Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

A viagem pelo choupal do Indie Music Fest 2017

A edição do 5º aniversário do Indie Music Fest começou com El Señor e nem o braço ao pescoço fez com que o concerto não fosse memoriável, digamos um tsunami de boa música surfado com uma prancha de bodyboard. Passamos surf rock para as saias dançantes dos Moda Americana, espalhando as suas flores estampadas por todo o bosque.

DSC_0066 (Cópia)

Trocou-se o disco e passamos para F O Q U E, projeto a solo de Luís Leitão, numa versão mais live na companhia do baterista Luís Dinis e a voz da Catarina Rosso. Sobem ao palco, trazendo o melhor do seu Rock, os The Flying Monkeys e aumentando sempre o ritmo passamos para Flying Cages que são um Novo Talento Fnac.

A noite acabou já de roupão vestido, moches e crowdsurf ao som de The Lazy Faithful que dedicaram o concerto ao padrinho do festival, Álvaro Costa, pelos seus 58 anos realizados no dia 29.

DSC_0073 (Cópia)

No segundo dia ouviu-se, entre as árvores do bosque, a melodia entoada por todos “Eu quero Baltar, ao ponto de partida”. Os concertos começaram com uma vibe intimista dos Lucky Who e, sem perder a energia relaxante os Phanton Trio fizeram soar dos seus instrumentos o jazz que o palco relva precisava. Os Toulouse estrearam o palco principal no seu regresso ao Bosque do Choupal, que fizeram prolongar o pôr-do-sol com o seu rock tão bom de se ouvir. Já com o luar a espreitar, o palco principal teve direito a HidromelKron Silva, O Homem do Robe e, sempre que era possível, todos se juntavam numa só voz a gritar por Gondomar. Os Marvel Lima subiram ao palco principal para apresentar o seu primeiro álbum, homónimo, cheios de boa música e muita dança. Seguindo para o palco cisma onde Rapaz Ego multiplicou-se por quatro e tornou deu boa música aos Indies e ao bosque. No palco principal, Manuel Fúria & Os Náufragos fecham o segundo dia e, mesmo com algum atraso, ninguém se cansou de esperar e até fizeram que Manuel chorasse. Foi deveras um concerto memorável para os Indies, para o Indie Music Fest, para o Manuel Fúria & Os Náufragos.

DSC_0215 (Cópia)

No último dia do festival, para surpresa de todos, Caio caiu de guitarra na mão nas piscinas de Baltar. Seguiu-se The Miami Flu com a apresentação do seu álbum de estreia “Too Much Flu Will Kill You”, fazendo os Indies do palco relva dançar. O dia passou-se quase em câmara lenta para se poder aproveitar todo o sentimento de Moon Peachers, o soul de Eden Lewis II, one man show de Mr. Gallini, o melhor de Paraguaii num cenário obscuro e a eletrónica de Jonny Abbey.

Terminava assim a 5º edição do Indie Music Fest com The Poppers cheios de energia e estilo, seguidos de Stone Dead que deram ao público o aquecimento perfeito para Pás de Probléme fecharem o cartaz da melhor maneira.

 

Mais fotografias nas galerias do facebook da Glam Magazine

 

Reportagem: Mariana Lisboa