Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

“Master of Puppets” com maquete inédita dos Metallica

Já faltam poucos dias para chegarem às lojas as reedições especiais do terceiro álbum icónico dos Metallica, “Master of Puppets”. A reedição, que envolveu a remasterização do alinhamento original, estará disponível em vários formatos, sendo que quem adquirir o álbum já no regime de pré-venda recebe, a partir de hoje, de forma imediata e gratuita, o tema “Master of Puppets (Late June 1985 Demo)”, uma das várias maquetes inéditas que em breve serão reveladas ao mundo. Esta maquete sucede-se a “Disposable Heroes (Remastered)” e “The Thing That Should Not Be (Live at the Aragon Ballroom, Chicago, IL – May 25th, 1986)”, outros dos temas disponibilizados com a pré-venda.

metallicabox

A propósito desta reedição, o grupo já partilhou vídeos únicos que poderão ser encontrados na caixa Deluxe de “Master of Puppets”, nomeadamente gravações ao vivo de “Battery” (a 17 de novembro de 1986 em Nagoya, no Japão) e de “For Whom the Bell Tolls (no Hampton Coliseum), um pequeno documentário centrado nos equipamentos de guitarras de James Hetfield e Kirk Hammett e ainda um vídeo que nos revela imagens de bastidores de como estão a ser preparadas as várias versões desta reedição de “Master of Puppets”.

Carlos do Carmo e Raquel Tavares encerram comemorações dos 125 anos do Campo Pequeno

Os fadistas Carlos do Carmo e Raquel Tavares vão partilhar o palco do Campo Pequeno  num espetáculo que encerra o programa de comemorações dos seus 125 anos de história.  Inaugurado em 1892, o Campo Pequeno junta dia 18 de Novembro duas gerações de fadistas separadas entre si por 50 anos: a voz que marcou o panorama fadista dos últimos 50 anos, Carlos do Carmo, que partilhará o palco com o talento e a juventude de Raquel Tavares, prestando uma homenagem ao Fado, Património Imaterial da Humanidade.

13406768_1788254861408462_5805705057333670897_n

photo: Paulo Homem de Melo

 

O estilo e a voz de Carlos do Carmo são determinantes para a evolução do fado desde a década de 60 até aos dias de hoje e o seu legado artístico marcará também o futuro da chamada “canção nacional”.

Raquel Tavares é uma das mais importantes vozes do fado contemporâneo, constituindo já uma importante referência a nível nacional e internacional, com amplo reconhecimento.

Para Paula Resende, Administradora do Campo Pequeno, “juntar Carlos do Carmo e Raquel Tavares num espetáculo com a carga histórica da comemoração dos 125 anos da praça, para além de ser uma grande honra, constituirá um dos pontos mais altos da agenda cultural portuguesa de 2017. Sinto que este evento cumpre na íntegra com a missão de promoção da Cultura que assumimos no Campo Pequeno”.

A “Milha” celebra Carlos Paião…

Dias 3, 4 e 5 de novembro, dois dias depois do dia em que Carlos Paião completaria 60 anos, os músicos de Ílhavo juntam-se para celebrar a sua vida e obra à altura do aparato do seu talento: unindo-se para festejar, tocar e cantar, inclusive, o seu cancioneiro. Carlos Paião deixou a meio uma carreira de cantigas orelhudas que podemos não saber cantar, nem sequer assobiar, mas com certeza que não vamos desafinar: sim, “em playback”.

23milhas-milha-cartaz

A “Milha - Festa da Música e dos Músicos de Ílhavo” é uma parceria do 23 Milhas, projeto cultural do Município de Ílhavo, com a Associação Artística Cais do Som, de Oliveira do Bairro, que junta bandas, artistas e filarmónicas, escolas e comunidade ilhavenses, e para duas oficinas dedicadas a Carlos Paião, cujo resultado será apresentado no espetáculo de encerramento, de homenagem ao cantautor. Mas esta é muito mais que uma homenagem. A “Milha” concentra, em 3 dias e 2 espaços, a Casa da Cultura de Ílhavo e a Fábrica das Ideias da Gafanha da Nazaré, alguns dos maiores talentos do panorama musical do Município de Ílhavo. A ideia, a curto e a longo prazo, é promover e valorizar esses e outros nomes. “Por isso há festa, não há gente como esta”: os grupos e artistas que integram a “Milha” são transversais a todas as áreas da música, do popular ao erudito; bandas filarmónicas, grupos corais, ranchos e grupos de cantares, bandas e músicos profissionais, todos estes grupos coexistem em Ílhavo. Na “Milha”, são desafiados a interagir, partilhar e criar, dinamizando a produção musical do concelho, criando pontes entre os vários agentes e criando, a partir daqui, um desafio anual que vai constituir uma plataforma permanente de contacto entre os pares.

