Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Lisboa Dance Festival 2016… As primeiras confirmações (I)

Sven Vath

(4 Março 2016)

Sven_Vaeth_3591-3_color.jpgSven Vath é um gigante. Não há outra palavra para o descrever.

São 35 anos de uma imparável carreira dedicada à música electrónica. E nesse tempo, Vath foi um dos principais arquitetos daquilo que hoje se designa como club culture. De Berlim a Ibiza e daí até ao resto do mundo, Sven Vath afirmou-se como uma verdadeira estrela produzindo êxitos das tabelas de vendas, mas mantendo ao mesmo tempo um vínculo real ao underground, promovendo noites regulares nalguns dos mais importantes clubes do mundo, como o Amnesia em Ibiza, e assumindo-se como um dos reais embaixadores desta cultura. A data que apresenta em Portugal estará incluída na sua digressão mundial.

 

Motor City Drum Ensemble

(5 Março 2016)

_MG_0271.JPGO projeto do alemão Danilo Plessow é apontado como responsável por devolver algum soul aos universos do House e do Techno, missão que o produtor tem vindo a desempenhar com total distinção desde 2008, embora o seu currículo se estenda mais para trás com outros projetos.

Assinando trabalho de produção e remistura para gente como Tiga, Jazzanova, Zero 7 ou Caribou, entre tantos outros, Motor City Drum Ensemble afirmou uma visão, colecionou elogios de nomes de referência do universo da electrónica e construiu uma respeitável discografia repleta de discos que muitos outros djs usam como argumento para as suas viagens nas pistas de dança internacionais. Edições na sua própria Motor City Drum Ensemble, na Studio K7 ou 20:20 firmam-lhe o estatuto.

 

Move D

(5 Março 2016)

move_d_by_yonathan_baraki2.jpg

Move D é um dos barões da electrónica contemporânea e um nome incontornável deste panorama. Dirigiu a importantíssima Source Records durante mais de uma década e há pelo menos 20 anos que assina discos que têm marcado a história da electrónica e da música para clubes. O mais recente dos quais, The Silent Orbiter, data de 2014 e saiu com selo da ---txt.

Já assinou projetos colaborativos como os celebrados Deep Space Network e a Resident advisor não lhe poupa elogios quando escreve que “se o talento se traduzisse em discos vendidos Move D seria um homem muito rico”.

 

Lisboa Dance Festival 2016 – LX Factory

4 e 5 de Março 2016