Assustadoras e Outros Bichos” têm entrada gratuita, juntamente com os pais. Para os restantes visitantes, o acesso ao castelo requer um bilhete.

 

28 de Outubro 2017 - 21h00 às 24h00

29 de Outubro 2017 - 18h00 às 22h00

31 de Outubro 2017 - 21h00 à 01h00

 

O recinto do evento tem acessibilidade condicionada e lotação limitada. O “Castelo Assombrado” funcionará de forma contínua, no formato de circuito/percurso pelos vários espaços e momentos de animação, com grupos limitados, garantindo a melhor experiência e a segurança de todos os visitantes.

CRU! no OuTonalidades – circuito português de música

No próximo dia 31 de outubro, às 22h00, o Cine-Teatro de Estarreja recebe no Café-Concerto: CRU!

untitled

O município de Estarreja parceiro desde a primeira hora do OuTonalidades – circuito português de música, e marca anual incontornável de intervenção cultural e artística recebe no Café-Concerto, em noite de Halloween, os  portuenses CRU que apresentam a sua crua mas refinada, subtil, mas avassaladora, metafórica, mas honesta, música. 

Entre o simples "bater o pé" e o "engolir em seco", algo irá com certeza acontecer. Uma homenagem quase paradoxal à transpiração: a deles e a dos ouvintes.

 

Último fim de semana de outubro com novas exposições e estreia teatral no CIAJG

Esta sexta-feira, dia 27 de outubro, às 21h30, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) inaugura o último ciclo expositivo de 2017 apresentando ao público percursos essenciais na cena artística nacional, através de duas surpreendentes exposições. No mesmo fim de semana, nos dias 28 e 29 de outubro, também às 21h30, o CIAJG é tomado de assalto pelo Teatro Oficina, que aqui apresenta a sua mais recente criação em colaboração com os Velhos Nicolinos e a Outra Voz.

CIAJG_Mumtazz_1

No dia 27 de outubro, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães abre portas para dar a conhecer as novas exposições que integrarão o 3º ciclo expositivo de 2017, que se prolonga até fevereiro do próximo ano. A primeira constitui uma mostra antológica, “Hilaritas, dedicada ao trabalho de Mumtazz, uma das mais singulares artistas do panorama nacional, que tem vindo a construir um percurso radicalmente heteróclito, profusamente poético e misteriosamente xamânico que exerce uma intensa influência sobre um largo espectro de artistas. Estreitamente ligado à prática da contracultura, implicado ecologicamente, o trabalho artístico de Mumtazz articula influências e elementos de diferentes culturas, diferentes tempos históricos e as mais diversas linguagens – a poesia, o som, o bordado, a fotografia, a instalação, o efémero, o geométrico e o orgânico.

 

Extática Esfinge, desenho e animismo parte II é o título da outra exposição que habitará o CIAJG até fevereiro. Depois de “Oracular Spectacular”, o Centro dedica o segundo tomo desta investigação ao desenho enquanto prática visionária, oracular, animista. A exposição reúne obras de Adriana Molder, Andrea Brandão, Carla Filipe, Catarina de Oliveira, Laetitia Morais, sara Costa Carvalho, Marta Wengorovious, Dayana Lucas e Sara Bichão, um conjunto de universos autorais em torno do entendimento expandido do desenho, por vezes nem sequer materialmente reconhecível enquanto tal.

 

Também o piso da coleção permanente se apresenta com uma nova montagem, integrando obras seminais da autoria de José de Guimarães, bem como a inserção de obras da coleção de arte africana em espólio no CIAJG e que não foram antes vistas. No Gabinete de Desenho, encontra-se também patente uma extensão da primeira edição da BIG - Bienal de Ilustração de Guimarães, com a exposição dedicada ao Prémio Carreira, atribuído este ano ao conceituado ilustrador Luís Filipe de Abreu, com curadoria de Jorge Silva.

 

A inauguração do último ciclo expositivo de 2017 do CIAJG será assinalado de forma muito especial nos dias que se seguem. No sábado e no domingo, 28 e 29 de outubro, às 21h30, o Teatro Oficina invade o Centro, na companhia dos Velhos Nicolinos e da Outra Voz, para desvendar a sua mais recente criação, Auto das Máscaras, um  espetáculo que é um percurso assombrado por um museu com o mundo lá dentro. Começa na praça da Plataforma das Artes e da Criatividade, vai à Sala das Magias do Centro Internacional das Artes José de Guimarães e termina no escuro da Black Box, em uníssono. Todo o Centro fica possuído de sons e danças, textos que são preces de inverno, poemas breves, revelações. Tomando as máscaras da coleção de José de Guimarães como objetos profanos, os bravos rapazes de Guimarães e a Outra Voz juntam-se ao Teatro Oficina para representar um novo auto, que vale por todos os rituais de passagem.