 

Para os dias 3, 4 e 5 de novembro, o 23 Milhas e a Cais do Som propõem um programa de 10 espetáculos e 2 oficinas para a comunidade, uma para as escolas, outra para as famílias. “Vem a fanfarra e os miúdos, a algazarra”: a festa contempla a participação de mais de 600 músicos amadores, semiprofissionais e profissionais ilhavenses.

A entrada é gratuita.

 

3 de Novembro 2017

Casa Cultura Ílhavo

10:00 - Oficina Carlos Paião para a comunidade Escolar

21:00 - Escola Música Soprano

21:30 - Edevez

 

4 de Novembro 2017

Casa Cultura Ílhavo

15:00 - Orfeão da Santa Casa da Misericórdia de Ílhavo

15:30 - Vanessa Marques Oliveira (voz) e André Imaginário (guitarra)

16:00 - Concerto Solistas - António Justiça (guitarra) e Maria João Balseiro (flauta)

17:00 - Freddy Strings (voz e guitarra)

21:30 - Espetáculo Novo Popular - Óscar Marcelino da Graça + Ranchos Folclóricos Ilhavenses

23:00 - Patinho Feio

 

5 de Novembro 2017

Fábrica Ideias Gafanha Nazaré

10:00 - Oficina Carlos Paião para as famílias

16:30 - Escola de Música Serenata

17:00 - Concerto Carlos Paião com Big Band (Filarmónica Gafanhense e Banda dos Bombeiros Voluntários de Ílhavo), Andreia Alferes, Vanessa Marques Oliveira, Ricardo Fino, comunidade educativa e famílias (oficinas Carlos Paião).

Mueran Humanos abrem para The Horrors a 9 e 10 de Dezembro no Porto e em Lisboa

Depois de "Machine" e de "Something to Remember Me By", os 2 singles do álbum "V" lançado no passado mês de Setembro, que tem sido amplamente aclamado pela crítica, há mais uma novidade para os concertos de The Horrors a 9 e 10 de Dezembro, no Hard Club, no Porto e no Lisboa ao Vivo, respectivamente. Mueran Humanos são os convidados especiais que actuarão na primeira parte deste espectáculo. Mueran Humanos misturam música electrónica com punk, pop e rock sendo conhecidos pela sua veia experimental, crua e avant garde.

Nova imagem.jpg

The Horrors têm-se vindo a afirmar como uma das mais importantes bandas de rock alternativo desta década, sendo "V", produzido por Paul Epworth (FKA Twigs, Lorde, Rihanna, Adele, London Grammar, Florence + The Machine, Coldplay, U2 e Paul McCartney), mais um marco rumo à consagração. “V” conta ainda com uma capa ilustrada por Erik Ferguson, conhecido pela sua visão criativa disruptiva e abstracta.

 

​Para (re)ver a 9 e 10 de Dezembro, no Hard Club, no Porto e na sala Lisboa ao Vivo, em Lisboa, The Horrors e Mueran Humanos.​

Tank and The Bangas servem um “gumbo” musical na sua estreia em Portugal

Tank and The Bangas estreiam-se em Portugal no dia 2 de Novembro no MUSICBOX Lisboa. Após a actuação e vitória no concurso do NPR Tiny Desk este ano, o grupo liderado por Tarriona “Tank” Ball encheu salas de concertos um pouco por todos os EUA e tornou-se num fenómeno. Agora, é a vez da Europa se deixar contagiar pela energia e vivacidade do ensemble de Nova Orleães.

1a624a5f-7084-4dca-85f2-ee3d52fe5d31

Os membros do grupo conheceram-se num open mic em 2011 na sua cidade natal. Lá, o grupo rapidamente se tornou um sucesso pela forma como, através da sua música, reflectem tão bem o espírito da cidade e das suas diversas cenas musicais. Com Tank e a sua palavra falada de um lado e o grupo de instrumentistas Bangas do outro, o cruzamento de soul, funk, rock, hip-hop, jazz e gospel nas suas canções resulta num verdadeiro “gumbo”: um prato típico do sul dos EUA que mistura um conjunto de ingredientes que, só estando cozinhados e temperados na perfeição, é que fazem desta refeição algo saboroso.

