Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Mia Couto e Jorge Palma na 6ª edição do Festival Literário da Madeira (FLM)

O FLM já conquistou um lugar indelével no panorama cultural português. Pelo FLM já passaram autores como Eduardo Lourenço, Alberto Manguel, Helder Macedo, Naomi Wolf, Gonçalo M. Tavares, Zygmunt Bauman, Alessandro Baricco, José Eduardo Agua­lusa, João de Melo, Patricia Duncker, Luiz Ruffato e Irene Pimentel, entre muitos outros.

888.pngFalsidade e Verdade na Ficção Literária é o mote para uma semana de encontros, debates, espetáculos, sessões de autógrafos, e muitos outros momentos que este festival proporciona em vários pontos da ilha, entre 11 e 16 de Abril.

 

Mia Couto é o autor moçambicano mais traduzido e divulgado no estrangeiro. Tem uma obra literária extensa e diversificada que inclui poesia, contos, romance e crónicas, e que tem sido reconhecida por leitores e pela crítica. A Mia Couto foi atribuído o Prémio Nacional de Ficção da Associação dos Escritores Moçambicanos (1995), Prémio Vergílio Ferreira (1999), Prémio Mário António (2001), Prémio União Latina de Literaturas Româncias (2007), Prémio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura, na Jornada Nacional de Literatura (2007), Prémio Eduardo Lourenço (2001) e ainda o Prémio Camões (2013) e o Neustadt International Prize for Literature (2014).

 

Jorge Palma… Como se apresenta um nome incontornável do panorama musical português, com mais de 40 anos de carreira? A música fez sempre parte do percurso de vida de Jorge Palma. Compositor, poeta, intérprete e exímio pianista, venceu o prémio José Afonso em 2002, e em 2008 e 2012 foi o vencedor do Globo de Ouro na categoria de melhor intérprete. Pelo seu último disco Com Todo o Respeito foi ainda galardoado pela SPA com o prémio Pedro Osório. À Madeira leva o seu espetáculo trio acústico em que se faz acompanhar por Vicente Palma (guitarra, piano, voz) e Gabriel Gomes (acordeão).