 

Café Republica… Estreia em Portugal

Outubro, mês perdido no tempo e espaço onde a meteorologia nos prega partidas constantes, quebrando a noção da estação do ano em que estamos. O que não quebra de forma alguma é a digressão nacional dos Cafe Republica, irreverente projeto carioca preparado para vencer as barreiras geográficas e estrear-se nos palcos portugueses através do selo da Music For All.

A4 - 3-01

A estreia perante o público nacional aconteceu com “Um”, primeira amostra sonora de “Caravana”, o próximo disco do quinteto brasileiro. Agora é tempo de pegar nas raízes Pop / Rock, na multiculturalidade das suas influências e sonoridade, assim como nas apuradas letras que os distinguem dos restantes projetos brasileiros e rumar a Portugal. A um oceano de distância estão quatro concertos e um público sedento de uma boa dose de cafeína.

 

26 Outubro 2017 | 23.00h - Fábrica dos Ofícios (Porto)

27 Outubro 2017 | 23.00h - Espaço A (Freamunde)

28 Outubro 2017 | 23.30h - 7ARTE (Castro Verde)

A Menina Júlia… no Teatro do Bairro

A tensão dramática que acompanha Menina Júlia é dos aspetos que mais importam numa apropriação deste texto. Para lá dos elementos simbólicos relativamente explícitos ou das divagações psicologistas que lhe dão um tom datado, é no despropósito em que toda a situação se dá e na submissão desastrada das personagens à pulsão erótica e aos seus ressentimentos que nos reencontramos.

t_03

A peça descreve o movimento e a vertigem dum par amoroso enredado numa casualidade que os esmaga e sacrifica. As suas estruturas existenciais (social, psicológica e emocional), desmoronam-se no momento em que usam da sua aparente liberdade para as transcenderem. Ficam eles, e só eles, a esgrimirem-se com palavras, olhares, reações, avanços e recuos, impelidos pelos corpos, sedentos, algozes inadvertidos, expostos numa humanidade que não sabe o que fazer com toda aquela «roupagem moral» e que sai derrotada. O abismo que se abre fala-nos – aos gritos! – sobre a nossa vulnerabilidade. É sobre este sítio que nos debruçaremos.

 

Autoria: August Strindberg;

Tradução: Augusto Sobral;

Encenação: Nuno Nunes;

Interpretação: Anna Knipper, Graciano Amorim, Vera Lagoa;

Vídeo: Paulo Quedas;

Fotografia: Nico Scontrino;

Apoio: ACT – Escola de Actores

 

Teatro do Bairro (Lisboa)

26 a 29 de Outubro 2017 | 21.30h / 17.00h

“Waste”… o novo single de BEA

BEA pode ter chegado há pouco tempo mas já nos habitou a uma boa dose de talento, uma personalidade vincada e irreverência q.b. Depois de uma estreia surpreendente com o viciante “Don’t Care”, a cantora portuguesa está de regresso e vem mais urbana do que nunca.

Single_Waste

"Waste” revela uma faceta de BEA até agora desconhecida, colocando-a lado a lado com os maiores ícones atuais do mundo Pop.

Com uma sonoridade que nos remete mais para o Hip Hop do que para o Soul e o R&B de “Don’t Care”, este novo tema vem acompanhado de um videoclip oficial que promete não deixar ninguém indiferente. Para muito em breve está marcada a edição do EP de estreia, registo que contará com o selo da Music For All.

Miguel Araújo anuncia segunda data em Lisboa e convida Jorge Palma

A poucos bilhetes de esgotar o concerto de Lisboa, Miguel Araújo anuncia hoje uma segunda data para a capital portuguesa. A grande final da digressão de Miguel Araújo brindará assim os fãs do músico português com dois concertos extra em Lisboa e Porto. O segundo concerto do Coliseu de Lisboa é no dia 10 de novembro e contará com a participação de mais um convidado de luxo: Jorge Palma.