 

Apenas com um álbum de estúdio homónimo lançado em 2013 e um single lançado este ano, Tank and The Bangas impressionam pelas suas actuações dinâmicas e teatrais, fortemente ancoradas na improvisação. Nelas, Tank, no papel de storyteller, dialoga com Jelly, a segunda voz do grupo, e o grupo de instrumentistas segue atentamente o caminho por que as diferentes histórias o guiam. O público é também convidado a fazer parte da narrativa com participações espontâneas, fazendo dos concertos de Tank and The Bangas uma experiência distinta.

 

 

 

 

Noiserv apresenta “00:00:00:00” no Teatro José Lúcio da Silva

00:00:00:00” é o nome do sucessor de “Almost Visible Orchestra”, e é descrito pelo músico lisboeta como “a banda sonora para um filme que ainda não existe, mas que talvez um dia venha a existir”. É um disco diferente daquilo que noiserv nos tem habituado, a “orquestra de sons” que tão bem lhe conhecemos deu lugar ao som de um piano tocado a muitas mãos, enquanto da sua voz vemos sair, nos temas não instrumentais, histórias em português.

0000044757_10.jpg

O artwork ganha uma posição de destaque onde a sua total transparência, de cor mas não de conteúdo, reforça a ausência do filme ainda por fazer com a história de qualquer um de nós.

 

Com quase 12 anos de existência, noiserv, “homem-orquestra”, ou banda de um homem só, tem vindo a afirmar-se como um dos mais estimulantes projectos da nova geração de músicos portugueses. No currículo conta com o bem-sucedido disco de estreia “One Hundred Miles from Thoughtlessness” (2008), o EP “A Day in the Day of the Days” (2010), e “Almost Visible Orchestra” (2013), disco distinguido como melhor do ano pela Sociedade Portuguesa de Autores e recentemente re-editado internacionalmente pela editora francesa naive, casa mãe de projetos como Yann Tiersen, M83, entre muitos outros

 

Teatro José Lúcio da Silva (Leiria)

27 de Outubro 2017 | 21.30h

Sara Tavares, Tiago Bettencourt e Pedro Chagas Freitas entre outros na FNAC

Da música ao vivo com apresentação de novos álbuns, passando pelas mais recentes novidades literárias com a presença dos escritores com sessão de autógrafos, até às  conferências e apresentações para toda a família, a FNAC oferece dois dias de programação cultural exclusiva e gratuita de norte a sul do país. 

22195228_1538422259537295_811496149667335100_n.jpg

O grande regresso de Sara Tavares ao palco marca a programação desta sexta-feira, dia 27 de outubro, com a apresentação do novo álbum “Fitxadu”, num concerto que promete encantar e encher o Fórum FNAC Chiado de boas vibrações. A atuação está marcada para as 18h30 na FNAC Chiado.

 

O músico Tiago Bettencourt vai estar na FNAC Colombo, sexta-feira dia 27 de outubro,  a partir das 22H00, para tocar os originais do seu novo álbum “A Procura”. E no sábado, dia 28 de outubro, ruma à FNAC NorteShopping para agraciar o público com uma atuação a partir das 18H00.

 

O quarteto de Évora, Átoa, que faz furor entre os mais jovens, apresenta o novo álbum “Sem Noção”, no dia 27 de outubro, nas FNAC Vasco da Gama, a partir das 21H30 e no dia 28 de outubro, na FNAC Alfragide às 17H00 e na FNAC Oeiras às 21H30.

 

Para quem está atento às novidades literárias não pode perder o encontro com o aclamado escritor português Pedro Chagas Freitas, no próximo dia 27 de outubro na FNAC NorteShopping para o lançamento do seu novo livro “A Repartição”. A apresentação da obra que faz uma sátira aos tempos modernos, onde a ironia e a emoção estão presentes, está marcada para as 21h00. O escritor e jornalista José Rodrigues dos Santos vai estar na FNAC Colombo no dia 27 de outubro, a partir das 15h00, para uma sessão de autógrafos a propósito do seu novo livro “Sinal de Vida”.

