Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

A Próxima Estação de Diogo Vida Trio

Depois de “Alegria”, álbum de estreia, de 2011, considerado pela crítica como um dos melhores discos de jazz portugueses editados nesse ano, Diogo Vida regressa com o seu mais recente trabalho de música original, “Próxima Estação” (2013). À semelhança do que ocorre no álbum anterior, a diversidade instrumental está presente, através de uma canção, interpretada pela voz de Selma Uamusse, e de uma miniatura intimista para piano solo. Os cúmplices desta aventura são João Custódio e Jorge Moniz, ambos instrumentistas muito conhecidos e solicitados no nosso panorama musical.

diogovida.jpgA música alinhada neste álbum reflete algumas questões que o pianista coloca ao jazz na atualidade: o posicionamento face à tradição e ao formalismo desta linguagem e a permeabilidade inata do jazz e da improvisação a outras linguagens musicais; deste modo, é possível encontrar aqui os ecos do bebop, do piano romântico, da lusofonia e do flamenco, do rock e do drum'n'bass, como algumas das matérias que se fundem para a criação do universo de sons do seu autor. Gravado no clube Ondajazz, em Lisboa, esta é uma música "viva", no sentido do risco assumido pelos músicos ao privilegiarem a interação e o calor de um palco de jazz em lugar do habitual estúdio de gravação. Por essa razão, em Próxima Estação não há overdubs, há apenas os melhores takes da sessão, à semelhança do que acontece com muitos discos que fizeram a história do jazz.

Podem ouvir e adquirir o disco de Diogo Vida aqui

 

Centro Cultural de Belém – Pequeno Auditório (Lisboa)

3 de dezembro 2015 | 21.00h