Miguel Araújo_Coliseus Porto e Lisboa.jpg

Os concertos do Porto e de Lisboa de Miguel Araújo vão ter a participação de mais de uma dezena de convidados especiais, que tornarão estes espetáculos únicos. Ana Moura e Rui Veloso, confirmados recentemente para dois destes concertos, e agora Jorge Palma juntam-se a um elenco de luxo que conta com Os Azeitonas, grupo do qual Miguel Araújo foi membro fundador, Ana Bacalhau, João Só, os Kapas, Catarina Salinas, André Tentugal, entre outros.

 

Os concertos dos Coliseus serão o momento alto da maior digressão de sempre do músico do Porto. Aos êxitos que fazem parte já do grande espólio de canções portuguesas da última década - alguma das quais escritas para outros músicos portugueses - Miguel Araújo irá igualmente levar para o palco as canções do seu último trabalho a solo, “Giesta”, lançado em abril, de onde saíram até à data os singles "1987" e "Axl Rose". Miguel Araújo é considerado unanimemente pela crítica como um dos mais importantes e completo artista da nova geração e um dos grandes nomes da música em Portugal. Compositor, letrista, músico e cantor, reúne um talento genuíno, incomparável entre os artistas da sua geração. Em menos de uma década conseguiu escrever mais de uma dezena de grandes êxitos que fazem já parte das grandes canções populares portuguesas deste século: "Anda Comigo Ver os Aviões", "Os Maridos das Outras", "Reader's Digest", "Recantiga", "Balada Astral", "Será Amor", entre tantas outras.

 

Os espetáculos dos coliseus serão pois uma boa oportunidade para ver e ouvir algumas dessas canções cantadas pelo seu autor mas também por artistas para quem escreveu, ou que o inspiraram. A genialidade e o talento de Miguel Araújo e dos músicos que o acompanham nestes espetáculos serão motivo de sobra para celebrar a curta mas bem sucedida carreira.

 

Participações especiais:

Coliseu Porto - 3 de novembro

Convidados especiais: Rui Veloso, Kapas, André Tentugal, Catarina Salinas

 

Coliseu Porto - 4 de novembro

Convidados especiais: Rui Veloso, Kapas, Os Azeitonas, Ana Bacalhau

 

Coliseu Lisboa - 10 de novembro

Convidados especiais: Jorge Palma, Kapas, Os Azeitonas, e João Só

 

Coliseu Lisboa - 11 de novembro

Convidados especiais: João Só, Kapas, Ana Moura, Ana Bacalhau

Jessie Ware regressa a Portugal para o Vodafone Mexefest

Acaba de ser lançado o incrível terceiro álbum de estúdio de Jessie Ware, Glasshouse”, disponível para compra e streaming. O álbum inclui os singles “Midnight”, “Selfish Love”, “Alone” e o mais recente “Sam”. Com o lançamento do disco acaba também de ser anunciado o regresso da cantora britânica a Portugal, que apresentará as novas canções de “Glasshouse”, no festival Vodafone Mexefest, que se realiza a 24 e 25 de novembro, em Lisboa.

JW.png

Após o sucesso do aclamado segundo álbum, “Tough Love”, e depois de ter vendido já um milhão de cópias dos seus dois primeiros discos, Jessie passou os últimos três anos a trabalhar no seu álbum mais ambicioso até à data. No seu cerne, “Glasshouse” é um álbum que explora a temática da família, tanto no que diz respeito à sua equipa de colaboradores de longa data, como em relação à família que constituiu com o marido Sam e o seu primeiro filho.

Escrito entre Los Angeles e Londres, o álbum inclui colaborações com Ed Sheeran, Hugo e Felix White (The Maccabees), Dave Okumu, Stint, Two Inch Punch, Kid Harpoon, Julia Michaels, Ryan Tedder, e um conjunto de outros amigos e colaboradores, ao lado de Benny Blanco, sendo que a sua casa em Los Angeles acabou por se tornar o centro criativo do álbum.

Desde o seu regresso que Jessie reafirmou a sua reputação como uma das cantoras mais poderosas do Reino Unido, destacando-se as quatro atuações consecutivas no Islington Assembly Hall, em Londres. Depois de ter esgotado a digressão norte-americana em poucos minutos, Jessie anunciou uma série de datas europeias, regressando a Lisboa já em novembro, para um concerto muito aguardado no festival Vodafone Mexefest.

Mishlawi apresenta Novo Single… “Ignore”

Mishlawi esteve mais de 1 ano sem editar música nova, antes do Verão de ’17 lançou dois temas “Turn Back” & “Whats Happening”, e a 19 de Outubro o luso-americano regressa com o energético “Ignore”.