 

Sexta-feira 27 de Outubro 2017

Música ao Vivo - Sara Tavares – “Fitxadu” – FNAC Chiado, 18h30

Música ao Vivo - Tiago Bettencourt – “A Procura” – FNAC Colombo, 22H00

Música ao Vivo - Rafael Santos – FNAC Vasco da Gama, 18h30

Música ao Vivo - Anjos, “Longe” – FNAC Colombo, 19H30

Música ao Vivo - Átoa, “Sem Noção”, FNAC Vasco da Gama, 21H30 

Música ao Vivo - Sérgio Lucas, FNAC Gaia Shopping, 22H00

 

Apresentação - Café Europa “A Europa dos Direitos Sociais” – FNAC Santa Catarina, 18H00

 

Lançamento de Livros – “Uma Pastelaria em casa”, de Rita Nascimento – FNAC NorteShopping, 18H30

Lançamento de Livros – “A Repartição”, Pedro Chagas Freitas – FNAC NorteShopping, 21H00

 

Sábado 28 de Outubro 2017

Música ao Vivo - Gaiteiros de Lisboa - FNAC Chiado,17H00 e FNAC CascaisShopping, 22H00

Música ao Vivo - Átoa, “Sem Noção”, FNAC Alfragide, 17H00 e FNAC Oeiras, 21H30.

Música ao Vivo - Paulo Bastos,  “Desafio”, FNAC Vasco da Gama, 17H00

Música ao Vivo - TAF ”The Acoustic Foundation” FNAC Marshopping, 18H00

Música ao Vivo - Spell Choir, FNAC Santa Catarina, 18h30 FNAC NorteShopping, 22H00

Música ao Vivo - Tiago Bettencourt “A Procura”, FNAC NorteShopping, 18H00

Música ao Vivo - Electric Man, FNAC Leiria 21H30

Música ao Vivo - Noiserv- FNAC GuimarãesShopping, 22H00

 

Apresentação - Histórias de Arrepiar- FNAC NorteShopping, 11H30

Apresentação - Storytime with British Council, FNAC NorteShopping, 15H30

 

Lançamento de livros - “O Martim Mora em duas casa” Patrícia Fonseca, FNAC Colombo, 11H30

Lançamento de livros - “Eu saltei em Creta”, Ricardo Marques Gonçalves, FNAC Viseu, 16H00

Lançamento de livros - “Um dia talvez”, Lina Rodrigues,  FNAC Leiria, 16H00

Lançamento de livros - “A Verdade do Amor”, Encontro com Gustavo Santos FNAC GaiaShopping, 18H00

Lançamento de Livros -  “Talvez para Sempre”, José Gameiro, FNAC Chiado, 19H00

 

Conferência - “The Essential Marilyn Monroe” Joshua Green, FNAC Cascais Shopping, 17H00

 

8º Verão Azul - Festival de Artes Performativas avança esta semana para Faro

Depois de uma intensa semana de actividades na cidade de Lagos, o festival Verão Azul chega esta semana a Faro com uma propostas que vão do melhor que se faz no teatro, Jazz e música experimental em Portugal até ao encontro entre um dos maiores músicos da electrónica da actualidade e uma das mais proeminentes pianistas clássicas francesas. Destaque para Jonathan Uliel Saldanha com o espéctaculo Plethora que integra 60 pessoas da comunidade de Faro; encontro do mexicano Murcof com Vanessa Wagner; o projecto músico-visual do fotógrafo Vasco Célio com os músicos de Jazz Mário Delgado e Carlos Barretto; Tiago Rodrigues realiza uma mastercalss e apresenta pela primeira no Algarve o aclamado António e Cleópatra.

Screen_Shot_2017-09-19_at_17_42_47.png

A 8ª edição do Verão Azul - Festival de Artes Performativas não poderia ter arrancado da melhor maneira. Depois de um intenso programa na cidade de Lagos, o maior evento de arte contemporânea do eixo barlavento-sotavento chega esta semana a Faro. Nas próximas sexta e sábado, vai ser possível conferir alguns dos melhores artistas e espectáculos que marcam o que de melhor se faz na música electrónica, mais ou menos experimental, teatro e performance.

 

Dia 27 de Outubro, destaque para a grande estreia no Algarve do aclamado espectáculo António e Cleópatra, escrito e encenado por Tiago Rodrigues, no Algarve, mas especificamente, no Teatro das Figuras. Neste espectáculo Sofia Dias e Vítor Roriz levam-nos a ver o mundo através da sensibilidade das almas alheias do imperador romano e da última rainha do Egipto. Às 23h30, no Club Farense, oportunidade única de ver e ouvir o projecto visual/musical My Paradise is better than yours que nasce da colaboração do fotógrafo Vasco Célio com os músicos Carlos Barreto e João Frade, que agora apresenta uma nova formação com os grandes senhores do Jazz nacional: Mário Delgado e Carlos Barretto.

