Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Douro + Cerveja Artesanal… Quinta de la Rosa estreia-se na produção e lança La Rosa IPA

Depois da abertura do restaurante Cozinha da Clara, em Maio passado, Sophia Bergqvist, co-proprietária e gestora da Quinta de la Rosa, propriedade duriense situada no Pinhão, apresenta outra novidade: a produção de cerveja artesanal. É com desmedido orgulho que a inglesa de coração português anuncia esta aventura, afirmando que está “muito contente por a minha família estar a fazer este projecto”. Brevemente a integrar o portefólio da Quinta de la Rosa estará uma dupla de cervejas artesanais – uma IPA e uma Lager –, traduzindo a ousadia e o quão visionária é a família Bergqvist, em Portugal há mais de dois séculos. Para já, o lançamento oficial é da ‘La Rosa IPA’, a cerveja que resulta de um blend em que metade estagiou num velho casco de vinho branco e a outra metade em cuba de inox.

LaRosaLPA_72

Estamos perante uma aventura familiar, paralela ao mundo vinícola da Quinta de la Rosa, liderada por Philip Bergqvist (irmão de Sophia e co-proprietário da Quinta de la Rosa), com o apoio de Kit Weaver (filho mais velho de Sophia) e, claro está, de Jorge Moreira, o enólogo da Quinta de la Rosa, que teve que aprender o passo-a-passo da produção cervejeira. A identidade e a imagem da cerveja ‘La Rosa’ foi, por sua vez, criada por Mark Weaver (filho mais novo de Sophia). Mas a excelência do produto não seria a mesma sem a “mão” do mestre cervejeiro britânico Richard Naisby, ele que tem vindo a utilizar vinho do Porto da Quinta de la Rosa na produção personalizada de cerveja preta Stout Markus Aurelius.

 

Na composição da ‘La Rosa IPA’ – IPA significa ‘Indian Pale Ale’ designação que teve origem durante a colonização inglesa na Índia, produzida na Quinta de la Rosa, foram utilizados a cevada Maris Otter com uma variedade de lúpulos – alguns foram adicionados nas várias fases de fabrico – e fermentos, nomeadamente, Nottingham Ale. Seguiu-se a fermentação em cubas de inox a uma temperatura de 10.°C durante cerca de 10 dias e, posteriormente, a sua estabilização. Cerca de metade do lote foi guardado numa velha pipa de vinho branco, ficando a restante parte fechada na cuba de inox. Mais tarde, ambas as partes foram misturadas e introduzidos fermentos secos para acentuar o aroma. Por fim, e antes de ser engarrafada, a cerveja artesanal ‘La Rosa IPA’ foi filtrada.

 

De cor dourada, a ‘La Rosa IPA’ é bastante aromática, realçando-se as notas frutadas, a lembrar a laranja e o maracujá, e florais – aromas dados pelos lúpulos utilizados e pelas barricas, de vinho branco da Quinta de la Rosa, onde fermentou e estagiou. É muito encorpada e plena de sabores, em que o seu pronunciado amargor equilibra o corpo e a torna deliciosa e fácil de beber. Com 7,0% de álcool, estará disponível em barril e em garrafas de 50 cl.