Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Goran Radovanovic volta a vencer no festival de cinema Avança 2016

Terminaram os “20º Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia – AVANCA 2016”, encerrando 10 dias de festival e 5 dias de competições, conferências e workshops internacionais. O AVANCA 2016 atribuiu prémios a filmes e autores de 14 países.

Enclave 01.jpgEnclave” do realizador sérvio Goran Radovanovic arrebatou o Prémio Cinema para a Melhor Longa-metragem. Este realizador já havia ganho em 2011 igual distinção. Foi ainda distinguida com Prémio Especial do Júri a longa-metragem “Espejuelos Oscuros” de Jessica Rodríguez (Cuba) e Menções Especiais para as longas-metragens “Fallow” de Laurent Van Lancker (Bélgica) e “Lua em Sagitário” de Marcia Paraiso (Brasil, Argentina). Este último filme foi também distinguido com o Prémio Estreia Mundial e Prémio Melhor Atriz, atribuído a Manuela Campagna. O prémio melhor ator foi atribuído a Tibo Vandenborre e melhor fotografia a Laurens De Geyter do filme “Fallow”.

 

O júri cinema longa-metragem foi constituído pelos cineastas Luís Oliveira Santos, que presidiu, Abu Shahed Emon (Bangladesh), Malte Wandel (Alemanha), Javi Navarro (Espanha) e pela investigadora Moghadaseh Rouhi (Irão).

nelly.jpgNa competição de curta-metragem, o prémio foi para “Nelly”, de Chris Raiber (Áustria). Os filmes “Jour Intranquilles” de Latifa Said (França) e “Lila” de Carlos Lascano (Argentina), foram distinguidos com menção especial, respetivamente para a atriz Farida Ouchani e para a “Mise en Scene”. O Prémio Animação distinguiu o filme “Mamie”, de Janice Nadeau (França). O Prémio da Melhor Fotografia foi atribuído a Alex Sernambi, do filme brasileiro “O que teria acontecido ou não naquela calma e misteriosa tarde de domingo no jardim zoológico” de Allan Souza Lima.

 

O júri cinema curta-metragem foi constituído por Pedro Medeiros (Portugal), Silvia Ferran (Espanha), Amir Masoud Soheili (Irão) e Tommaso Valente (Itália), que presidiu.

SENDAS.pngEntre as categorias mais esperadas esteve a “Competição Avanca”. Reunindo doze obras produzidas ou co-produzidas na região, foi distinguido o documentário “Afinando pessoas, pássaros e flores” de Luís Margalhau, também distinguido com o Prémio Estreia Mundial, e a animação “Sendas” de Raquel Felgueiras. O documentário “A festa do nosso menino São Gonçalinho” de Pablo Sant'Ana foi distinguido com a menção especial da Competição Avanca.

 

O Júri foi constituído pelos programadores André Spencer (Suécia, Portugal), Ayoub el Baghdadi (Marrocos), Carlos Teófilo (Portugal), Christian Inaraja (Espanha), João Paulo Macedo (Portugal), Marcello Zeppi (Itália) e pelo cineasta Manuel Matos Barbosa.

 

Os prémios de televisão e vídeo foram atribuídos por um júri constituído pelos cineastas Adriano Nazareth, Francisco Colombo (Brasil) e Rui Nunes, pelo programador Mário Branquinho, pelo jornalista Fernando Pinho, pelo poeta António Souto, pelo ator Carlos Rico, pelo pintor Acácio Rodrigues e pelo professor e investigador Leonel Rosa. O documentário “Remenber Us” da realizadora jordana Dalia Abuzeid, recebeu o Prémio Televisão e Prémio Estreia Mundial Televisão. O Júri atribuiu ainda uma Menção Especial ao filme “Fire, water, air” de Anne Murat e David Bart (França). Este júri atribuiu o Prémio Estreia Mundial Video a “Landing” de Filipe Martins e menções especiais vídeo a “Pneuma” de Antonello Matarazzo (Itália) e “Patarei Prison” de Ricard Carbonell (Estónia).

 

A competição “Trailer in Motion” distinguiu o trailer “The clock makers dreams” de Cashell Horgan (Irlanda) e o videoclipe “Irina R - Sailorde Angelo de Grande e Camilla Tomsich (França). O video “Up in the sky” de Sami Natsheh (Espanha) recebeu uma Menção especial. O júri foi constituído pelos críticos Germano Campos, Nuno Reis e pelo músico Sérgio Ferreira.

 

Entretanto, na “AVANCA|CINEMA, Conferência Internacional Cinema – Arte, Tecnologia, Comunicação”, o Prémio Eng. Fernando Gonçalves Lavrador, em homenagem póstuma a um dos mais relevantes investigadores portugueses na área da semiótica, estética e teoria do cinema, distinguiu os investigadores suiços Christian Iseli e Miriam Laura Loertscher com “Digitized Reality: The Trouble with Motion”. A investigadora brasileira Janaína Oliveira com “Kbela e Cinzas: o cinema negro no feminino do Dogma Feijoada” recebeu uma Menção Especial.

 

O júri deste prémio foi constituído pelos académicos João Victor Gomide (Brasil), Susana Lozano Moreno (Espanha) e os portugueses Adriano Rangel, Anabela Oliveira, Ana Catarina Pereira, Fátima Chinita, José Ribeiro, Manuel Rodrigues.

 

No total, seis júris constituídos por 38 individualidades de 8 países atribuíram 18 prémios e 10 menções especiais. O AVANCA acontece todos os anos em Avanca e é uma organização do Cine-Clube de Avanca e Câmara Municipal de Estarreja com o apoio do ICA/Ministério da Cultura, Instituto Português do Desporto e da Juventude, Turismo Centro Portugal, Junta de Freguesia e Paróquia de Avanca, Agrupamento de Escolas de Estarreja, para além de várias organizações internacionais e entidades locais.