 

No sábado, dia 28, o grande destaque vai para a apresentação de Plethora de Jonathan Uliel Saldanha que, depois de, em Setembro, ter surpreendido no Barreiro, se prepara para repetir o feito agora instalado no Parque de Estacionamento do Mercado Municipal de Faro e com a ajuda de 60 elementos da comunidade local.

Pelas 21h30, no Teatro das Figuras, tempo para conferir o encontro improvável do mexicano Murcof e da francesa Vanessa Wagner. Em Statea, o músico de electrónica, figura de proa do Ambient e a multipremiada pianista clássica pretendem oferecer uma ambiciosa e fascinante definição do género modern classical. Enquanto muitos projectos que cruzam géneros se limitam a capturar a proeza instrumental, Murcof e Wagner mergulham profundamente na sua textura sónica, combinando a mestria técnica e o desejo de ir além das barreiras criativas pegando em obras de nomes como John Cage, Arvo Pärt, Ligeti, Erik Satie, Philip Glass ou Aphex Twin

 

A partir das 23h30, a festa termina com o electropop dos Easter e com um DJ Set de Lynce na Associação Recreativa & Cultural de Músicos.

 

Verão Azul - Festival de Artes Performativas conta com direcção artística de Ana Borralho & João Galante e realiza-se em dois momentos de 17 a 28 de Outubro, em vários locais das cidades de Lagos e Faro, no sentido de fortalecer o posicionamento do Algarve enquanto pólo de criação artística contemporânea, afirmando a região como lugar de forte expressão artística e singularidade estética. É uma produção da casaBranca, integrando o Programa 365 Algarve promovido pelas Secretarias de Estado da Cultura e do Turismo. Paralelamente à parceria estratégica com a Câmara Municipal de Lagos e o LAC – Laboratório de Actividades Criativas, conta com a co-produção do Teatro das Figuras em Faro e com a parceria local de diversas estruturas em ambas as cidades - Centro Ciência Viva de Lagos, Cineclube de Faro, Galeria Artadentro, Clube artístico Lacobrigense, Club Farense e Associação Recreativa e Cultural de Músicos, entre outras.

Diogo Piçarra esgota Coliseus do Porto e de Lisboa

Diogo Piçarra fará a sua estreia nos palcos dos Coliseus para salas completamente esgotadas. Dia 27 de outubro, a primeira destas duas datas especiais, a festa será feita no Porto, com um concerto pensado ao milímetro, com um palco desenhado especialmente para estas salas, um cenário diferente e os convidados especiais Anavitória, Jimmy P, Valas e April Ivy. Repete-se, depois em Lisboa, dia 3 de novembro. Como já nos tem vindo a habituar, e disso são testemunhas os milhares e milhares de pessoas que já o viram atuar este ano, de Diogo Piçarra em palco espera-se a energia inesgotável de sempre.

Banners_Coliseus_DP_esgotados.jpg

Nos Coliseus estará também à venda uma nova linha de merchandise, desenhada pelo próprio artista em parceria com o irmão André Piçarra: 1 nova sweatshirt, 1 t-shirt com o símbolo do=s, 1 t-shirt com o alinhamento da tour escrita à mão pelo artista, 1 cap, 1 colar, tatuagens e 1 poster.

Recorde-se ainda que o galardoado “do=s" será reeditado no dia 27 com sete faixas extra: os estrondosos êxitos “Wall of Love” (Karetus fat. Diogo Piçarra) e “90”, nunca editados fisicamente, “Entre as Estrelas” o tema que Diogo canta com Jimmy P e dois inéditos, “Mágico” e “Crescente”. A reedição do disco conta ainda com uma versão do clássico de Elvis Presley “Can’t Help Falling in Love”, que habitualmente fecha os concertos da tour “do=s” numa versão gravada. O disco será editado com um novo grafismo e novas fotos do cantor e compositor.

“Rabo de Saia” no Teatro José Lúcio da Silva…

Manel tomou uma decisão radical: mudou de sexo…

Ser homem já não era nenhum mistério para o Manel: os 40 revelaram-se mais de crise do que ternura; os 50 trouxeram-lhe ainda mais loucura e agora, questionado sobre o que fazer com uma choruda herança, percebeu já ter vivenciado tudo o que os cromossomas XY lhe podiam oferecer. A grande frustração foi durante toda a sua máscula existência não ter sido capaz de decifrar o maior enigma de todos os tempos: ser mulher.

