Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Átoa prometem “muita festa, muito alegria” em palco no NOS Summer Opening

Chamam-se Átoa porque o projecto nasceu “de uma forma muito natural, muito descontraída” entre quatro amigos. No dia 12 de Julho, este grupo comemorou três anos de um projecto composto por quatro amigos, Guilherme Alface, João Direitinho, Rodrigo Liaça e Mário Monginho.

Neste momento consideram que estão “a viver um sonho” e há outro que, a pouco mais de uma semana de distância, se vai concretizar: actuar na Madeira, desta feita no NOS Summer Opening, no dia 21 de Julho, em pleno Funchal.

MMV-2017-ATOA-11

“Quem vai assistir ao nosso concerto pode contar com muita festa, muito alegria mesmo, porque é isso que nós somos, somos muito genuínos, somos grandes adeptos de festa e de diversão e da boémia”, garante João Direitinho. “Que se festeje a vida, que se festeje o momento que estamos a viver, a ilha maravilhosa que é a Madeira, onde nunca fui, vai ser uma estreia”, acrescenta. “Eu, pessoalmente, vou muito contente e acho que vai ser muito bom mesmo. Não desvalorizando os outros, é um dos concertos que temos grandes expectativas para este ano. Estamos muito ansiosos por ele, entre outros”, sublinha.

MMV-2017-ATOA-4

Neste espectáculo, os Átoa vão apresentar um alinhamento novo, baseado no disco novo, que irá sair a 29 de Setembro. “O concerto que estamos a apresentar este ano já é todo ele novo e já estamos a acrescentar, dia após dia, coisas novas”, confessa. “Acho que o público da Madeira vai receber-nos muito bem, pelo que vimos do ano passado, comentámos logo “quem nos dera!”.Os concertos não são só nossos, são nossos e do público, também conta muito a energia que mandam para cima do palco e nós estamos à espera de um grande concerto. Acho que vai ser um concerto muito bom para nós e muito bom para o público também, no que depender de nós”, avança.

Com uma agenda bastante preenchida este Verão, João Direitinho confessa que os Átoa apenas concorrem com eles próprios. “O nosso objectivo é que as pessoas que nos acompanham tenham o melhor de nós e recebam o melhor que nós pudermos dar. O nosso objectivo, mais sincero e humilde, é superarmo-nos a nós próprios ano após ano. A luta que nós temos de manter é contra os nossos próprios recordes porque são esses recordes que temos de bater e não os dos outros. Os Átoa de 2017 têm de ser melhores do que os Átoa de 2016 e por aí fora”, frisa.

 

A banda só canta em português porque, para eles “é o que faz sentido”. “É em português que nós sentimos, é em português que nós falamos e comunicamos. Acho que é em português que faz sentido nós cantarmos. Temos uma língua incrível, a música portuguesa está a viver um momento incrível”, defende.

Os Átoa sobem ao palco do NOS Summer Opening na sexta-feira, dia 21 de Julho, numa noite em que também actuam a banda madeirense SOU, Bezegol & Rude Bwoy Banda e o cabeça-de-cartaz Seu Jorge.

Para sábado, dia 22, do alinhamento fazem parte nomes como os Men on the Couch, Dillaz, Mundo Segundo e Sam The Kid e o cabeça-de-cartaz Nelson Freitas.

 

Fotografias: Nuno Machado