Mishlawi - IGNORE - Cover.jpg

Com uma "crew" repleta de estrelas, Richie Campbell, Luís Franco Bastos, Plutónio, Dj Dadda, entre outros, Mishlawi assalta um banco e faz um refém, neste que é talvez, até hoje, o seu vídeo mais cinematográfico.

O autor do hit “All Night” está a preparar a sua mixtape de estreia e mais músicas deverão sair até ao final do ano.

 

Ignore” foi produzido pelo português Prodlem, Davwave e Kyriefx e já está disponível em todas as plataformas digitais.

Orquestra Criativa de Santa Maria da Feira integra projeto internacional

Desde setembro que a Orquestra Criativa de Santa Maria da Feira faz parte do projeto internacional “Pinocchio Joins the Orchestra in the S.TR.E.E.T”, que levará a experimentação musical de Santa Maria da Feira a encontros internacionais na Itália e Sérvia. Resultado de uma candidatura ao programa Erasmus +, este projeto integra uma rede alargada de parceiros: Câmara Municipal de Santa Maria da Feira; Fondazione Nazionale Carlo Collodi de Italia; Associação Música Art Project da Sérvia; Festival Open Street Aisbl da Bélgica; e Instituto Comprensivo Liana Strenta Tongiorgi de Italia, que lidera o projeto.

orquestra criativa

 O projeto tem a duração de três anos – iniciou a 1 de setembro de 2017 e termina a 31 de dezembro 2020 – e contempla um programa diversificado de atividades, como meetings internacionais, formação de professores a animadores musicais, campos de férias musicais e concertos integrados nos festivais locais dos diferentes países. O primeiro encontro de trabalho com os diferentes parceiros decorreu em Pisa, Itália, onde foi apresentado e discutido o plano e orçamento 2017/2018. Do programa fez parte uma visita do grupo de parceiros ao Parque do Pinóquio em Collodi, pequena vila onde estão enraizadas as origens de Carlo Collodi, criador do Pinóquio.

 

A Orquestra Criativa de Santa Maria da Feira é um projeto de experimentação musical criado em 2008 no âmbito do festival Imaginarius, assumindo-se como uma experiência inovadora, criativa e identitária, de inclusão social e educadora. Compõem este “mosaico vivo” crianças, jovens e adultos, com idades compreendidas entre os 8 e os 80 anos, inseridas em diferentes contextos socioculturais, nomeadamente intuições de intervenção social, comunidade escolar, coros, bandas, academias e grupos de música locais.


Este projeto socioeducativo de artes e vivências, iniciado em 2008, sob a direção artística de Aleksandar Caric, é promovido pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira.

 

Metronomy convocam Xinobi para a festa de 30 de Outubro

Na próxima segunda-feira, Metronomy trazem ao Coliseu dos Recreios o novo álbum,"Summer '08", e temas como "The look", "The bay" e "Love Letters". Xinobi actua na primeira parte do concerto, com o seu segundo álbum, "On The Quiet", lançado em Março deste ano, que chegou a alguns dos melhores festivais e clubes da europa.

foto

Joe Mount, líder e alter-ego de Metronomy, que ao vivo é acompanhado por quatro músicos, promete uma viagem funkadélica electro-pop, o warm up ideal para o Halloween.

Xinobi, que andou em digressão pelo mundo com Moullinex, partilha a escola funkadélica de Metronomy. Juntos transformarão o Coliseu numa verdadeira pista de dança.

Exposição de Henrique Pavão na Culturgest Porto

A obra ainda necessariamente curta de Henrique Pavão revela uma preocupação com a temporalidade e a memória apresentada em diversos suportes. A utilização do vídeo, da escultura, da fotografia ou do som decorre sempre das necessidades específicas de cada projeto ou situação que o artista propõe. Para a Culturgest Porto, Henrique Pavão concebeu uma instalação que joga com a degradação de esculturas aparentemente minimais, especificamente pensada tendo em conta o edifício da Culturgest e a sua morfologia, nomeadamente a zona das caixas fortes. As tónicas na temporalidade, na observação e na inacessibilidade são transportadas do seu trabalho anterior, mas ligam-se indissociavelmente à estrutura arquitetónica da antiga sede bancária.

antes-e-depois-de-antes

A vigilância permanente do processo de degradação dos objetos escultóricos, quase minimais quando realizados mas progressivamente convertidos em detritos, revela uma paixão pela escatologia do tempo que é um reflexo da nossa própria transitoriedade. Esta intervenção constitui a primeira exposição em contexto institucional de Henrique Pavão, que estudou escultura em Lisboa e artes visuais em Malmö, na Suécia.