29aed8ab-72b8-4d6b-b874-a70cd14a1016

Para a missão ser bem-sucedida conta com os amigos de sempre, que entre o choque, a ganância e a atracção, esforçam-se por lembrar que aquele belo rabo de saia ainda ontem só usava calças, confrontando-se hilariantemente com os seus próprios preconceitos, desejos, traumas e identidade.

“Rabo de Saia” conta a história dos já conhecidos quatro amigos Quim (António Melo), António (Fernando Ferrão), Xavier (Joaquim Nicolau) e Manel (Almeno Gonçalves) … que agora é Manela. Ou Tânia, ou Rute, ou… ainda não escolheu.

 

Depois da “Crise dos 40” e da “Loucura dos 50” este tão especial grupo de compinchas volta a rever-se, após quase dois anos sem se encontrarem. Muita coisa mudou na vida deles, mas outras mantêm-se intactas. As suas personalidades, por exemplo…

Esta comédia é mais um capítulo na vida dos personagens Quim, António, Xavier e Manel. É surpreendente, arrojada e plena de humor, mas ao mesmo tempo faz-nos pensar sobre a importância das coisas aparentemente mais elementares nas nossas vidas. Coisas como o trabalho (ou falta dele), a amizade, o amor, a família, etc… e a forma como encaramos cada uma delas à medida que a idade avança.

“Rabo de Saia” é um cocktail de emoções, dia 26 de Outubro no Teatro José Lúcio da Silva em Leiria

 

V Concurso Nacional de Cervejas Caseiras e Artesanais

O programa do V Concurso Nacional de Cervejas Caseiras e Artesanais - que este ano, se realiza, pela primeira vez, nas cidades do Porto e Portimão, além de Lisboa - foi hoje apresentado e compreende, além das provas propriamente ditas, quizzes cervejeiros, visita a uma cervejaria e, claro, muita confraternização acompanhada de boa cerveja artesanal portuguesa!

O primeiro dia de provas é já, no próximo sábado, em Portimão, seguindo-se Lisboa, nos dias 30 e 31, e terminando, no Porto, a 4 de Novembro.

90a4874e-9b11-40b0-9fe1-3767fa320c21.jpg

 

28 de Outubro | Hamburgueria B&B | Portimão

10h / 12h - Avaliação das cervejas

15h / 17h - Visita às instalações da “Dos Santos” (adega e cervejaria)

19:00h - Jantar na Hamburgueria B&B (inscrição prévia até 20 pessoas, menu preço especial)

21:00h - Quizz cervejeiro com prémios para os vencedores (inscrição prévia)

 

30 e 31 de Outubro | Cerveteca Lisboa

18h / 21h – Avaliação das cervejas

21:00h – Confraternização

 

4 de Novembro | Catraio | Porto

10h / 13h - Avaliação das cervejas

15h / 17h - Quizz cervejeiro com prémios para os vencedores (inscrição prévia)

17:00h - Divulgação dos resultados do Concurso; entrega de prémios e posterior confraternização

 

Os resultados do V Concurso Nacional de Cervejas Caseiras e Artesanais são divulgados no último dia de provas, 4 de Novembro, assim como no Fórum Cervejas do Mundo. Tal como em 2016, as cervejeiras nacionais uniram-se ao Concurso e vão repercutir as receitas vencedoras nas suas instalações: a Dois Corvos vai reproduzir o 1º lugar na Categoria Lager; a Maldita o 1º lugar na Categoria Ale; e a D'Os Diabos o 1º lugar na 2ª Taça BJCP Portugal!

 

O Concurso Nacional de Cervejas Caseiras e Artesanais é um evento organizado pelo Fórum Cervejas do Mundo. Para Bruno Aquino, da organização, "O Concurso é um evento anual de confraternização entre a comunidade homebrewing nacional, mas não só. De facto, é uma óptima oportunidade para produtores de cerveja artesanal, donos de bares, consumidores ou apenas curiosos, partilharem conversas e trocarem experiências, mas a componente competitiva é deveras importante pois permite que, quem tenha o hobby de fazer cerveja em casa ou em pequenas quantidades comerciais, perceba, de facto, em que ponto está a sua cerveja, a sua adequação ao estilo definido, a qualidade, eventuais defeitos ou melhorias a realizar, fruto da avaliação por juízes cervejeiros certificados (Beer Judge Certification Program) e pessoas ligadas ao mercado da cerveja artesanal."