 

De 28 Outubro 2017 a 21 Janeiro 2018

O Inverno está a chegar... é a altura delas!

Das esplanadas e saladas para as tascas e cabidelas apuradas….  
As 50 Melhores Tascas de Lisboa, um guia que vem acompanhado com tudo a que temos direito. São 50 espaços lisboetas bem castiços para serem (re)descobertos pelos seus pratos tradicionais e suas gentes. Este é um guia leve, com pitadas de humor que nos traz doses generosas a preços justos, nunca acima os 10 € por cabeça.

Image1

Tiago Pais leva-nos do Zé dos Cornos na Mouraria até ao Zé Pinto em Benfica, da Bica ao Príncipe Real, recomendando os melhores pratos do dia destes espaços típicos e genuínos de Lisboa que vão desaparecendo. Estrelas Michelin? Não. Este guia contempla 7 tascas com o Prémio Palito d’Ouro!

Para além das belíssimas fotografias que quase nos deixam cheirar os tachos, este guia ajuda ainda os foodies, mais ou menos experientes, com as moradas, os números de telefone, e claro, o mapa das tascas de lisboa. Agora é só desapertar o cinto e abrigar-se nas tascas, com um belo prato de cozido e vinho a acompanhar.

 

Texto: Tiago Pais (alfacinha de gema, jornalista freelancer, trabalhou na Time Out Lisboa e mais recentemente no Observador)

Edição: Zestbooks

Halloween… e a festa de Aniversário do Pacha Ofir…

A Festa de Aniversário do PACHA Ofir vai ter lugar no dia 31 de Outubro juntamente com a já reconhecida noite de Halloween do PACHA, preenchendo as 6 pistas de dança da discoteca. Estes 25 anos de PACHA Ofir terão como grandes atracções: Pedro Abrunhosa, Sam the Kid & Mundo Segundo, Messias Maricoa e Cosmo Klein. A discoteca portuguesa que chegou a ser classificada entre as 21 melhores do mundo pela revista britânica Musik irá receber ainda os dj's de renome internacional: Allan Fitzpatrick, Anja Schneider e Rebekah. Nas 6 pistas do PACHA actuarão os melhores dj's nacionais através das presenças confirmadas de: Rui Vargas, Frank Maurel, Carlos Manaça, Miss Sheila, Fauvrelle, Miguel Rendeiro e Soundprofile, entre muitos outros que serão anunciados em breve.

0e75d76f-7b91-41a5-b376-07008f1da84d

Neste que será o momento alto das comemorações dos 25 anos da discoteca que foi o primeiro franchising da marca fora de Espanha, contará ainda com grandes nomes da actualidade: The End, Meninos do Rio, Ricardo Reis, André Alves, Funk You 2, Castilho, Biblas, SahSebastien, Andrego e The Masters Sisters. Os históricos do PACHA: Tó Ricciardi, Chiquinho, Motinha, Patinhas, Rui Magalhães, Eduardo, Belita e Nelly Deep, também estarão presentes neste aniversário. Especial destaque para o Palco Openroom - Área Latina onde vai ser possivel ouvir Messias Maricoa que irá abrir para Sam the Kid & Mundo Segundo, numa rara aparição juntos.

 

Estes 25 anos começaram a ser comemorados em Abril deste ano com a festa “Remember 25 Anos Pacha Ofir”, onde os convidados foram os GNR. Nos últimos meses, o espírito de comemoração manteve-se com os concertos de Virgul, Mastiksoul, Calema, Slow J, Gabriel O Pensador e Matias Damásio

 

Programação e Artistas Confirmados

Pedro Abrunhosa

Sam the Kid & Mundo Segundo

Messias Maricoa

Cosmo Klein

 

DJ's Internacionais

Allan Fitzpatrick

Anja Schneider

Rebekah

 

DJ's Nacionais

Rui Vargas

Frank Maurel

Carlos Manaça

Miss Sheila

Fauvrelle

Miguel Rendeiro

Soundprofile

 

Palco Openroom - Área Latina

Sam the Kid & Mundo Segundo

Messias Maricoa

The Master Sisters

Andrego

 

The End

Meninos do Rio

Ricardo Reis

André Alves

Tó Ricciardi

Chiquinho

Motinha

Patinhas

Rui Magalhães

Eduardo

Belita

Nelly Deep

Francisco Praia

Castilho

Biblas

SahSebastien